Navegando Posts marcados como Avellaneda

Racing Club 2 x 2 Santos

Data: 25/09/1997, quinta-feira, 20h50.
Competição: Supercopa da Libertadores – Grupo 3 – 3ª rodada
Local: Estádio Presidente Juan Domingo Perón (El Cilindro), em Avellaneda, Argentina.
Árbitro: Jorge Nieves (URU)
Cartões amarelos: Navas (R); Rogério Seves e Caíco (S).
Cartão vermelho: Caio (S).
Gols: Centeno (09-1); Vilallonga (08-2), Edgar Baez (27-2) e Arinélson (41-2).

RACING CLUB
Nacho González; Navas, Brusco, Galván e Mac Allister (Zanetti); Micheline, Centeno, Gastón Córdoba (Diéz) e Rubén Capria; Marcelo Delgado e Vilallonga.
Técnico: Carlos Babington

SANTOS
Zetti; Anderson, Jean, Narciso e Rogério Seves; Marcos Bazílio (João Santos), Baiano (Élder), Caíco e Alexandre (Arinélson); Caio e Edgar Baez.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.


Independiente 1 x 1 Santos

Data: 13/09/1995, quarta-feira, 20h40.
Competição: Supercopa dos Campeões da Libertadores – Oitavas de final – Jogo de ida
Local: Estádio de Avellaneda, em Buenos Aires, Argentina.
Árbitro: Julio Matto (URU)
Gols: Jamelli (20-1) e Alvez (50-2).

INDEPENDIENTE-ARG
Mondragón; Ramírez, Rotchen, Arzeno e Jara (Burruchaga); Molina, Acuña (Alves) e Garnero (Cagna); Carranza, Domizzi e Mazzoni.
Técnico: Miguel Angel López

SANTOS
Edinho; Marquinhos, Jean, Narciso e Marcos Adriano; Gallo, Pintado, Giovanni e Robert; Camanducaia e Jamelli.
Técnico: Cabralzinho



Santos empata na Argentina pela Supercopa

O Santos empatou com o Independiente por 1 a 1, ontem à noite, em Buenos Aires, na estréia de ambos os times na Supercopa.

O gol santista foi marcado por Jamelli aos 20min do primeiro tempo. Alves empatou para os argentinos nos acréscimos, aos 50min do segundo tempo.

Pelo Brasileiro, a Confederação Brasileira de Futebol marcou a partida contra a Portuguesa para este sábado, no Canindé.

A partida, inicialmente marcada para 23 de agosto, foi adiada para 4 de outubro, porque o estádio da Portuguesa foi interditado devido à falta de segurança.

Créditos:
Vídeo: Fox Sports, uploaded por Fútbol Retro, indicado por Danilo Barbosa.


Independiente 4 x 0 Santos

Data: 22/09/1994, quinta-feira, 21h30.
Competição: Supercopa dos Campeões da Libertadores – Oitavas de final – Jogo de volta
Local: Estádio de Avellaneda, em Buenos Aires, Argentina.
Público e Renda: não divulgados
Árbitro: Júlio Matto (URU).
Cartão vermelho: Índio (S).
Gols: Arzeno (21-1) e Usuriaga (27-1); Ramperti (21-2) e Hugo Perez (47-2, de pênalti).

INDEPENDIENTE (ARG)
Islas; Cravioto, Arzeno, Ramirez e Ríos; Cagna, Hugo Perez, Garnero e Gustavo Lopez; Usuriaga (Vidal) e Ramperti (Parodi).
Técnico: Miguel Brindisi

SANTOS
Edinho; Índio, Júnior, Marcelo Fernandes e Silva; Dinho (Cerezo), Gallo, Ranielli (Neto) e Paulinho Kobayashi; Macedo e Guga.
Técnico: Serginho Chulapa



Independiente elimina Santos da Supercopa

O Santos foi ontem desclassificado da Supercopa dos Campeões, ao perder para o Independiente, na Argentina, por 4 a 0.

O zagueiro Arzeno abriu o placar aos 21min, de cabeça, após cruzamento da direita.

O atacante Usuriaga, aos 27min, fez o segundo gol da equipe, depois de driblar o goleiro Edinho.

O atacante Rambert e o meia Hugo Perez completaram o placar no segundo tempo.


Independiente 2 x 0 Santos

Data: 11/10/1989, quarta-feira, 22h00.
Competição: Supercopa da Libertadores – Oitavas de finais – Jogo de volta
Local: Estádio de Avellaneda, em Buenos Aires, Argentina.
Público: 40.000 aproximandamente
Árbitro: Elias Jacome (EQU).
Gols: Insua e Monzón.

INDEPENDIENTE (ARG)
Pereira; Altamiro, Delgado, Monzón e Bianco; Vasquez, Insua (Marcelo Morales), Ludueña e Reggiardo (Luiz Artime); Bochini e Alfaro Moreno.
Técnico: Jorge Solari

SANTOS
Sérgio; Ditinho, Davi, Luís Carlos e Wladimir; César Sampaio, César Ferreira, Ernâni e Jorginho Putinatti; Carlinhos e Tuíco.
Técnico: Nicanor de Carvalho


Santos precisava vencer por 2 gols de diferença e acabou derrotado novamente. Os argentinos passaram de fase com 4 a 1 no placar agregado.

Independiente 2 x 1 Santos

Data: 22/07/1964
Competição: Copa Libertadores – Semifinal – Jogo de volta
Local: Estádio de Avellaneda, em Buenos Aires, Argentina.
Público: 70.000
Renda: Cr$ 120.000.000,00
Árbitro: Arthur Holland (ING).
Cartões vermelhos: Guzmán (I) e Toninho (S).
Gols: Mori (36-1) e Toninho (38-1); Rodríguez (23-2).

INDEPENDIENTE
Toriani; Ferreiro, Guzmán e Rolan; Maldonado e Mori (Acevedo, 40-1); Raul Bernao, Mura, Suárez, Rodriguez e Savoy.
Técnico:

SANTOS
Gilmar; Ismael, Modesto e Dalmo; Zito e Haroldo; Peixinho, Lima, Toninho, Almir e Pepe.
Técnico: Lula

Ocorrências: Aos 38-2 Guzman e Toninho foram expulsos, o zagueiro argentino agrediu o centroavante brasileiro que, por sua vez, revidou.



Santos perde outra vez e Independiente está na final

O Santos foi eliminado da Taça Libertadores pelo campeão argentino, o Independiente, que o derrotou pela contagem de 2 a 1.

O Santos iniciou muito bem a partida e até os 10′ prevaleceu em campo, chegando a dominar o adversário, tendo duas oportunidades de abrir o marcador. Em seguida o Independiente firmou-se e passou a manobrar melhor, impondo pequena superioridade.

O primeiro período terminou empatado por um gol, cabendo aos locais, por intermédio de Mori aos 36′ inaugurar o marcador. Decorridos apenas dois minutos, Toninho empatou logo na saída.

No segundo período foi mais patente a vantagem dos locais, o que deu a oportunidade a Gilmar a transformar-se no grande homem do espetáculo, ao impedir que se estabelecesse novo placar.

Aos 23′ do segundo tempo, Rodriguez encerrou assinalando 2 a 1, resultado que garantiu ao Independiente o direito de enfrentar o vencedor do prelio entre o Nacional e Colo-Colo, campeões do Uruguai e do Chile, respectivamente.

Após o gol de Rodriguez, o Independiente tratou de defender a pequena vantagem recorrendo inclusive a “cera”, além de paralisar constantemente o jogo. Mas a vitória dos argentinos foi justa e merecida, premiando a melhor equipe em campo.