Navegando Posts marcados como Brinco de Ouro

Guarani 1 x 2 Santos

Data: 27/01/2020, segunda-feira, 20h00.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 2ª rodada
Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, SP.
Público: 9.130 pagantes
Renda: R$ 174.973,00
Árbitro: Vinicius Furlan
Auxiliares: Fabrini Bevilaqua Costa e Daniel Paulo Ziolli.
Cartões amarelos: Romércio (G); Pará e Luiz Felipe (S).
Cartão vermelho: Lucas Abreu (G).
Gols: Arthur Gomes (21-1); Rafael Costa (22-2) e Pablo (47-2, contra).

GUARANI
Jefferson Paulino; Pablo, Bruno Silva, Romércio e Bidu; Deivid, Lucas Abreu, Lucas Crispim (Marcelo) e Giovanny (Bruno Sávio); Júnior Todinho e Rafael Costa (Matheusinho).
Treinador: Thiago Carpini

SANTOS
Everson; Pará, Luan Peres, Luiz Felipe e Felipe Jonatan; Alison, Carlos Sánchez e Diego Pituca (Uribe); Arthur Gomes (Jean Mota), Raniel (Tailson) e Eduardo Sasha.
Técnico: Jesualdo Ferreira



Santos sofre, mas bate o Guarani com gol contra nos acréscimos

No sufoco, o Santos conquistou sua primeira vitória no Campeonato Paulista. Na noite desta segunda-feira, o Peixe visitou o Guarani no Estádio Brinco de Ouro da Princesa. Mesmo com um jogador a mais durante toda a segunda etapa, a equipe de Jesualdo Ferreira sofreu para vencer por 2 a 1. Depois que Arthur Gomes inaugurou o marcador, Rafael Costa deixou o dele. Nos acréscimos, Pablo chutou contra o próprio patrimônio.

Esse é a primeira vitória do Alvinegro Praiano no Paulistão. Com isso, o time assumiu a liderança do Grupo A. Do outro lado, o Bugre conheceu sua primeira derrota e segue na segunda colocação.

O jogo

Assim como na estreia diante do Bragantino, o Santos começou a partida com pouca intensidade. Apesar da superioridade em posse de bola, os comandados por Jesualdo Ferreira pecavam na criação das jogadas.

Enquanto isso, o Bugre estudava o adversário. Com um meio-campo extremamente lento, os donos da casa insistiam pelos lados do campo, mas sem sucesso.

Depois de 20 minutos nessa tônica, o Peixe se organizou e passou a tomar conta do jogo. Eduardo Sasha fez boa jogada individual e serviu Felipe Jonatan. O lateral-esquerdo, que foi muito acionado e correspondeu às expectativas, cruzou na medida para Arthur Gomes subir no terceiro andar e colocar a bola no fundo das redes.

Sempre explorando o espaço deixado pelos avançados laterais do Guarani, o Alvinegro Praiano trabalhava com mais precisão e velocidade. E Diego Pituca desperdiçou uma grande chance. O volante aproveitou a visão de jogo de Eduardo Sasha, porém, o chute subiu muito.

Em nova do participação do incansável Felipe Jonatan, o Santos quase ampliou antes do segundo tempo. De primeira, o defensor mostrou recurso, finalizou de três dedos, e tirou tinta da trave.

Na volta do vestiário, o Guarani, que já não fazia uma boa apresentação, teve um jogador expulso. Sem qualquer escrúpulo, Lucas Abreu entrou com a sola da chuteira no tornozelo de Luiz Felipe.

A baixa foi registrada logo no primeiro minuto, mas, curiosamente, o Guarani começou a criar as melhores oportunidades. Com Giovanny e Bidu, o Bugre exigiu boas defesas de Everson. Até que a rede balançou aos 19 minutos. Bem posicionado na segunda trave, Rafael Costa explorou o cruzamento e deixou tudo igual.

O Santos esboçou uma reação, contudo, voltou a esbarrar na falta de criatividade e erros de passe. A melhor chance surgiu dos pés de Raniel, que obrigou Jefferson Paulino se esticar todo para salvar o Guarani.

No apagar das luzes, aos 47 minutos, o Santos desempatou. Jean Mota cobrou falta com muita maestria e acertou no travessão. De maneira catastrófica, o Pablo tentou afastar e acabou chutando contra a própria meta.

Bastidores – Santos TV:

Jesualdo diz não se irritar com comparação a Sampaoli, mas pede “respeito”

A atuação não convenceu, mas Jesualdo Ferreira venceu sua primeira partida à frente do Santos. Em entrevista coletiva concedida no Estádio Brinco de Ouro da Princesa, na noite desta segunda-feira, o português evitou a comparação com o ex-comandante do Peixe, Jorge Sampaoli.

“Isso não me irrita. Só é preciso respeitar todos os treinadores, porque ninguém é igual. Muitos treinadores que são campeões não têm os mesmos métodos”, comentou.

Questionado a respeito da falta de intensidade no seu estilo de jogo, Jesualdo, assim como aconteceu após o jogo contra o Bragantino, pediu calma e destacou o curto período de tempo que teve para trabalhar com o elenco.

“Eu tenho dois jogos. Não sei o que vai acontecer. Meu time não vai ser igual, os jogadores não são os mesmos. Eu vou preparar a minha equipe. A equipe vai jogar no nível de alguns jogos do ano passado, mas em outras terá mais dificuldades, como todas as equipes. Como você quer jogar com intensidade em dois jogos? Só se joga de maneira intensa quando tem capacidade para jogar com intensidade. Você não me conhece há um ano, só há quinze dias”, finalizou.

Jean Mota pede calma com Jesualdo no Santos: “Está tentando se adaptar”

O Santos venceu a sua primeira partida sob o comando de Jesualdo Ferreira. Após uma estreia ruim diante do Red Bull Bragantino, o Peixe visitou o Guarani e, apesar do triunfo, não convenceu. Envolvido na origem do lance que deu números finais ao jogo, Jean Mota pediu calma com o treinador português durante o período de adaptação.

“A proposta de jogo dele é diferente. Ele está tentando se adaptar ao futebol brasileiro o mais rápido possível. E nós, do outro lado, estamos trabalhando para encaixar com a estratégia dele. Tenho certeza que isso vem com o decorrer dos jogos”, comentou.

O lance do gol foi, no mínimo, curioso. Sem ângulo, o meio-campista cobrou a falta direto e a bola explodiu no travessão. De maneira catastrófica, o atacante Pablo tentou afastar, mas acabou chutando contra o próprio patrimônio.

“A bola bateu na trave e depois bateu no chão. Ele tentou tirar, mas acabou mandando para o fundo do gol. Nosso time está de parabéns. Cometemos um erro e acabamos tomando gol com mais um jogador a mais em campo. No entanto, o importante é a vitória. Precisamos continuar com o mesmo foco para o restante da competição”, finalizou.


Guarani 0 x 2 Santos

Data: 29/02/2012, quarta-feira, 19h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 11ª rodada
Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, SP.
Público: 10.720 pagantes
Renda: R$ 160.047,00
Árbitro: Vinícius Gonçalves Dias Araújo
Auxiliares: Alexandre Basílio Vasconcellos e Rodrigo Soares Aragão
Adicionais: Leandro Bizzio Marinho e Welton Orlando Wohnrath
Cartões amarelos: Juan (S).
Gols: Ibson (06-1) e Arouca (44-2).

GUARANI
Emerson; Bruno Peres (Max Pardalzinho), Domingos, Neto e Bruno Recife; Wellington Monteiro (André Leone), Fábio Bahia, Danilo Sacramento e Fumagalli; Fabinho e Ronaldo (Bruno Mendes).
Técnico: Oswaldo Alvarez

SANTOS
Aranha; Crystian (Anderson Carvalho), Edu Dracena, Durval e Juan; Henrique, Arouca, Ibson (Tiago Alves) e Elano; Alan Kardec e Dimba (Felipe Anderson).
Técnico: Muricy Ramalho



Desfalcado, Santos supera o Guarani e vence a sexta seguida

Mesmo sem Neymar e Ganso, que jogaram pela seleção brasileira na terça-feira, o time da Baixada fez 2 a 0 em Campinas

Repleto de desfalques, o Santos encontrou muitas dificuldades, mas conseguiu sair vitorioso da partida contra o Guarani. Com gols dos volantes Ibson e Arouca, o time da Vila Belmiro derrotou o Bugre, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no Estádio Brinco de Ouro da Princesa.

Com essa vitória, independentemente dos demais resultados da rodada, os santistas ultrapassaram o Guarani na tabela de classificação. O Alvinegro Praiano alcançou os 24 pontos e, provisoriamente, ocupa a segunda posição. O Bugre, com 22 pontos ganhos, também foi ultrapassado pelo Mogi Mirim e é o quarto colocado.

Na próxima rodada, o Santos joga pela primeira vez em sua casa, recebendo o Corinthians, domingo, às 16 horas (horário de Brasília), na Vila Belmiro. Já os campineiros visitam o Bragantino, um dia antes, no Nabi Abi Chedid, em Bragança Paulista.

O jogo

Mesmo com os desfalques de Rafael, Fucile, Ganso, Neymar e Borges – o goleiro, o meia e o atacante com a seleção brasileira e o lateral uruguaio com a Seleção de seu país –, os santistas começaram melhor a partida e abriu o placar logo no começo do jogo. Aos seis minutos, o jovem Dimba, substituto de Borges, gripado, ajeitou um levantamento vindo da esquerda com o peito para a finalização precisa do volante Ibson: 1 a 0.

Entusiasmado com a vantagem aberta sobre oi Guarani, o Peixe quase ampliou, aos 12. O lateral esquerdo Juan arriscou da intermediária, exigindo uma boa defesa do goleiro Emerson. Atento, o camisa 1 do Bugre espalmou a bola, afastando o perigo em volta do seu gol.

Os donos da casa responderam aos 17, quase chegando ao empate. Fumagalli lançou Fabinho em profundidade, o atacante levou a melhor sobre a zaga rival, mas a sua finalização não foi correta e a bola saiu ao lado do gol de Aranha.

Minutos mais tarde, aos 26, o Guarani assustou mais uma vez. Danilo cruzou pela esquerda, Fumagalli subiu mais alto que a defesa alvinegra e a bola passou raspando a trave dos visitantes.

Com o Santos encontrando dificuldades para se articular no meio-campo na parte final do primeiro tempo, o Bugre aproveitou o bom momento e começou a tentar o gol de todas as formas. Aos 33, Wellington Monteiro soltou a bomba, Aranha quase foi traído pela curva da bola, mas se recuperou a tempo de fazer a defesa.

Pressionando o Peixe em busca do empate, o Guarani desperdiçou mais uma grande oportunidade aos 39. Explorando as costas do lateral Crystian, Bruno Recife cruzou na medida para Ronaldo, mas o centroavante da equipe campineira cabeceou mal, perdendo a chance de empatar o confronto para o Bugre.

Insatisfeito com a produção de Dimba, mesmo com o jovem atacante tendo feito a assistência para o gol de Ibson, o técnico Muricy Ramalho lhe retirou do jogo. Aos 44, o meia Felipe Anderson entrou no lugar de Dimba, com a missão de jogar em cima de Bruno Recife, impedindo as suas constantes subidas ao campo de ataque.

Na etapa complementar, o panorama do duelo continuou o mesmo. Só que com os ajustes feitos por Muricy, a pressão do Guarani já não tinha o mesmo grau de intensidade, apesar do esforço dos donos da casa.

Com 21 minutos, o Alvinegro Praiano perdeu o lateral direito Crystian, lesionado. O volante Anderson Carvalho entrou na sua vaga, com Henrique sendo deslocado do meio-campo para a ala. Pouco depois, o técnico do Bugre, Oswaldo Alvarez, o Vadão, resolveu mexer no seu time. Max Pardalzinho e Bruno Mendes entraram nos lugares de Bruno Peres e Ronaldo, respectivamente.

Com as alterações, o time da casa melhorou e quase chegou ao empate, aos 28. O zagueiro Domingos, ex-Santos, fez boa jogada pelo lado direito e cruzou para a área, em busca de Bruno Mendes. O centroavante do Guarani ganhou na disputa aérea de Aranha e quase deixou a sua marca.

Na pressão, o Bugre assustou novamente, desta vez em cobrança de falta. O veterano Fumagalli bateu com perigo para o gol e Aranha, atento, salvou a sua equipe de sofrer o gol de empate.

Vendo o adversário sufocando o seu time, Muricy Ramalho resolveu tentar colocar o Peixe um pouco mais a frente, com a entrada do atacante Tiago Alves na vaga de Ibson, aos 39.
Só que o Guarani continuou pressionando e o gol de empate quase saiu, aos 42. Danilo Sacramento arriscou da entrada da área e quase empatou a partida.

E, além de se defender bem, os santistas ainda encontraram tempo para voltar a balançar as redes, antes do apito final. Aos 44, em rápido contra-ataque, Alan Kardec deu a assistência para Arouca driblar o goleiro e completar para o gol, decretando a sexta vitória consecutiva dos alvinegros no Paulistão.

Guarani 0 x 0 Santos

Data: 19/09/2010, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 23ª rodada
Local: Estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, SP.
Público: 10.998
Renda: R$ 240.725,00
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira (Asp. Fifa-SP).
Auxiliares: Carlos Augusto Nogueira Júnior e Danilo Ricardo Simon Manis (ambos de SP)
Cartões amarelos: Renan, Reinaldo e Fabão (G); Edu Dracena, Tiago Luís e Léo (S).

GUARANI
Douglas; Apodi, Fabão, Ailson e Márcio Careca; Renan, Paulo Roberto, Baiano (Fabiano) e Mário Lúcio (Reinaldo); Geovane (Rodrigo Heffner) e Ricardo Xavier
Técnico: Vagner Mancini

SANTOS
Rafael; Maranhão, Edu Dracena, Durval e Léo; Arouca, Danilo, Alex Sandro e Marquinhos (Alan Patrick); Madson (Marcel) e Zé Eduardo (Tiago Luís)
Técnico: Dorival Júnior



Em jogo fraco, Guarani e Santos empatam sem gols

Sem Neymar, afastado, santistas não conseguiram furar bloqueio bugrino em Campinas

A partida entre Guarani e Santos não foi um jogo com grandes oportunidades de gol. Por causa disso o resultado não poderia ser outro que não o 0 a 0, em duelo realizado na tarde deste domingo, no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas.

Com esse empate, o Santos permanece na sexta posição no Campeonato Brasileiro, agora com 35 pontos. Já o Guarani continua na nona colocação, só que agora com 30 pontos.

Na próxima rodada, os santistas voltam a campo em um clássico contra o Corinthians, quarta-feira, às 22 horas (horário de Brasília), na Vila Belmiro. Enquanto isso, os campineiros enfrentam o São Paulo, também na quarta, só que às 19h30, no Morumbi.

O jogo

Sem Neymar – suspenso pela diretoria como forma de punição pela polêmica com o técnico Dorival Júnior – e apostando num ataque com dois jogadores de mais velocidade, casos de Madson e Zé Eduardo, o Santos tentou tomar a iniciativa da partida. Porém, com a boa marcação do Guarani e a falta de criatividade do meio-campo santista – do lado do Bugre, houve o mesmo problema -, o jogo foi caminhando sem muitas emoções.

Tanto isso é verdade que, a primeira chance de gol do confronto só foi surgir aos 31 minutos. Madson recebeu a bola na entrada da área e tocou para Zé Eduardo que, na saída do goleiro Douglas, tentou encobri-lo, mas acabou mandando a bola para fora.

Antes do intervalo, apenas mais um lance mereceu maior destaque. Aos 37, Madson apareceu de novo, invadindo a área com a bola dominada e finalizando rasteiro, cruzado, para boa defesa de Douglas.

Na volta para a etapa complementar, o Santos voltou a assustar o gol de Douglas. Desta vez, em um chute de fora da área de Marquinhos. Aos quatro, a bola foi rolada para o meia que, de frente para o gol, soltou a bomba, exigindo uma grande defesa do arqueiro bugrino.

Mas, com a partida ainda em ritmo lento, os dois treinadores resolveram mexer em suas equipes. No Santos, aos 15, Dorival Júnior sacou Marquinhos para a entrada de Alan Patrick. Dois minutos depois, o técnico santista tirou Zé Eduardo para colocar Tiago Luís em campo. No Guarani, aos 16, Vagner Mancini trocou o meia Mário Lúcio para a entrada de um atacante, Reinaldo. Mais tarde, aos 23, Baiano foi substituído por Fabiano.

Aos 26, mais uma vez o Santos teve uma boa oportunidade, em uma finalização de fora da área. Alan Patrick arriscou o chute buscando o ângulo direito e Douglas, bem posicionado, conseguiu espalmar a bola para escanteio.

No minuto seguinte, Dorival sacou Madson para a entrada do centroavante Marcel no Peixe. No Bugre, aos 31, Mancini tirou o atacante Geovane para que o lateral direito Rodrigo Heffner viesse para o jogo.

Aos 38, foi a vez do Guarani assustar, com Márcio Careca. O lateral esquerdo pegou o rebote de um arremate de Fabão, com um chute que passou rente a trave direita de Rafael. Os dois times ainda buscaram o gol, porém, a falta de pontaria acabou sendo determinante para que o 0 a 0 perdurasse até o final da partida no placar.

Guarani 3 x 2 Santos

Data: 21/04/2010, quarta-feira.
Competição: Copa do Brasil – Oitavas de final – Jogo de volta
Local: Estádio Brinco de Ouro, em Campinas, SP.
Árbitro: Élcio Paschoal Borborema (SP)
Auxiliares: Hilton Francisco de Melo (SP) e Luiz Quirino da Costa (SP).
Cartões amarelos: Fabinho Romão, Léo Mineiro e Juliano (G); George Lucas, Marcel e Rodriguinho (S).
Cartões vermelhos: Maycon (G) e Zezinho (S).
Gols: Da Silva (06-2), Breitner (11-2), Alex Sandro (20-2), Richard Falcão (44-2) e Richard Falcão (48-2).

GUARANI
Juliano; Da Silva, Cássio, Dão e Fabinho Almeida; Fabinho Romão, Maycon, Léo Mineiro (Paulinho) e Moreno; Alex Cruz (Mário Lúcio) e Anderson Costa (Richard Falcão).
Técnico: Waguinho Dias.

SANTOS
Felipe; George Lucas, Rodrigo Mancha, Bruno Aguiar e Alex Sandro, Roberto Brum, Rodriguinho, Germano e Breitner (Giovanni); Madson (Zezinho) e André (Marcel).
Técnico: Dorival Júnior



Santos ‘B’ leva virada do Guarani no fim, mas garante vaga às quartas

O time reserva do Santos administrou a bela vantagem construída pelos titulares na semana passada, e ratificou a vaga para as quartas de final da Copa do Brasil, mesmo perdendo para o Guarani, por 3 a 2, na noite desta quarta-feira, no Brinco de Ouro, em Campinas. O placar agregado do confronto foi 10 a 4.

O alvinegro entrou em campo podendo perder por até seis gols de diferença. Todos os gols da partida aconteceram na segunda etapa. O Bugre saiu na frente com um gol de Da Silva. Breitner e Alex Sandro garantiram o triunfo santista. Nos minutos finais, Richard Falcão marcou dois, garantindo o triunfo do time campineiro.

Nas quartas, O Santos encara o Atlético-MG, que eliminou o Sport com duas vitórias (1 a 0 e 0 a 2). O time da Vila decide o confronto em casa. O jogo de ida será no no Mineirão, na próxima semana.

Antes de voltar a atuar pela competição nacional, o Santos se concentra somente na decisão do Campeonato Paulista diante do Santo André. O primeiro jogo ocorre neste domingo, às 16h, no Pacaembu.

Ao contrário do jogo de ida, o Guarani adotou um esquema tradicional, abdicou de apenas se defender, e desta forma conseguiu ao menos equilibrar o jogo no primeiro tempo. Oportunidades foram poucas, mas a o time também pouco foi ameaçado.

Atuando com três volantes, o alvinegro tinha a presença de poucos jogadores no ataque. A equipe só conseguia criar chances com as participações dos alas George Lucas e Alex Sandro no ataque. A melhor oportunidade do time na primeira etapa surgiu em um lance de bola parada. Madson cruzou na área,e Breitner desviou para o gol. Em uma jogada complicada, o árbitro assinalou impedimento anulando o gol santista.

O alvinegro atuou com André, que durante muito tempo foi titular, no comando do ataque. O vice-artilheiro da equipe na temporada, com 17 gols, teve uma atuação discreta, e não levou perigo ao adversário.

O primeiro tempo foi para o intervalo com o Guarani festejando o fato de não ter sofrido gols.“É procurar uma vitória no segundo tempo, mesmo que seja simples” As duas equipes estão bem postadas. “Agora, estamos jogando de igual para igual” comemorou o atacante do Bugre, Alex Cruz.
O Guarani transferiu a empolgação para dentro do campo após o intervalo, e teve um ótimo inicio. Logo aos 6 minutos, Da Silva abriu o placar. O lateral-direito arriscou um chute, e viu a bola desviar em Bruno Aguiar e encobrir Felipe.

A euforia, no entanto, durou poucos minutos. Aos 11, Breitner empatou o jogo. O meia cobrou uma falta de longa distância, e o chute foi certeiro, no canto direito de Juliano. O alvinegro voltou a ter controle do jogo.

A virada aconteceu aos 20 minutos, e com jogada envolvendo os dois laterais. George Lucas cruzou pela direia, a bola passou pelo meio da área sem nenhum desvio e sobrou para Alex Sandro chutar forte para o fundo do gol.

Para o terço final de jogo, Dorival resolveu dar chance para atletas que pouco atuaram no ano. Marcel e Giovanni entram nos lugares de André e Breitner, respectivamente. Pouco depois, Madson deu lugar a Zezinho.
O ritmo de jogo caiu bastante. O meia deu ótimo passe para Madson, que recebeu na área e soltou uma bomba na trave. Nos minutos finais de jogo, Maycon e Zezinho se estranharam e foram expulsos.

Nos minutos finais, o jogo ficou mais aberto, e o Guarani conseguiu a virada com dois gols de Richard Falcão. O triunfo foi extremamente comemorado pela equipe.

Santos FC x Guarani FC
Santos Futebol Clube x Guarani Futebol Clube


Retrospecto:

182 jogos
100 vitórias
038 empates
044 derrotas
380 gols pró
228 gols contra
152 saldo

Resultados:

31/08/1924 – Santos 3 x 0 Guarani – Amistoso – Vila Belmiro
10/04/1927 – Santos 5 x 6 Guarani – Amistoso – Estádio do Guarany
21/08/1927 – Santos 10 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
05/02/1928 – Santos 4 x 2 Guarani – Paulista – Estádio do Guarany
10/06/1928 – Santos 0 x 1 Guarani – Paulista – Estádio do Guarany
30/09/1928 – Santos 3 x 2 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
01/09/1929 – Santos 0 x 0 Guarani – Amistoso – Estádio do Guarany
08/09/1929 – Santos 3 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
26/01/1930 – Santos 3 x 2 Guarani – Amistoso – Vila Belmiro
16/02/1930 – Santos 0 x 3 Guarani – Amistoso – Estádio do Guarany
06/04/1930 – Santos 3 x 3 Guarani – Paulista – Estádio do Guarany
21/12/1930 – Santos 5 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
15/03/1931 – Santos 1 x 2 Guarani – Amistoso – Estádio do Guarany
20/09/1931 – Santos 3 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
01/11/1931 – Santos 3 x 0 Guarani – Paulista – Estádio do Guarany
01/10/1933 – Santos 3 x 2 Guarani – Amistoso – Estádio do Guarany
21/06/1936 – Santos 1 x 3 Guarani – Amistoso – Estádio do Guarany
12/11/1939 – Santos 1 x 1 Guarani – Amistoso – Estádio do Guarany
10/12/1939 – Santos 2 x 2 Guarani – Amistoso – Vila Belmiro
04/03/1945 – Santos 2 x 1 Guarani – Amistoso – Estádio do Guarany
19/07/1947 – Santos 3 x 2 Guarani – Amistoso – Estádio do Guarany
29/10/1950 – Santos 1 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
10/12/1950 – Santos 2 x 4 Guarani – Paulista – Estádio do Guarany
01/04/1951 – Santos 0 x 1 Guarani – Amistoso – Estádio do Guarany
08/04/1951 – Santos 4 x 2 Guarani – Amistoso – Vila Belmiro
06/07/1951 – Santos 3 x 3 Guarani – Amistoso – Vila Belmiro
07/10/1951 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Estádio do Guarany
26/01/1952 – Santos 7 x 2 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
19/10/1952 – Santos 4 x 3 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
28/12/1952 – Santos 2 x 0 Guarani – Paulista – Estádio do Guarany
11/10/1953 – Santos 0 x 3 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
27/12/1953 – Santos 3 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
12/02/1954 – Santos 3 x 2 Guarani – Amistoso – Vila Belmiro
14/02/1954 – Santos 2 x 1 Guarani – Amistoso – Brinco de Ouro
30/05/1954 – Santos 0 x 0 Guarani – Amistoso – Vila Belmiro
18/07/1954 – Santos 3 x 2 Guarani – Amistoso – Brinco de Ouro
10/10/1954 – Santos 2 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
28/11/1954 – Santos 2 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
09/10/1955 – Santos 2 x 4 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
20/11/1955 – Santos 5 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
21/06/1956 – Santos 3 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
14/04/1957 – Santos 6 x 1 Guarani – Amistoso – Vila Belmiro
15/08/1957 – Santos 8 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
14/11/1957 – Santos 1 x 1 Guarani – Amistoso – Vila Belmiro
17/09/1958 – Santos 8 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
14/12/1958 – Santos 7 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
10/09/1959 – Santos 4 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
20/12/1959 – Santos 2 x 3 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
24/07/1960 – Santos 2 x 2 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
02/10/1960 – Santos 1 x 3 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
10/01/1961 – Santos 10 x 2 Guarani – Amistoso – Vila Belmiro
09/08/1961 – Santos 3 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
22/10/1961 – Santos 2 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
26/08/1962 – Santos 1 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
31/10/1962 – Santos 5 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
04/08/1963 – Santos 2 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
04/12/1963 – Santos 1 x 2 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
19/08/1964 – Santos 6 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
18/11/1964 – Santos 1 x 5 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
12/09/1965 – Santos 7 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
04/12/1965 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
07/09/1966 – Santos 0 x 3 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
26/11/1966 – Santos 2 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
23/07/1967 – Santos 2 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
03/12/1967 – Santos 1 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
08/02/1968 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
10/04/1968 – Santos 2 x 0 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
05/03/1969 – Santos 0 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
04/06/1969 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
19/07/1970 – Santos 5 x 2 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
05/08/1970 – Santos 5 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
21/03/1971 – Santos 2 x 2 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
02/06/1971 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
23/04/1972 – Santos 0 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
02/08/1972 – Santos 4 x 2 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
22/04/1973 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
15/08/1973 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
14/11/1973 – Santos 1 x 1 Guarani – Brasileiro – Brinco de Ouro
03/02/1974 – Santos 2 x 0 Guarani – Brasileiro – Pacaembu
24/03/1974 – Santos 2 x 2 Guarani – Brasileiro – Brinco de Ouro
22/09/1974 – Santos 2 x 2 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
15/12/1974 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
15/01/1975 – Santos 3 x 1 Guarani – Torneio Laudo Natel – Brinco de Ouro
14/05/1975 – Santos 2 x 3 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
06/07/1975 – Santos 1 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
25/01/1976 – Santos 1 x 3 Guarani – Taça Governador do Estado – Brinco de Ouro
20/03/1976 – Santos 0 x 3 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
13/03/1977 – Santos 2 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
25/06/1977 – Santos 1 x 2 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
11/09/1977 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
08/03/1978 – Santos 2 x 3 Guarani – Amistoso – Brinco de Ouro
08/07/1978 – Santos 1 x 2 Guarani – Brasileiro – Brinco de Ouro
18/10/1978 – Santos 0 x 2 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
18/03/1979 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
30/05/1979 – Santos 3 x 1 Guarani – Paulista – Pacaembu
16/06/1979 – Santos 3 x 1 Guarani – Paulista – Morumbi
01/08/1979 – Santos 0 x 5 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
12/09/1979 – Santos 1 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
21/11/1979 – Santos 1 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
05/04/1980 – Santos 4 x 1 Guarani – Brasileiro – Vila Belmiro
04/05/1980 – Santos 1 x 1 Guarani – Brasileiro – Brinco de Ouro
28/06/1980 – Santos 1 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
25/10/1980 – Santos 1 x 2 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
02/05/1981 – Santos 1 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
10/10/1981 – Santos 0 x 2 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
06/05/1982 – Santos 1 x 2 Guarani – Torneio dos Campeões – Brinco de Ouro
22/05/1982 – Santos 2 x 0 Guarani – Torneio dos Campeões – Vila Belmiro
28/07/1982 – Santos 0 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
05/12/1982 – Santos 1 x 2 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
16/03/1983 – Santos 1 x 1 Guarani – Brasileiro – Vila Belmiro
26/03/1983 – Santos 2 x 2 Guarani – Brasileiro – Brinco de Ouro
03/07/1983 – Santos 4 x 0 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
27/10/1983 – Santos 2 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
04/07/1984 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
07/10/1984 – Santos 1 x 2 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
03/02/1985 – Santos 1 x 0 Guarani – Brasileiro – Vila Belmiro
03/04/1985 – Santos 1 x 1 Guarani – Brasileiro – Brinco de Ouro
31/07/1985 – Santos 1 x 3 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
06/10/1985 – Santos 1 x 3 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
04/05/1986 – Santos 3 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
28/05/1986 – Santos 2 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
21/09/1986 – Santos 0 x 1 Guarani – Brasileiro – Vila Belmiro
21/05/1987 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
05/08/1987 – Santos 0 x 0 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
12/03/1988 – Santos 0 x 2 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
12/11/1988 – Santos 0 x 0 Guarani – 3 x 2 pênaltis – Brasileiro – Vila Belmiro
27/04/1989 – Santos 0 x 0 Guarani – 5 x 3 pênaltis – Paulista – Brinco de Ouro
07/05/1990 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
28/07/1991 – Santos 0 x 0 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
08/10/1991 – Santos 0 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
17/02/1992 – Santos 1 x 0 Guarani – Brasileiro – Vila Belmiro
05/08/1992 – Santos 2 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
28/10/1992 – Santos 1 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
03/02/1993 – Santos 2 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
24/03/1993 – Santos 2 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
22/09/1993 – Santos 1 x 2 Guarani – Brasileiro – Brinco de Ouro
24/10/1993 – Santos 3 x 3 Guarani – Brasileiro – Vila Belmiro
26/01/1994 – Santos 2 x 2 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
17/04/1994 – Santos 1 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
09/06/1994 – Santos 3 x 1 Guarani – Amistoso – Brinco de Ouro
27/08/1994 – Santos 0 x 4 Guarani – Brasileiro – Brinco de Ouro
04/09/1994 – Santos 1 x 0 Guarani – Brasileiro – Vila Belmiro
26/11/1994 – Santos 3 x 0 Guarani – Brasileiro – Vila Belmiro
12/03/1995 – Santos 3 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
27/04/1995 – Santos 1 x 2 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
03/12/1995 – Santos 2 x 0 Guarani – Brasileiro – Pacaembu
14/03/1996 – Santos 0 x 2 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
16/05/1996 – Santos 2 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
17/08/1996 – Santos 1 x 1 Guarani – Brasileiro – Brinco de Ouro
19/02/1997 – Santos 2 x 3 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
11/10/1997 – Santos 3 x 2 Guarani – Brasileiro – Vila Belmiro
02/09/1998 – Santos 1 x 1 Guarani – Brasileiro – Brinco de Ouro
01/05/1999 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
30/05/1999 – Santos 2 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
22/08/1999 – Santos 1 x 2 Guarani – Brasileiro – Vila Belmiro
30/04/2000 – Santos 2 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
17/05/2000 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
16/11/2000 – Santos 2 x 3 Guarani – Brasileiro – Brinco de Ouro
21/01/2001 – Santos 1 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
09/09/2001 – Santos 1 x 1 Guarani – Brasileiro – Brinco de Ouro
24/03/2002 – Santos 2 x 0 Guarani – Torneio Rio SP – Vila Belmiro
02/11/2002 – Santos 2 x 0 Guarani – Brasileiro – Jaime Cintra
07/06/2003 – Santos 2 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
08/10/2003 – Santos 1 x 1 Guarani – Brasileiro – Vila Belmiro
07/03/2004 – Santos 3 x 0 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
26/06/2004 – Santos 2 x 1 Guarani – Brasileiro – Pacaembu
02/10/2004 – Santos 1 x 0 Guarani – Brasileiro – Brinco de Ouro
10/02/2005 – Santos 0 x 0 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
12/03/2006 – Santos 1 x 2 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
21/02/2008 – Santos 3 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
15/02/2009 – Santos 3 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
14/04/2010 – Santos 8 x 1 Guarani – Copa do Brasil – Vila Belmiro
21/04/2010 – Santos 2 x 3 Guarani – Copa do Brasil – Brinco de Ouro
26/05/2010 – Santos 3 x 1 Guarani – Brasileiro – Vila Belmiro
19/09/2010 – Santos 0 x 0 Guarani – Brasileiro – Brinco de Ouro
29/02/2012 – Santos 2 x 0 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro
06/05/2012 – Santos 3 x 0 Guarani – Paulista – Morumbi
13/05/2012 – Santos 4 x 2 Guarani – Paulista – Morumbi
16/03/2013 – Santos 2 x 1 Guarani – Paulista – Vila Belmiro
18/02/2019 – Santos 3 x 0 Guarani – Paulista – Pacaembu
27/01/2020 – Santos 2 x 1 Guarani – Paulista – Brinco de Ouro



Obs.:
Estádio do Guarany: inaugurado em 15/07/1923 e utilizado até 1953.
Brinco de Ouro: inaugurado em 31/05/1953.