Navegando Posts marcados como campanha

Copa do Brasil

Clique no ano e veja a campanha do Santos FC na competição:


Edição
Ano
Campeão
Vice
Santos FC
1
1989
Grêmio
Sport
Não participou
2
1990
Flamengo
Goiás
Não participou
3
1991
Criciúma
Grêmio
Não participou

4
1992
Internacional
Fluminense
Não participou
5
1993
Cruzeiro
Grêmio
Não participou
6
1994
Grêmio
Ceará
Não participou
7
1995
Corinthians
Grêmio
Não participou
8
1996
Cruzeiro
Palmeiras
Eliminado 1ª Fase
9
1997
Grêmio
Flamengo
Eliminado Oitavas
10
1998
Palmeiras
Cruzeiro
Eliminado Semifinal
11
1999
Juventude
Botafogo
Eliminado 2ª Fase
12
2000
Cruzeiro
São Paulo
Eliminado Semifinal
13
2001
Grêmio
Corinthians
Eliminado 2ª Fase
14
2002
Corinthians
Brasiliense
Eliminado 2ª Fase

15
2003
Cruzeiro
Flamengo
Libertadores
16
2004
Santo André
Flamengo
Libertadores

17
2005
Paulista
Fluminense
Libertadores
18
2006
Flamengo
Vasco
Eliminado Quartas
19
2007
Fluminense
Figueirense
Libertadores

20
2008
Sport
Corinthians
Libertadores

21
2009
Corinthians
Internacional
Eliminado 2ª Fase

22
2010
Santos
Vitória
Campeão
23
2013
???
???
Eliminado Oitavas

Clique no ano e veja a campanha do Santos na competição:

Ano
Campeão
Vice
Santos FC
2017
Corinthians
Ponte Preta
2016
Santos
Osasco Audax
Bicampeão
2015
Santos
Palmeiras
Campeão
2014
Ituano
Santos
Vice
2013
Corinthians
Santos
Vice
2012
Santos
Guarani
Tricampeão
2011
Santos
Corinthians
Bicampeão
Santos
Santo André
Campeão
2009
Corinthians
Santos
Vice
2008
Palmeiras
Ponte Preta
10º
2007
Santos
São Caetano
Bicampeão
Santos
São Paulo
Campeão
2005
São Paulo
Corinthians
2004
São Caetano
Paulista
2003
Corinthians
São Paulo
2002
Ituano
União São João
Não houve
2001
Corinthians
Botafogo
2000
São Paulo
Santos
Vice
1999
Corinthians
Palmeiras
1998
São Paulo
Corinthians
1997
Corinthians
São Paulo
1996
Palmeiras
São Paulo
1995
Corinthians
Palmeiras
1994
Palmeiras
Corinthians e São Paulo
1993
Palmeiras
Corinthians
1992
São Paulo
Palmeiras
1991
São Paulo
Corinthians
14º
1990
Bragantino
Novorizontino
1989
São Paulo
São José
Corinthians
Guarani
São Paulo
Corinthians
1986
Inter de Limeira
Palmeiras
1985
São Paulo
Portuguesa
1984
Santos
Corinthians
Campeão
1983
Corinthians
São Paulo
1982
Corinthians
São Paulo
10º
1981
São Paulo
Ponte Preta
1980
São Paulo
Santos
Vice
1979
Corinthians
Ponte Preta
Santos
São Paulo
Campeão
1977
Corinthians
Ponte Preta
1976
Palmeiras
XV de Piracicaba
13º
1975
São Paulo
Portuguesa
1974
Palmeiras
Corinthians
1973
Santos e Portuguesa
Palmeiras
Campeão
1972
Palmeiras
São Paulo
1971
São Paulo
Palmeiras
1970
São Paulo

Palmeiras e Ponte Preta

1969
Santos
Palmeiras
Tricampeão
1968
Santos
Corinthians
Bicampeão
Santos
São Paulo
Campeão
1966
Palmeiras
Corinthians
1965
Santos
Palmeiras
Bicampeão
Santos
Palmeiras
Campeão
1963
Palmeiras
São Paulo
1962
Santos
Corinthians e São Paulo
Tricampeão
Santos
Palmeiras
Bicampeão
Santos
Portuguesa
Campeão

Copa União 1987: uma participação digna de esquecimento!

Excelente goleiro e fraquíssimo ataque. Isso resume a participação do Santos no campeonato nacional de 1987.

1987 - Santos FC



Fórmula de disputa. Por que Copa União?

O Brasileirão de 1987 até hoje ainda gera polêmica. Os problemas começaram antes da competição. O Clube dos 13, formado pelos principais clubes brasileiros, decidiu organizar a competição no lugar da CBF, pois a CBF estava sem condições financeiras de fazê-lo. Após muita discussão, as partes chegaram a um acordo. Os 13 integrantes do grupo (os oito grandes de Rio e SP, mais Atlético-MG, Cruzeiro, Grêmio, Inter e Bahia) disputaram o Módulo Verde (Copa União – Taça João Havelange), junto com Coritiba, Goiás e Santa Cruz. Outros 16 clubes ficaram no Módulo Amarelo (Copa União – Taça Roberto Gomes Pedrosa). Inclusive Guarani e América-RJ, vice-campeão e semifinalista no ano anterior. Nos módulos, as equipes foram divididas em dois grupos de oito. No turno, enfrentaram os times da chave. No returno, os adversários foram os times do outro. No Grupo A da Copa União, o Atlético-MG foi o melhor nos dois turnos, abrindo vaga nas semifinais para o Flamengo, segundo colocado no returno. Inter e Cruzeiro avançaram pelo Grupo B. Nas semifinais, o Fla eliminou o Galo, com duas vitórias (1 a 0 no Rio e 3 a 2 no Mineirão). E o Inter superou o Cruzeiro (0 a 0 no Sul e 1 a 0 em Minas). Na decisão, o Flamengo levou a melhor, vencendo por 1 a 0 no Maracanã, após empate por 1 a 1 no Beira-Rio. No Módulo Verde, o Sport e Guarani dividiram o título, após igualdade de 11 a 11 na disputa de pênaltis. Após entendimento inicial, Clube dos 13 e CBF voltaram a divergir após as decisões. As diretorias do Flamengo e Inter, com respaldo da entidade que representava os principais clubes, se negaram a enfrentar Sport e Guarani em um quadrangular final. A CBF alegou que o Clube dos 13 teria se comprometido formalmente com o cruzamento para a definição do campeão nacional. Sem os finalistas da Copa União, Sport e Guarani voltaram a se enfrentar em dois jogos. Após empate em Campinas (1 a 1), o time pernambucano venceu por 1 a 0 na Ilha do Retiro e comemorou o título, reconhecido pela CBF.

I Copa União – Módulo Verde (Taça João Havelange)

O Santos voltou a dar alegria a sua torcida. Campeão Paulista de 1984, o alvinegro praiano não foi bem em nos dois anos seguintes (85 e 86). Mas no Campeonato Paulista de 1987, sob o comando de Candinho, a equipe da Vila Belmiro fez bela campanha na fase classificatória. Após 38 jogos o Peixe chegou em primeiro na fase classificatória, porém caiu nas semifinais do Paulista após uma tarde desastrosa contra o Corinthians de Edmar.

Após o Paulistão o Peixe sofreu algumas baixas em seu elenco. Saíram Toninho Carlos, Claudinho, Éder Aleixo, dentre outros. O Alvinegro perdeu força e foi para o campeonato nacional imaginando que conseguiria manter o bom futebol do campeonato estadual. Ledo engano. O time ainda contava com bons jogadores como o paredão uruguaio Rodolfo Rodriguez, desejado por clubes do exterior, o volante César Sampaio, que anos após começaria a figurar nas convocações da seleção brasileira e o experiente meia Mendonça. Era muito pouco para almejar o título do Campeonato, o Peixe contava com jovens revelados pela categoria de base e jogadores de qualidade duvidosa.

Logo na estréia o Santos apanhou no Mineirão pelo mesmo placar que o eliminou nas semifinais do Paulista contra o arquirival Corinthians: 5×1 para o Atlético Mineiro, que seria a grande sensação da Copa União.

Na primeira fase o Peixe conquistou apenas uma vitória magra contra o Grêmio por 1×0. O desempenho pífio do ataque contribuiu muito para o vexame que estava por vir. Na seqüência foram quatro empates pelo placar de 0x0 contra Palmeiras, Flamengo, Corinthians e Botafogo e mais duas derrotas contra Santa Cruz (1×3) e Bahia (0x1). O Peixe terminou a 1ª fase como lanterna do Grupo A, com os mesmos míseros seis pontos de São Paulo e Coritiba porém com uma vitória a menos que os concorrentes. A esta altura a pressão sobre o técnico Candinho, que havia feito belíssimo trabalho no Campeonato Paulista, já tornava-se insuportável.

E na primeira rodada da 2ª fase, após derrota no clássico contra o São Paulo de Raí, Pita e Silas no Morumbi por 3×1, o técnico Candinho foi demitido. Para seu lugar foi contratado Geninho, e com a chegada do novo técnico houve aquela reação muito comum nos times de futebol, o Peixe derrotou o Coritiba por 2×1. Mas Geninho não faria milagre.

Nos últimas cinco partidas do campeonato o Peixe teve a proeza de conquistar o quinto e o sexto empate sem gols na competição, contra Goiás e Vasco. Perdeu mais duas contra Internacional e Cruzeiro e empatou outra contra o Fluminense por 1×1. O Santos bateu recordes negativos, teve o pior ataque da competição com apenas sete gols marcados e a sua pior média de gols de na história no campeonato nacional, foram apenas sete gols em 15 jogos, média de 0,46.

Felizmente naquele ano não havia rebaixamento, senão o Peixe, que foi o penúltimo colocado, amargaria a disputa da Segunda Divisão (ou Módulo Amarelo) no ano seguinte, com a companhia do arquirival Corinthians, que foi o lanterna.

Elenco:
Clique aqui e conheça o elenco que disputou a Copa União de 1987.

Artilheiro da competição:
10 gols – Müller (São Paulo)
07 gols – Renato (Atlético-MG), Cláudio Adão (Cruzeiro), Cuca (Grêmio), Amarildo (Internacional) e Romário (Vasco).
06 gols – Bebeto (Flamengo) e Roberto Dinamite (Vasco).

Artilheiros do Santos FC:
02 gols – Mendonça
02 gols – Osmarzinho
01 gol – Edelvan
01 gol – Chicão
01 gol – Davi

Fase de Classificação
1ª Fase
#   Ficha Técnica Local
Vídeo
1 13/09/1987 Atlético-MG 5 x 1 Santos Mineirão
2 19/09/1987 Santos 0 x 0 Palmeiras Pacaembu
N/D
3 24/09/1987 Santos 0 x 0 Flamengo Pacaembu
4 27/09/1987 Corinthians 0 x 0 Santos Pacaembu
5 03/10/1987 Santos 1 x 0 Grêmio Pacaembu
6 07/10/1987 Botafogo 0 x 0 Santos Maracanã
N/D
7 10/10/1987 Santa Cruz 3 x 1 Santos Arruda
N/D
8 17/10/1987 Santos 0 x 1 Bahia Pacaembu
2ª Fase
9 24/10/1987 São Paulo 3 x 1 Santos Morumbi
10 28/10/1987 Santos 2 x 1 Coritiba Pacaembu
11 31/10/1987 Goiás 0 x 0 Santos Serra Dourada
N/D
12 06/11/1987 Santos 0 x 0 Vasco Pacaembu
N/D
13 07/11/1987 Internacional 2 x 0 Santos Beira Rio
N/D
14 14/11/1987 Fluminense 1 x 1 Santos Maracanã
15 22/11/1987 Santos 0 x 1 Cruzeiro Pacaembu


Classificação Grupo A – 1ª Fase
Pos.
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
%
1 Atlético-MG
14
8
6
2
0
14
3
11
87.5
2 Grêmio
12
8
5
2
1
8
1
7
75
3 Palmeiras
9
8
4
1
3
6
7
-1
56.3
4 Botafogo
9
8
2
5
1
6
4
2
56.3
5 Bahia
7
8
3
1
4
6
10
-4
43.8
6 Flamengo
7
8
2
3
3
6
8
-2
43.8
7 Santa Cruz
6
8
1
4
3
4
10
-6
37.5
8 Corinthians
5
8
1
3
4
4
9
-5
31.3


Classificação Grupo B – 1ª Fase
Pos.
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
%
1 Internacional
10
8
4
2
2
10
2
8
62.5
2 Fluminense
9
8
3
3
2
7
6
1
56.3
3 Cruzeiro
8
8
1
6
1
4
5
-1
50
4 Vasco
7
8
3
1
4
10
7
3
43.8
5 Goiás
7
8
3
1
4
5
8
-3
43.8
6 São Paulo
6
8
2
2
4
7
7
0
37.5
7 Coritiba
6
8
2
2
4
6
10
-4
37.5
8 Santos
6
8
1
4
3
3
9
-6
37.5

Ao final da 1ª fase Internacional e Atlético-MG classificaram-se para as Semifinais.

Classificação Grupo A – 2ª Fase
Pos.
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
%
1 Atlético-MG
11
7
4
3
0
7
2
5
78.6
2 Flamengo
10
7
4
2
1
10
4
6
71.4
3 Palmeiras
7
7
3
1
3
5
6
-1
50
4 Botafogo
6
7
2
2
3
5
5
0
42.9
5 Grêmio
6
7
2
2
3
6
7
-1
42.9
6 Bahia
6
7
1
4
2
5
8
-3
42.9
7 Santa Cruz
5
7
2
1
4
6
10
-4
35.7
8 Corinthians
5
7
1
3
3
5
7
-2
35.7


Classificação Grupo B – 2ª Fase
Pos.
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
%
1 Cruzeiro
12
7
5
2
0
12
1
11
85.7
2 São Paulo
11
7
5
1
1
14
5
9
78.6
3 Fluminense
8
7
3
2
2
7
6
1
57.1
4 Coritiba
6
7
2
2
3
9
12
-3
42.9
5 Vasco
6
7
2
2
3
7
11
-4
42.9
6 Santos
5
7
1
3
3
4
8
-4
35.7
7 Internacional
4
7
1
2
4
2
8
-6
28.6
8 Goiás
4
7
0
4
3
3
7
-4
28.6

No Grupo A, como o Atlético-MG já estava classificado o Flamengo que ficou na segunda colocação classificou-se para as Semifinais. Já no Grupo B foi o Cruzeiro que classificou-se para as semifinais.

Semifinais
Data
Ficha Técnica
Local
Vídeo
29/11/1987
Flamengo 1 x 0 Atlético-MG
Maracanã
29/11/1987
Internacional 0 x 0 Cruzeiro
Beira-Rio
N/D
02/12/1987
Atlético-MG 2 x 3 Flamengo Mineirão Youtube
02/12/1987
Cruzeiro 0 x 1 Internacional Mineirão Youtube


Finais
Data
Ficha Técnica
Local
Vídeo
06/12/1987
Internacional 1 x 1 Flamengo
Beira-Rio
13/12/1987
Flamengo 1 x 0 Internacional
Maracanã


Classificação Geral Final
Pos.
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
%
1 Flamengo
24
19
9
6
4
22
15
7
63.1
2 Internacional
18
19
6
6
7
14
12
2
47.4
3 Atlético-MG
25
17
10
5
2
23
9
14
73.5
4 Cruzeiro
21
17
6
9
2
16
7
9
61.8
5 Grêmio
18
15
7
4
4
14
8
6
60
6 São Paulo
17
15
7
3
5
21
12
9
56.7
7 Fluminense
17
15
6
5
4
14
12
2
56.7
8 Palmeiras
16
15
7
2
6
11
13
-2
53.3
9 Botafogo
15
15
4
7
4
11
9
2
50
10 Vasco
13
15
5
3
7
17
18
-1
43.3
11 Bahia
13
15
4
5
6
11
18
-7
43.3
12 Coritiba
12
15
4
4
7
15
22
-7
40
13 Goiás
11
15
3
5
7
8
15
-7
36.7
14 Santa Cruz
11
15
3
5
7
10
20
-10
36.7
15 Santos
11
15
2
7
6
7
17
-10
36.7
16 Corinthians
10
15
2
6
7
9
16
-7
33.3

Galeria de fotos:

Santos Campeão Paulista 1967

Imaginava-se que a perda do título de 1966 significara o fim da “era Pelé”, e que o Palmeiras, campeão do “Robertão”, o Campeonato Brasileiro da época, fosse o grande favorito.
Só que o Palmeiras perdeu cinco pontos nas quatro primeiras rodadas e não conseguiu mais se recuperar.

Por sua vez, os são-paulinos, dez anos depois de seu último título estadual, tinham motivos de sobra para acreditar no fim do jejum. Terminaram o primeiro turno em primeiro, com 21 pontos, ao lado do Santos, e também chegaram empatados com os santistas no final do returno.

O Santos tinha um recurso para tentar ganhar um ponto perdido contra o Comercial, em Ribeirão Preto, mas abriu mão desse direito para apostar no potencial (e no lucro) do clube num jogo-desempate contra o São Paulo. E, de fato, chegou à vitória, com dois gols no primeiro tempo. Babá descontou, mas ficou nisso. Veja abaixo a formação do jogo extra decisivo.

A foto acima é do dia 21 de dezembro de 1967, quando o Santos bateu o São Paulo por 2 a 1, no Pacaembu, e conquistou o Paulistão daquele ano. Em pé: Carlos Alberto, Ramos Delgado, Joel Camargo, Clodoaldo, Cláudio e Rildo. Agachados: Wilson, Buglê, Toninho, Pelé e Edu. Crédito da foto: Site Milton Neves


























Apesar de o Campeonato Paulista de 1967 ter sido disputado no sistema de pontos corridos, naquele ano houve uma “final”, pois Santos e São Paulo tiveram campanhas idênticas. Para decidir o campeão foi marcada uma partida de desempate, vencida pelo Santos por 2×1, que ficou com o título. Aliás, depois de vencer o Paulista de 1967 o Santos ainda venceu 1968 e 1969 tornando-se um legítimo tricampeão.

Além desta partida extra, o clássico Sansão foi disputado em mais duas oportunidades durante o campeonato, e as forças das equipes teimaram a permanecer equiparadas em dois empates (0x0 e 2×2).

Elenco:

Clique aqui e conheça o elenco que conquistou o Paulistão de 1967.

Artilheiro do Campeonato:

21 gols – Flávio (Corinthians)

Artilheiros do SFC:

15 gols – Toninho Guerreiro e Pelé
08 gols – Carlos Alberto Torres
07 gols – Edu e Silva
04 gols – Douglas
03 gols – Rildo
01 gol – Coutinho, Wilson Tergal e Toninho
01 gol – contra

Curiosidades:

Talvez mais para quebrar o tabu de dez anos sem derrotar o Santos em Paulistas do que para conquistar o título, o Corinthians contratou o técnico Luís Alonso, o Lula, ex-Santos. Ironia, foi o time comandado por Lula que deu a chance ao Santos para vencer o campeonato, ao empatar em 1 a 1 um jogo quase perdido contra o São Paulo, com um gol de Benê aos 45min do segundo tempo.

A decisão extra aconteceu graças ao Corinthians. Ao chegar na última rodada o São Paulo estava 1 ponto na frente do Santos. O Peixe enfrentaria a Portuguesa Santista no Ulrico Mursa e o tricolor jogaria contra o Corinthians no Pacaembu. Ocorre que até os 89 minutos os tricolores ganhavam por 1×0, garantindo o título… até que o atacante Benê, do Corinthians, empatou a partida quando o Pacaembu já estava em festa.
Com o 1×1 e a vitória (fácil) do Santos por 3×1, os dois times empataram no 1º lugar, forçando assim uma partida extra de desempate, vencida pelo Santos pro 2×1.
Detalhe: O São Paulo com o título sairía de uma fila de 10 anos, mas o Peixe deixou os tricolores mais um tempinho na fila.

Campanha, contando com o jogo extra:

PG 43 – J 27 – V 17 – E 9 – D 1 – GP 63 – GC 33 – SG 30

Resultados: clique no jogo para visualizar a ficha técnica e vídeo da partida.

#
Data
Ficha Técnica
Local
Vídeo
1º Turno
1
09/07/1967
Vila Belmiro
2
15/07/1967
Rua Javari
3
23/07/1967
Vila Belmiro
4
28/07/1967
Pacaembu
5
02/08/1967
Vila Belmiro
6
06/08/1967
Vila Belmiro
7
09/08/1967
Vila Belmiro
8
15/08/1967
Luis Pereira
9
16/08/1967
Vila Belmiro
10
19/08/1967
Vila Belmiro
11
22/08/1967
Vila Belmiro
12
07/09/1967
Fonte Luminosa
N/D
13
10/09/1967
Morumbi
2º Turno
14
13/09/1967
Vila Belmiro
N/D
15
05/10/1967
Vila Belmiro
N/D
16
08/10/1967
Mário Mendonça
17
15/10/1967
Morumbi
18
22/10/1967
Félix Marcondes
19
29/10/1967
Palestra Itália
N/D
20
01/11/1967
Vila Belmiro
21
12/11/1967
Palma Travassos
N/D
22
19/11/1967
Humberto Realli
N/D
23
26/11/1967
Vila Belmiro
N/D
24
03/12/1967
Brinco de Ouro
N/D
25
10/12/1967
Morumbi
26
17/12/1967
Ulrico Mursa
N/D
Extra
20/12/1967
Pacaembu



Classificação:

   
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
1 Santos
41
26
16
9
1
61
32
29
2 São Paulo
41
26
16
9
1
53
15
38
3 Corinthians
37
26
15
7
4
54
25
29
4 Palmeiras
35
26
14
7
5
43
35
8
5 Portuguesa
29
26
12
5
9
40
36
4
6 Ferroviária
24
26
9
6
11
26
28
-2
7 América
23
26
9
5
12
41
41
0
8 Guarani
21
26
8
5
13
34
36
-2
9 Botafogo
20
26
7
6
13
38
55
-17
10 Comercial
20
26
9
2
15
35
53
-18
11 São Bento
20
26
6
8
12
25
38
-13
12 Port. Santista
19
26
7
5
14
24
38
-14
13 Juventus
18
26
6
6
14
26
43
-17
14 Prudentina
16
26
6
4
16
26
51
-25



Ouça gols do Santos na campanha do título de campeão Paulista de 1967 abaixo:
Áudio da Rádio Bandeirantes e gravadora Continental, homenagem do escrete da rádio ao glorioso campeão de 1967.

Galeria de fotos:





Créditos:
Imagens: TV Tupi
Áudio: Rádio Bandeirantes, cedido por Almir Espindola.
Fichas técnicas: Prof. Guilherme Nascimento e Federação Paulista de Futebol (FPF).

Ataque dos cem gols conquista o Paulistão 1960

Em pé Zito, Dalmo, Calvet, Formiga, Mauro e Laércio. Agachados Dorval, Mengálvio, Ney Blanco, Pelé e Pepe.


























O Santos iniciou o ano de 1960 disputando dez partidas em excursão pela América do Sul. Foram integrados ao elenco Tite, que voltava de rápida passagem pelo Corinthians, e talvez a maior dupla de zagueiros que atuou pelo Clube na história: Calvet, que chegava do Grêmio e Mauro Ramos , vindo do São Paulo. A participação do Peixe no Torneio Rio São Paulo foi digna de esquecimento: uma vitória, quatro empates e quatro derrotas. O Fluminense foi o campeão.

Após o Rio SP, em 20/05/1960 o Santos partiria para nova excursão, desta vez na Europa, onde fez nada menos que dezoito partidas em 45 dias, disputando praticamente um partida a cada dois dias. Por isso não é exagero dizer que o Santos treinava no avião como diz o coringa Lima. Apesar da estafante rotina, o Santos venceu nada menos que quatorze jogos e perdeu apenas três jogos. Nesta excursão o Peixe conquistou o Torneio de Paris.

O Campeonato Paulista começou em 11/06/1960, porém o Peixe somente estreiou em 17/07, mais de um mês após os rivais, pois ainda não havia retornado da Europa. Na estréia o Peixe mostrou o cartão de visitas à Ponte Preta e goleou por 6×3 na Vila.

Devemos ressaltar a bela campanha da Portuguesa de Desportos, que teminou apenas dois pontos atrás do Peixe. Infelizmente (para eles) os anos dourados do time da Baixada estavam apenas começando.

Elenco:

Clique aqui e conheça o elenco que conquistou o Paulistão de 1960.

Artilheiro do Campeonato:

32 gols – Pelé (Santos FC)

Artilheiros do Santos FC:
32 gols – Pelé
21 gols – Pepe
11 gols – Coutinho
06 gols – Nei
06 gols – Sormani
05 gols – Dorval
05 gols – Airton
04 gols – Pagão
03 gols – Nenê
02 gols – Mengálvio
01 gol – Tite
01 gol – Pavão
01 gol – Zito
01 gol – Darci (Ponte Preta, contra)
01 gol – Mario (Taubaté, contra)

Curiosidades:

Em 11/12/1960, Éder Jofre, que acabara de conquistar o título mundial de boxe na categoria galo, chegou ao Estádio do Morumbi de helicóptero, antes do clássico São Paulo x Santos. A presença de Jofre parece ter contagiado os jogadores. A um minuto do final, Gonçalo, do São Paulo, foi expulso por ter dado um chute no estômago de Pelé, fora do lance (Pelé teria lhe dado um soco antes). Ao ouvirem o apito, que julgaram ser o do término da partida, Zito e o goleiro Laércio correram para cima de Gonçalo e o agrediram a chutes e socos, enquanto Pelé era retirado de campo. Os dois santistas foram expulsos. Pepe foi para o gol, mas a partida terminou em seguida.

Campanha:
Clique na ficha técnica da partida para ver escalação e o vídeo se disponível.

#
Data
Ficha Técnica
Local
Vídeo
1º Turno
1
17/07/1960
Vila Belmiro
N/D
2
21/07/1960
Canindé
3
24/07/1960
Brinco de Ouro
4
27/07/1960
Vila Belmiro
N/D
5
31/07/1960
Vila Belmiro
N/D
6
03/08/1960
Vila Belmiro
N/D
7
07/08/1960
Palma Travassos
N/D
8
10/08/1960
Vila Belmiro
N/D
9
14/08/1960 Corinthians PP 0 x 1 Santos Fazendinha
N/D
10
17/08/1960
Vila Belmiro
N/D
11
21/08/1960
Palestra Itália
N/D
12
31/08/1960
Vila Belmiro
N/D
13
04/09/1960
Fonte Luminosa
N/D
14
08/09/1960
Vila Belmiro
15
11/09/1960
Morumbi
N/D
16
15/09/1960
Vila Belmiro
N/D
17
17/09/1960
Mário Mendonça
N/D
2º Turno
18
21/09/1960
Vila Belmiro
N/D
19
24/09/1960
Rua Javari
20
28/09/1960
Vila Belmiro
N/D
21
02/10/1960
Vila Belmiro
22
16/10/1960
Vila Belmiro
N/D
23
23/10/1960
Moisés Lucarelli
24
29/10/1960
Vila Belmiro
N/D
25
06/11/1960
Vila Belmiro
26
09/11/1960
Ulrico Mursa
N/D
27
13/11/1960
Alfredão
N/D
28
20/11/1960
Santa Cruz
N/D
29
23/11/1960
Vila Belmiro
N/D
30
30/11/1960
Pacaembu
N/D
31
04/12/1960
Joaquinzão
N/D
32
07/12/1960
Vila Belmiro
N/D
33
11/12/1960
São Paulo 2 x 1 Santos Morumbi
N/D
34
16/12/1960
Vila Belmiro
N/D


Classificação
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
%
1
Santos
50
34
22
6
6
100
44
56
73.5
2
Portuguesa
48
34
22
4
8
74
51
23
70.6
3
Corinthians
44
34
19
6
9
57
43
14
64.7
4
Palmeiras
42
34
16
10
8
63
48
15
61.8
5
Noroeste
40
34
17
6
11
63
46
17
58.8
6
Ferroviária
39
34
16
7
11
72
51
21
57.4
7
Guarani
38
34
14
10
10
59
52
7
55.9
8
São Paulo
37
34
13
11
10
74
56
18
54.4
9
Botafogo
33
34
13
7
14
52
59
-7
48.5
10
XV de Piracicaba
33
34
11
11
12
50
48
2
48.5
11
Comercial RP
31
34
13
5
16
57
64
-7
45.6
12
Taubaté
30
34
12
6
16
44
76
-32
44.1
13
Jabaquara
28
34
10
8
16
59
73
-14
41.2
14
Port. Santista
28
34
12
4
18
45
53
-8
41.2
15
América
27
34
10
7
17
43
62
-19
39.7
16
Juventus
24
34
8
8
18
52
75
-23
35.3
17
Corinthians PP
23
34
10
3
21
44
70
-26
33.8
18
Ponte Preta
17
34
4
9
21
44
81
-37
25



Galeria de fotos:





Créditos:
Imagens: TV Tupi
Fichas técnicas: Almir Espindola e Federação Paulista de Futebol (FPF).

Fontes:
– Comunidade Santos FC Acervo Histórico
– RSSSF Brasil
– Livro “Time dos Sonhos” de Odir Cunha
– Jornal Folha de São Paulo.