Navegando Posts marcados como Cleber Santana

Santos 4 x 1 América-SP

Data: 14/02/2007, quarta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 8ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 5.283 pagantes
Renda: R$ 53.063,00
Árbitro: Anselmo da Costa
Auxiliares: Rafael Ferreira da Silva e Celso Barbosa de Oliveira
Cartões amarelos: Antônio Carlos,Kléber, Fabio Costa, Pedrinho e Rodrigo Souto (S); Willians e Eduardo Luiz (A).
Cartão vermelho: Willians (V)
Gols: Cléber Santana (34-1), Márcio Barros (47-1); Pedro (05-2), Marcos Aurélio (28-2) e Marcos Aurélio (38-2).

SANTOS
Fábio Costa; Pedro (Rodrigo Tabata), Adaílton, Antônio Carlos (Pedrinho) e Kléber; Maldonado, Rodrigo Souto, Cléber Santana e Zé Roberto, Marcos Aurélio e Rodrigo Tiuí (Jonas).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

AMÉRICA-SP
André Zuba, Eduardo Luiz, Fred e Sanabria; Jamur, Doriva, Júnior (Felipe Oliveira), Willians e Adriano Peixe; Pedro Henrique (Luis Henrique) e Márcio Barros (Du).
Técnico: Márcio Bittencourt



Santos goleia América-SP e abre distância no Paulista

Em partida atrasada da sétima rodada, o Santos goleou o América-SP por 4 a 1 na Vila Belmiro e manteve-se na liderança do Campeonato Paulista. Mais do que isso, a equipe comandada por Vanderlei Luxemburgo distanciou-se de São Caetano e São Paulo.

Com 22 pontos, o time da Baixada Santista abriu três de diferença para o clube do ABC e quatro para o rival da capital. Já o América-SP, com oito, permaneceu estacionado na 13ª colocação.

Após poupar alguns titulares no último compromisso pelo torneio estadual, o Santos entrou com força máxima nesta quarta-feira. Antônio Carlos, Kléber, Maldonado e Zé Roberto, que não atuaram no triunfo contra o Santo André (2 a 1), retornaram ao time.

O veterano zagueiro, entretanto, pouco foi utilizado. Após expulsão do meio-campista Willians, do América-SP, aos 16min, Luxemburgo sacou o defensor e pôs em campo Pedrinho, que deu maior mobilidade ao time. Um minuto antes, o time da casa havia sofrido um grande susto. Após cobrança de escanteio, Fred cabeceou para o gol. Em cima da linha, Maldonado evitou o primeiro dos visitantes.

Com um jogador a mais, o Santos cresceu em campo. Somente aos 34min, porém, Cléber Santana marcou. Em chute forte, após passe de Zé Roberto, fez seu sétimo gol na competição.

No fim da primeira etapa, mais um susto para os santistas: em lance na grande área, a bola bateu no braço do zagueiro Adaílton, e a arbitragem assinalou pênalti. “Como é que pode haver intenção se eu disputo a bola e ela bate no meu braço? Acho que ele [o árbitro] está um pouco perdido. Ele ficou com a expulsão na cabeça”, reclamou o defensor alvinegro. Na cobrança, Márcio Barros deslocou Fabio Costa com categoria e empatou a partida.

Na volta do intervalo, as dificuldades encontradas pelo Santos no primeiro tempo foram minimizadas com o belo gol de Pedro, antes do quinto minuto. A partir daí, a equipe alvinegra apenas se poupou em campo, já tendo em vistas a minimaratona que a espera. O time dirigido por Vanderlei Luxemburgo terá jogos pelo Paulista e Libertadores – São Bento e Deportivo Pasto-COL, respectivamente – na próxima semana.

O atacante recém-contratado Marcos Aurélio, em duas oportunidades, ainda ampliaria o marcador para o líder do estadual.


Vídeos: (1) Melhores momentos e (2) Reportagem do Globo Esporte.

Santo André 1 x 2 Santos

Data: 11/02/2007, domingo, 18h10.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 7ª rodada
Local: Estádio Bruno José Daniel, em Santo André, SP.
Público: 6.382 pagantes
Renda: R$ 130.605,00
Árbitro: Wilson Luiz Seneme
Auxiliares: Rafael Luiz da Silva e João Bourgalber N. Chaves
Cartões amarelos: William (SA); Rodrigo Souto, Cléber Santana e Zé Roberto (S).
Gols: Cléber Santana (25-1, de pênalti) e Léo (41-1); Cléber Santana (08-2).

SANTO ANDRÉ
Junior Costa; Raullen (Alexandre), Cesinha, Luis Henrique e Pará; Williams (Jéferson), Galeano, Catatau (Sandro Gaúcho) e Lello; Marcelo e Léo.
Técnico: Luiz Carlos Ferreira

SANTOS
Fábio Costa; Pedro, Adaílton, Domingos e Carlinhos; Rodrigo Souto, Rodrigo Tabata (Zé Roberto), Cléber Santana e Pedrinho (Maldonado); Marcos Aurélio e Rodrigo Tiuí (Jonas).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Santos vence Santo André e mantém liderança do Paulista

O Santos encontrou dificuldades, mas conseguiu permanecer no topo do Campeonato Paulista. Neste domingo, a equipe da Baixada venceu o Santo André por 2 a 1, no estádio Bruno José Daniel, com dois gols do meia Cléber Santana, novo artilheiro da competição ao lado de Somália (ambos têm sete gols).

“Foi um jogo complicado, principalmente porque eles tentaram nos pressionar. Porém, soubemos jogar com cautela no segundo tempo e conquistamos mais três pontos. Isso é o principal”, comemorou o meia Zé Roberto após a partida.

Com o triunfo fora de casa, o Santos chegou a 19 pontos, de volta à primeira posição. A equipe praiana tem a mesma pontuação do São Caetano, mas possui melhor saldo de gols (dez contra sete). Além disso, o clube da Baixada tem uma partida a menos que seus adversários. O Santo André, por sua vez, permanece com dois pontos, na lanterna do Paulista.

O técnico Vanderlei Luxemburgo mandou a campo o meia Rodrigo Tabata ao lado de Cléber Santana e Pedrinho. Rodrigo Souto foi o único volante de origem escalado pelo treinador. Outros jogadores titulares, como Kleber, Maldonado e Zé Roberto, ganharam descanso e não começaram o jogo.

O confronto começou muito disputado no meio-campo. Os anfitriões tentaram imprimir uma pressão inicial, mas, aos poucos, o Santos conseguiu se soltar no ataque. Cléber Santana abriu o placar ao marcar de cabeça. Entretanto, Léo acertou belo chute de falta para igualar o confronto momentos antes do intervalo.

“Não tivemos muita tranqüilidade, principalmente quando ficamos sem a bola. O time não pode marcar muito afobado, e ainda sofremos um gol no detalhe, que não pode acontecer”, lamentou Cléber Santana, que cometeu a falta técnica que gerou o gol do Santo André ao gritar dentro de campo.

O Santos voltou para a etapa final pressionando o adversário e não demorou para voltar a marcar, com novo gol do meia santista, desta vez de pênalti. Depois disso, a equipe do técnico Vanderlei Luxemburgo diminuiu o ritmo e sofreu forte pressão do rival, mas conseguiu segurar o resultado até o apito final.

Santos 5 x 0 Blooming

Data: 07/02/2007
Competição: Copa Libertadores – 1ª Fase (Pré) – Jogo de volta
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos, SP.
Árbitro: Sérgio Pezzota (ARG)
Auxiliares: Pablo Lunati e Juan Carlos Rebollo (ambos da ARG)
Cartões amarelos: Vaca, Angulo, Suárez, Mendez e Ortiz (B); Rodrigo Souto e Pedro (S)
Gols: Cléber Santana (02-1), Cléber Santana (29-1), Rodrigo Tiuí (37-1); Marcos Aurélio (31-2) e Rodrigo Tiuí (38-2).

SANTOS
Fábio Costa; Pedro, Adaílton, Antônio Carlos e Kléber; Maldonado, Rodrigo Souto (Pedrinho), Cléber Santana (Rodrio Tabata) e Zé Roberto; Marcos Aurélio e Rodrigo Tiuí
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

BLOOMING
Salazar; Ortiz, Dos Santos, Jáuregui e Germán Méndez; Alexandre, Angulo, Vaca (Alex) e Suárez; Limber Mendéz (Carlos Suárez) e Dimas
Técnico: Álvaro Peña

Santos goleia Blooming por 5 a 0 e avança na Copa Libertadores

Depois de vencer o rival por 1 a 0 fora de casa, o Santos confirmou na noite desta quarta-feira vaga na fase de grupos da Taça Libertadores-2007 ao golear o Blooming (Bolívia) por 5 a 0, em jogo disputado na Vila Belmiro.

Com a vitória, o Santos se classificou para o Grupo 8 do torneio sul-americano e enfrentará Gimnasia y Esgrima de La Plata (Argentina), Defensor (Uruguai) e Deportivo Pasto (Colômbia).

Os dois primeiros gols do Santos na partida foram de pênaltis convertidos pelo meia Cléber Santana, o primeiro aos 2min e o segundo aos 29min da etapa inicial.

Aos 37min, o time de Vanderlei Luxemburgo ampliou quando o atacante Rodrigo Tiuí recebeu a bola dentro da área e tocou na saída do goleiro do time boliviano.

Na etapa final, o Santos conseguiu ampliar aos 31min, num rápido contra-ataque. Marcos Aurélio dominou a bola fora da área, avançou e bateu cruzado para fazer o quarto gol santista.

Aos 38min, Rodrigo Tiuí chutou para o gol e a bola ainda tocou em Rodrigo Tabata antes de entrar, 5 a 0.

Com a vaga na Libertadores assegurada, o Santos volta a se concentrar no Campeonato Paulista, competição que lidera com 16 pontos.

O próximo jogo será contra o Santo André, domingo, no ABC paulista.


Bragantino 2 x 3 Santos

Data: 25/01/2007, 20h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 4ª rodada
Local: Estádio Marcelo Stéfani, em Bragança Paulista, SP.
Público: 4.051 pagantes
Renda: N/D
Árbitro: Phillipe Lombard
Auxiliares: Ana Paula Silva de Oliveira e Luiz Quirino da Costa
Cartões amarelos: Cris, Somália e Mário (B); Pedro, Adaílton, Rodrigo Souto e Domingos (S).
Gols: Cléber Santana (14-1) e Alex Afonso (36-1); Cléber Santana (20-2), Rodrigo Tiuí (26-2), e Zelão (28-2).

BRAGANTINO
Felipe, Cris, Zelão (Neizinho), Luis Henrique (Somália), Julio César, Moradei, Mário, Adriano (Bill) Thiago Vieira, Alex Afonso e Éverton.
Técnico: Marcelo Veiga

SANTOS
Fábio Costa, Pedro, Adaílton, Antônio Carlos (Avalos), Kléber; Maldonado, Rodrigo Souto, Cléber Santana (Rodrigo Tabata), Zé Roberto, Fabiano (Domingos) e Jonas (Rodrigo Tiuí).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Santos supera maratona, vence o Bragantino e é líder

Contra o Bragantino, o cansaço e o gramado alto, o Santos conseguiu manter 100% de aproveitamento no Campeonato Paulista. Com dificuldades, o time da Vila Belmiro venceu fora de casa por 3 a 2, em partida válida pela terceira rodada do Estadual.

A vitória foi a quarta da equipe alvinegra em 2007, em um intervalo de apenas nove dias. Devido à sua participação na fase preliminar da Copa Libertadores, que começa na próxima quarta-feira, o Santos teve seu jogo da quinta rodada, contra o Sertãozinho, antecipado.

Por isso, o técnico Vanderlei Luxemburgo tem tido problemas para descansar seus atletas. “Hoje nós vamos sair daqui e vamos direto para a concentração. Tem de ter sacrifício, sem sacrifício não se chega a lugar algum”, disse o treinador.

No entanto, mesmo com o cansaço, o Santos entrou em campo com força máxima. Antes do jogo, havia a expectativa de que o zagueiro Antônio Carlos fosse poupado, mas Luxemburgo resolveu utilizar o jogador. No gramado, o experiente defensor protagonizou o lance do gol do Bragantino, depois de errar um recuo para Fábio Costa.

“A gente conhece o gramado, sabe que enrosca um pouquinho, então a gente combinou que quando um zagueiro for recuar a gente aperta. Méritos para o Éverton que fez tudo certinho”, disse Alex Afonso, autor do gol, referindo-se ao companheiro que tomou a bola.

Mas o percalço não impediu que o Santos chegasse à sua quarta vitória no Campeonato Paulista. Com um jogo a mais que os demais clubes, o clube alvinegro assumiu a liderança do Estadual com 12 pontos, três a mais que Corinthians, Palmeiras e Noroeste. Já o Bragantino permanece na oitava posição, ainda com quatro pontos.

Em campo, porém, o resultado não aconteceu de maneira tão tranqüila quanto nas duas últimas rodadas (3 a 0 no São Caetano e 4 a 1 no Sertãozinho). Com dificuldades para superar a marcação do Bragantino, o Santos só chegou ao gol com Cléber Santana, aos 14min, mas sofreu o empate antes do intervalo, aos 36min.

Mas a conversa de Luxemburgo no intervalo mudou o jogo. Para a segunda etapa, Rodrigo Tiuí entrou na equipe, e protagonizou a virada alvinegra. Foi ele quem sofreu o pênalti, batido por Cléber Santana, aos 20min, e foi ele quem ampliou aos 26min, aproveitando bom passe de Rodrigo Tabata. Pouco depois, aos 28min, Zelão conseguiu diminuir, mas o Bragantino acabou mesmo perdendo por 3 a 2.

Santos 4 x 1 Sertãozinho

Data: 22/01/2007, segunda-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 3ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 8.157 pagantes
Renda: R$ 79.722,00
Árbitro: Christian Lopes de Oliveira
Auxiliares: Mário Nogueira da Cruz e David Botelho Barbosa
Cartões amarelos: Rondinelli (SE), Adaílton (SA),
Gols: Jonas (20-1), Paulo Santos (23-1) e Fabiano (45-1); Cléber Santana (12-2) e Cléber Santana (23-2).

SANTOS
Fábio Costa; Pedro, Adaílton (Antônio Carlos), Ávalos, e Kléber; Rodrigo Souto, Maldonado, Cléber Santana e Zé Roberto (Rodrigo Tabata); Jonas e Fabiano (Júnior).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

SERTÃOZINHO
André Luís; Ricardo Lopes, Erivelton, Paulo Turra e Rondinelli, Leandro Moreno, Ceará, Paulo Santos (Fabiano Souza) e Alexandre (Messias); Cris (Isaías) e Márcio Mixirica.
Técnico: Nenê Belarmino



Santos goleia e mantém 100% de aproveitamento no Paulista-2007

Dois dias depois de vencer o São Caetano, o Santos goleou o Sertãozinho por 4 a 1, nesta segunda-feira, na Vila Belmiro, em jogo antecipado da 5ª rodada do Campeonato Paulista-07.

Com o resultado, a equipe de Vanderlei Luxemburgo, atual campeã estadual, manteve o aproveitamento de 100% na competição –venceu Barueri e São Caetano nas duas primeiras rodadas– e está na liderança do torneio.

Após o jogo de hoje, remarcado em razão de compromisso na Taça Libertadores, o Santos pega o Bragantino, na quinta, e o Guarantiguetá, domingo, antes de iniciar o duelo contra o Blooming (Bolívia) pela fase preliminar do torneio interclubes, no dia 31.

Apesar da maratona de jogos, Luxemburgo preferiu manter a base da equipe –deixou apenas o zagueiro Antônio Carlos e o meio-campista Rodrigo Tabata, normalmente titulares, no banco de reservas.

Nos primeiros minutos de jogo, o Santos encontrou dificuldades para entrar na defesa adversária. A primeira boa chance aconteceu aos 10min, numa cobrança de falta de Kléber que assustou o goleiro André Luís.

Aos 20min, o Santos chegou ao primeiro gol. Após cobrança de escanteio e de um desvio, Jonas cabeceou forte e marcou.

No entanto, três minutos depois, Paulo Santos apareceu livre na área santista e chutou forte para empatar.

O Santos continuou pressionando, em chutes de Pedro, Cléber Santana e Zé Roberto que não acertaram o alvo. Aos 30min, o Sertãozinho teve ótima chance para marcar: após cruzamento da esquerda, Cris apareceu livre e cabeceou forte, exigindo ótima defesa de Fábio Costa.

Aos 42min, o Santos chegou com perigo. Após cruzamento, Jonas apareceu livre dentro da área, mas cabeceou para fora.

Já nos acréscimos, aos 46min, a equipe da casa chegou ao segundo gol quando Cléber Santana, dentro da área, bateu cruzado e Fabiano se esticou para empurrar para o gol.

Para a etapa final, o Santos voltou com Júnior no lugar de Fabiano. E demorou apenas doze minutos para ampliar o resultado quando o lateral Pedro invadiu a área e foi derrubado.

Cléber Santana ficou com a obrigação de cobrar. Na primeira chance, o goleiro André Luís defendeu, mas o árbitro Christian Lopes de Oliveira, atendendo um aviso do assistente, mandou repetir a cobrança. Cléber Santana foi para a bola novamente e não deu chance ao goleiro adversário, 3 a 1.

Aos 25min, o Santos chegou ao quarto gol. Cléber Santana dominou a bola fora da área e chutou com violência, no ângulo, e o goleiro André Luís só olhou.