Navegando Posts marcados como Darci

Grêmio 0 x 1 Santos

Data: 29/09/1993, quarta-feira, 20h40.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 1º turno – 6ª rodada – Grupo B
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre, RS.
Público: 23.304 pagantes
Renda: CR$ 9.369.100,00
Árbitro: Léo Féldman (RJ).
Cartões amarelos: Branco (G); Júnior, Ricardo Rocha e Gallo (S).
Gol: Darci (40-2, de pênalti).

GRÊMIO
Danrlei; Grotto, Paulão, Agnaldo e Branco; Pingo, Júnior (Adil) e Carlos Miguel; Fabinho, Gilson e Caio.
Técnico: Luiz Felipe Scolari

SANTOS
Velloso; Índio, Júnior, Ricardo Rocha e Eduardo; Gallo, Márcio Griggio e Darci; Almir, Guga (Neizinho) e Ranielli.
Técnico: Antônio Lopes



Santos derrota o Grêmio em Porto Alegre

Fonte: Jornal Folha de SP

Atlético-MG 1 x 1 Santos

Data: 11/09/1993, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 1º turno – 2ª rodada – Grupo B
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, MG.
Público: 11.211 pagantes.
Renda: CR$ 3.053.950,00
Árbitro: Cláudio Vinícius Cerdeira (RJ).
Cartões amarelos: Paulo Roberto, Cristóvão e Sérgio Araújo (A); Cuca, Sérgio Manoel, Júnior e Márcio Griggio (S).
Cartão vermelho: Sérgio Araújo (A, 44-2).
Gols: Valdir Benedito (17-1) e Darci (30-1).

ATLÉTICO-MG
Luis Henrique; Netinho, Orlando, Ryuller e Paulo Roberto; Valdir Benedito, Cristovão e Negrini; Sérgio Araújo, Reinaldo e Leandro (Bira).
Técnico: Otacílio Gonçalves

SANTOS
Velloso; Índio (Silva), Júnior, Ricardo Rocha (Sérgio Santos) e Sérgio Manoel; Gallo, Darci e Cuca; Almir, Márcio Griggio e Zé Renato.
Técnico: Antônio Lopes



Santos empata com Atlético-MG no Mineirão

Fonte: Jornal Folha de SP

Santos 2 x 0 Palmeiras

Data: 07/07/1993, quarta-feira, 20h30.
Competição: Torneio Rio SP – 1ª fase – Grupo B – 2ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 7.233 pagantes
Renda: Cr$ 1.164.375.000,00
Árbitro: Dionísio Roberto Domingos (SP).
Cartão amarelo: Daniel Frasson (P).
Cartões vermelhos: Antônio Carlos (P); Cuca e Sérgio Santos (S).
Gols: Darci (07-1, de pênalti) e Neizinho (10-2).

SANTOS
Gomes; Índio, Júnior, Camilo (Silva) e Dinho; Sérgio Santos, Ranielli (Maurício Copertino) e Cuca; Darci, Neizinho e Cilinho.
Técnico: Antônio Lopes

PALMEIRAS
Sérgio; Mazinho, Antônio Carlos, Tonhão e Roberto Carlos; César Sampaio, Daniel Frasson e Edílson (Paulo Sérgio); Edmundo (Sorato), Maurílio e Jean Carlo.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Fonte: Estadão

Santos 3 x 1 Fluminense

Data: 26/06/1993, sábado
Competição: Torneio Rio SP – Grupo B – 1ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 3.479 pagantes
Renda: 565.200.000,00
Árbitro: Edmundo Lima Filho
Gols: Lira (07-1), Darci (13-2), Ranielli (25-2) e Índio (45-2).

SANTOS
Maurício; Índio, Junior, Vilson e Dinho; Rogério (Ranielli), Gallo, Cuca (Marcelo Passos) e Darci; Cilinho e Neizinho.
Técnico: Antonio Lopes

FLUMINENSE
Nei; Julio Cesar, Luis Fernando, Marcelo Barreto e Lira; Pires, Chiquinho, Sergio Manoel e Wallace; Wagner (Cicero) e Cosme (Dudu).
Técnico: Nelsinho Rosa



Créditos:
Ficha técnica: Danilo Barbosa

Santos 2 x 3 Novorizontino

Data: 30/05/1993, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – Semifinal – Grupo 2 – 5ª rodada (penúltima)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 15.003 pagantes
Renda: Cr$ 1.613.150.000,00
Árbitro: João Paulo Araújo
Cartão vermelho: Cilinho (S).
Gols: Darci (14-1), Sinval (22-1, de pênalti) e Cuca (40-1); Flávio (10-2) e Fernando (22-2).

SANTOS
Maurício; Índio, Júnior, Gallo e Silva; Rogério Trivelato (Serginho Fraldinha), Cuca e Ranielli (Neizinho); Darci, Guga e Cilinho.
Técnico: Evaristo de Macedo

NOVORIZONTINO
Marcos; Jorge Antônio, Fernando, Valmir e Bezerra; Goiano, Ademir e Edmílson; Marco Antônio Cipó, Sinval e Flávio (Geraldo).
Técnico: Afrânio Riul



Novorizontino surpreende e vence o Santos

Torcedores santistas reclamam da arbitragem e invadem campo; jogo é suspenso a sete minutos do final.

O Santos ficou praticamente sem chances de lutar por uma vaga para a final do Campeonato Paulista.

A torcida, revoltada com a atuação de João Paulo Araújo (que expulsou o ponta esquerda Cilinho aos 21 minutos do segundo tempo, após o jogador tentar cavar um pênalti), invadiu o gramado e agrediu o árbitro e o time do Novorizontino, que assustado fugiu para os vestiários.

Já Araújo, escoltado pela Polícia Militar, saiu de campo, sendo obrigado por várias vezes a devolver a agressão recebida da torcida santista. Aos 38-2 o jogo foi suspenso por falta de segurança.

A invasão, segundo versão de um dos chefes do policiamento, negada pelos dirigentes santistas, foi incentivada pelo presidente Marcelo Teixeira. “Não conseguimos evitar o tumulto”, afirmou Teixeira. “O juiz foi o principal responsável pela invasão, pois teve atuação desastrosa”.

Fontes:
Jornal Folha de SP
Estadão