Navegando Posts marcados como Felipe Jonatan

Santos 3 x 1 Avaí

Data: 28/07/2019, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 12ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 12.787 pagantes
Renda: R$ 461.520,00
Árbitro: Wagner Reway (PB)
Auxiliares: Fabio Pereira (TO) e Ivan Carlos Bohn (PR).
VAR: Adriano Milczvski (PR)
Cartões amarelos: Alison e Uribe (S); Marquinhos Silva e Léo (A).
Gols: Derlis González (08-1), João Paulo (27-1) e Carlos Sánchez (32-1); Felipe Jonatan (32-2).

SANTOS
Everson; Victor Ferraz, Felipe Aguilar, Gustavo Henrique e Jorge; Alison (Felipe Jonatan), Diego Pituca e Carlos Sánchez; Derlis González (Jean Mota), Soteldo (Marinho) e Eduardo Sasha.
Técnico: Jorge Sampaoli

AVAÍ
Lucas Frigeri; Léo, Betão, Marquinhos Silva e Igor Fernandes (Julinho); Pedro Castro, Richard Franco, Lourenço, João Paulo e Gustavo Ferrareis (Caio Paulista); Bruno Sávio (Gegê).
Técnico: Alberto Valentim



Com estrela de Sampaoli, Santos vence o Avaí na Vila e é líder do Brasileirão

O Santos venceu o Avaí por 3 a 1 na tarde deste domingo, na Vila Belmiro, e assumiu a liderança isolada do Campeonato Brasileiro, com dois pontos à frente do Palmeiras após 12 rodadas. É a primeira vez na liderança desde agosto de 2016.

O Peixe construiu a vitória com gols de Derlis González, Carlos Sánchez e Felipe Jonatan. O gol dos catarinenses foi de João Paulo. O técnico Jorge Sampaoli mostrou que tem estrela: Derlis foi a surpresa na escalação e Felipe entrou no intervalo, no lugar de Alison, improvisado no meio-campo.

O Alvinegro não teve vida fácil para vencer o lanterna. Os donos da casa abriram o placar, sofreram o empate e desempataram ainda no primeiro tempo. Na etapa final, o jogo ficou aberto, com chances para os dois lados.

O jogo

O Santos foi para cima desde o primeiro minuto, empurrando o Avaí no campo de defesa. E o gol não demorou a sair. Aos 8 minutos, Sánchez cruzou, a zaga afastou mal e a bola sobrou no pé de Derlis. O uruguaio bateu forte e abriu o placar.

Empurrado pela torcida, o Peixe seguiu na pressão e teve duas chances com Sasha. Na sequência, porém, diminuiu o ritmo e o Avaí equilibrou as ações.

No minuto 23, Aguilar salvou em chute de Ferrareis. E aos 27, o Avaí se aproveitou do atendimento médico a Diego Pituca, tocou bem a bola e encontrou João Paulo, livre, para deslocar Everson e empatar.

O Alvinegro “acordou” e logo desempatou. Soteldo, melhor em campo na primeira etapa, entortou a defesa e cruzou na cabeça de Sánchez na pequena área. O uruguaio deslocou Lucas Frigeri e colocou os donos da casa de volta à frente quando o placar marcava 32′ jogados.

O Santos passou a ter maior controle do jogo no segundo tempo e o Avaí ofereceu menos perigo nos contra-ataques. A primeira chance real, porém, só veio aos 23 minutos.

Felipe Jonatan arriscou de fora da área, Lucas Frigeri rebateu e Sasha, sozinho, bateu na trave depois do goleiro tocar na bola. Após dois minutos, Felipe deu um chapéu e deixou Marinho sozinho. O atacante chutou nova grande defesa de Frigeri.

No minuto 25, o Avaí respondeu. Pedro Castrou lançou Gegê e o atacante girou e bateu para intervenção providencial de Everson, a primeira do goleiro santista.

E depois de dar emoção ao jogo, o Santos garantiu a vitória e liderança do Brasileirão aos 32 minutos. E foi um golaço de Felipe Jonatan. O lateral-esquerdo deu um chapéu em Betão e chutou, com desvio em Pedro Castro, para encobrir o goleiro Lucas.

Nos minutos finais, o Avaí esteve entregue. O Santos seguiu no ataque e poderia até ter construído uma goleada. O Peixe é líder pela primeira vez desde agosto de 2016.

Bastidores – Santos TV:

Sampaoli contém euforia após liderança do Santos e diz: “Nosso maior adversário é a gente”

O técnico Jorge Sampaoli tenta conter a euforia após o Santos assumir a liderança do Campeonato Brasileiro com a vitória por 3 a 1 sobre o Avaí, neste domingo, na Vila Belmiro. Sampaoli vê a dificuldade de lidar com a liderança como maior adversário do Santos na sequência do Brasileirão.

“Nosso maior adversário é a gente mesmo. Se não entendermos isso nesse bom momento, não melhoraremos. Talvez em duas semanas o assunto seja outro. Temos que estar concentrados para melhorarmos, aprofundar o conceito e a ideia. Que joguemos como no segundo tempo hoje, sem se importar com o resultado. Temos que usar esse estado de ânimo a favor”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva.

“É o que veremos daqui para frente. Se podemos gerar superioridade mesmo com a pressão da liderança. O mais difícil é manter, atrás da gente há equipes com jogadores muito conhecidos, com processos de maior tempo. Sabemos que nosso desafio é o que vem. Pode durar muito pouco. Nosso maior desafio é contra nós mesmos no próximo domingo”, completou.

Jorge Sampaoli vê a “confusão” e durante o primeiro tempo contra o lanterna Avaí como exemplo para a dificuldade de se manter líder.

“O que eu disse naquela coletiva eu sigo pensando. Veremos onde estaremos em novembro. Tudo custa muito para gente. No primeiro tempo custou, empataram e tivemos uma pequena confusão. Temos que tratar de ver como hierarquizamos o funcionamento da equipe para lidar também com a adversidade. Depois de 12 jornadas, nos consolidamos na briga contra equipes de grandes contratações. Cada partida vai ser mais difícil, ainda mais pela pressão do primeiro lugar”, concluiu.

Soteldo “raro” e Felipe Jonatan bem como volante: Sampaoli analisa dupla do Santos

O técnico do Santos, Jorge Sampaoli, vê poucos jogadores como Yeferson Soteldo no mundo. O argentino se impressiona com a facilidade do venezuelano no um contra um.

O camisa 10 foi um dos destaques do Peixe na vitória por 3 a 1 sobre o Avaí, neste domingo, na Vila Belmiro, com a liderança do Campeonato Brasileiro após 12 rodadas.

“Tamanho não é referência. Soteldo é um extremo que eu não conheço muitos que proponham tanto no 1×1. Importante que esteja bem. Não estava 100% por causa de uma pancada, mas a jogada do segundo gol é de um jogador desequilibrante e raro. Temos que fazer ele melhorar, é jovem. Se não fosse pelo físico, talvez não fosse tão rápido. Brasil tem muitos extremos baixos e hábeis”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva.

Sampaoli também analisou Felipe Jonatan e vê chance do lateral-esquerdo ser utilizado mais vezes no meio-campo. Ele fez o terceiro gol diante do Avaí.

“Ele tem muita força, segura bem a bola e Jorge por dentro gerou muito dano com um extremo como Soteldo e Marinho. Felipe pode nos dar muito mais nessa posição. É um lateral mais profundo e agudo que Jorge, com características mais internas”, completou.

Sampaoli chama Sasha de “incrível” e cobra maior “sintonia” de Marinho no Santos

O técnico do Santos, Jorge Sampaoli, está entusiasmado com o momento de Eduardo Sasha. O atacante chama a atenção não apenas pela produção na área, mas principalmente pelo entendimento de jogo e chances criadas desde trás.

Sasha ganhou a disputa com Uribe e deixou o colombiano no banco de reservas na vitória por 3 a 1 sobre o Avaí, neste domingo, na Vila Belmiro.

“Treinamos com os dois (Sasha e Uribe) e eu precisava escolher um. Sasha vive grande momento, é difícil tirá-lo. Equipe funciona muito bem com ele, quando ele volta, nos faz jogador. É incrível para mim. Sasha gera muitas situações. Joga muito bem para o companheiro. Quando jogarmos só com um 9, Uribe vai esperar”, disse Sampaoli.

O treinador santista também comentou sobre Marinho e quer maior sintonia do atacante com os companheiros para que se firme como titular – atualmente, tem sido opção no banco de reservas.

“Marinho tem muitas condições, temos que trabalhar muito com ele e disse pessoalmente. Ele é incisivo, profundo, e tem que jogar mais para a equipe. Ele precisa aprender, jogar mais com os do redor atrás e na frente, com triangulações e ultrapassagens. Hoje fez segundo tempo muito bom, outro dia nos deu a vitória (contra o Botafogo). Ele tem o gol, explosão, individualmente muito bom. Precisa entender a sintonia da equipe e trabalhamos isso todos os dias”, completou o técnico.

Líder, Sampaoli mantém pedido por reforços no Santos: “Diretoria sabe”

O Santos é líder do Campeonato Brasileiro, mas o técnico Jorge Sampaoli mantém o pedido por reforços. A prioridade é um volante para substituir Jean Lucas – um lateral-direito e outro ponta seriam bem-vindos.

Sampaoli pediu as contratações à diretoria e aguarda respostas. A maior dificuldade é o encerramento da janela de transferências na próxima quarta-feira.

“Avaliamos o elenco e diretoria sabe das necessidades. Depende deles. Torneio será largo, seria bom que chegassem, mas depende mais da diretoria do que de mim”, disse Jorge Sampaoli, em entrevista coletiva.

Sampaoli vê “exagero” no carinho da torcida do Santos e diz que precisa se controlar

O técnico Jorge Sampaoli vê “exagero” no carinho da torcida do Santos desde a sua chegada. O argentino virou um ídolo e é o mais aplaudido em todos os jogos na Vila Belmiro ou Pacaembu.

O treinador ainda destacou a Vila lotada na vitória por 3 a 1 sobre o Avaí neste domingo, pela 12ª rodada do Campeonato Brasileiro.

“O carinho do torcedor é um pouco exagerado. Futebol gera autopressões pela exigência. Torcida tem muita ilusão. Hoje enchemos o estádio, algo pendente entre torcida e a gente. Que tenhamos a possibilidade de desfrutar a equipe. No próximo jogo certamente lotaremos também. Isso depende do que fazemos no campo e sustentar isso. Fico feliz pela aceitação da torcida, em um país que não é o meu”, disse Sampaoli, em entrevista coletiva.

Sampaoli também comentou sobre os excessos na área técnica. O técnico recebeu o terceiro cartão amarelo e não poderá dirigir o Santos contra o Goiás no domingo, às 11h, novamente na Vila.

“Terei que aprender a me cuidar. Receber o terceiro me deixa fora do jogo e é incômodo. Tenho que controlar minhas emoções”, concluiu.

Soteldo diz que pode fazer muito mais pelo Santos: “Agora vou mostrar meu futebol”

Soteldo ganhou a camisa 10 do Santos, se firmou como titular e fez quatro gols e cinco assistências na temporada. Mesmo assim, o venezuelano promete muito mais.

O meia-atacante foi um dos destaques do Peixe na vitória por 3 a 1 sobre o Avaí neste domingo, na Vila Belmiro. O Alvinegro assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro.

“Todos acabam tendo confiança. Estamos fazendo as coisas bem com o Sampaoli. Falei que os primeiro seis meses foram de adaptação. Agora vou mostrar meu futebol”, disse Soteldo.


Grêmio 1 x 2 Santos

Data: 28/04/2019, domingo, 11h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª rodada
Local: Arena do Grêmio, em Porto Alegre, RS.
Público: 32.318 pagantes (34.291 presentes)
Renda: R$ 1.371.049,00
Árbitro: Bruno de Araújo (RJ)
Assistentes: Rodrigo Corrêa (Fifa) e Thiago Henrique Neto (RJ).
VAR: Rodrigo Carvalhaes de Miranda, auxiliado por Marcelo de Lima Henrique e Michael Correia (todos do RJ).
Cartões amarelos: Kanemmann e Maicon (G); Alison, Diego Pituca e Derlis Gonzáles (S).
Cartão vermelho: Derlis Gonzáles (S).
Gols: Eduardo Sasha (05-1); Felipe Jonatan (34-1); Everton (47-2).

GRÊMIO
Paulo Victor; Léo Gomes, Geromel, Kannemann e Cortez, Maicon, Matheus Henrique, Alisson (Diego Tardelli) e Jean Pyerre (Luan), Everton e André.
Técnico: Renato Portaluppi

SANTOS
Vanderlei; Felipe Aguilar, Gustavo Henrique e Lucas Veríssimo; Victor Ferraz, Diego Pituca, Jean Lucas (Carlos Sánchez), Felipe Jonatan; Jean Mota (Alison); Soteldo e Eduardo Sasha (Derlis González).
Técnico: Jorge Sampaoli



Vanderlei brilha, Santos vence Grêmio e inicia Brasileiro com pé direito

O Santos derrotou neste domingo o Grêmio por 2 a 1 na Arena pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Usando o esquema 3-5-2, o técnico Jorge Sampaoli impôs muitas dificuldades ao Tricolor Gaúcho, que não soube marcar a boa movimentação de Soteldo e Eduardo Sasha. Apesar das mudanças, o time da casa não teve forças para reagir e parou nas mãos do goleiro Vanderlei. Sasha e Felipe Jonatan fizeram para o Peixe, enquanto Everton descontou para os gaúchos.

O jogo

Antes do jogo uma homenagem do Grêmio ao superintendente do clube, Antônio Carlos Verardi, que faleceu nessa semana. Houve aplausos de pé da torcida gremista ao dirigente que trabalhou por 54 anos no Tricolor Gaúcho.

Um começo de partida muito truncado na Arena. Na sua primeira chegada ao ataque o Peixe surpreendeu os donos da casa, aos 5, o ex-atacante do Internacional, Eduardo Sasha, marcou um lindo gol em uma finalização sem chance para Paulo Victor.

O Peixe teve domínio das ações do jogo e continuou chegando com perigo ao gol de Paulo Victor. Aos 10, Jean Mota arriscou de fora da área e o arqueiro defendeu. Por sua vez, os donos da casa não conseguiram se encontrar em campo. Sasha e Soteldo se movimentaram muito no setor ofensivo e confundiram a marcação gremista.

Na tentativa de buscar o empate, o Tricolor Gaúcho levantou muita bola na área, porém a defesa do Santos se portou bem. Finalmente o Grêmio fez o goleiro Vanderlei trabalhar. Aos 25, Jean Pyerre mandou uma bomba de área e o arqueiro santista faz linda defesa. Dois minutos depois a resposta do Peixe, Soteldo driblou Maicon e finalizou rasteiro. Paulo Victor segurou firme. Aos 29, Léo Gomes chutou na grande área, e Vanderlei defendeu. Felipe Jonatan mandou para escanteio.

Se aproveitando de uma bobeira do sistema defensivo dos mandantes, aos 34, Soteldo cobrou escanteio, Paulo Victor saiu de soco, e Felipe Jonatan pegou o rebote e finalizou para o fundo da rede. O ataque gremista está bem vigiado pelos defensores do Peixe. Aos 44, André marcou para o Grêmio, mas o impedimento foi marcado. Avisado pelo árbitro de vídeo, Bruno Araújo confirmou anulação do gol.

A etapa inicial mostrou um Santos que jogou de forma ofensiva principalmente através de Sasha e Soteldo que deram trabalho a Geromel e Kannemann. O Peixe soube controlar o ímpeto gremista anulando as suas principais jogadas.

Com objetivo de reagir no confronto, o Grêmio avançou a marcação nesse retorno do segundo tempo. Apesar disso, os visitantes se mostram perigosos quando chegam à frente. Aos 06, Felipe Jonatan aproveitou o rebote e mandou uma bomba de fora da área. Paulo Victor defendeu com tranquilidade.

Para ganhar mais força ofensiva o técnico Renato Portaluppi sacou Alisson para a entrada de Diego Tardelli. No contra-ataque, aos 13, Tardelli cobrou escanteio, Jean Pyerre se atrapalhou e Soteldo acionou Jean Lucas que finalizou por cima, perdendo a chance de ampliar.

Liso e rápido, Soteldo levou vantagem pelo direito de defesa do Grêmio. Aos 16, Tardelli finalizou de fora da área e Vanderlei fez ótima defesa. Passado mais de 20 minutos, o Santos conseguiu controlar as ações ofensivas do Grêmio. Aos 26, Luan finalizou da entrada da área e fez ótima intervenção. Renato partiu para o tudo ou nada sacou o lateral-esquerdo Cortez para a entrada do centroavante Felipe Vizeu.

Não conseguindo entrar na área santista, o Tricolor Gaúcho apostou nas cobranças de falta e bola parada. Aos 29, Luan cobrou falta e Vanderlei espalmou. Aos 30, cruzamento na área, Lucas Veríssimo cortou para trás e quase fez contra.

Com espaços generosos no contra-ataque por pouco o Peixe não fez o terceiro, aos 36, Felipe Jonatan recebeu de Alison e finalizou. A bola passou por cima do gol e levou muito perigo para Paulo Victor. Realmente hoje não está sendo o dia do Grêmio, aos 37, Everton finalizou e Vanderlei segurou firme. Aos 38, Felipe Vizeu cabeceou na pequena área, mandou para fora. Aos 39, sensacional o arqueiro do Santos. Três defesas sem sequência nos chutes de Tardelli e André(duas vezes).

Mesmo com a insistência a bola não entrou em favor do Grêmio. Aos 43, André dá uma bicicleta, a bola bateu na trave. Na sequência, Tardelli chutou e Vanderlei defendeu. Assim o Peixe segurou o resultado estreando com pé direito na competição. No apagar das luzes o atacante Everton passou por Gustavo Henrique, finalizou cruzado e bateu sem chance para Vanderlei.

Bastidores – Santos TV:

Sampaoli explica estratégia contra o Grêmio e elogia atuação do Santos

Jorge Sampaoli se mostrou bastante satisfeito com a atuação do Santos na vitória sobre o Grêmio, em Porto Alegre, na estreia do Campeonato Brasileiro. Depois de promover uma mudança no time e entrar em campo com três defensores, o treinador argentino não só elogiou a atuação, principalmente no primeiro tempo, como rasgou elogios ao time do Grêmio.

“Nós nos adiantamos no jogo, primeiro tempo tivemos controle do jogo, não sofremos. Fomos contundentes na hora de atacar. Se eles tivessem feito o gol antes, nos obrigaria a dar espaço, mas jogamos dentro da nossa ideia”, disse. “Feliz por eles e porque começamos com uma vitória num lugar muito difícil contra o melhor time do Brasil”, completou Sampaoli.

“O Santos tem mostrado que possui um grande grupo e grande jogadores em todas as posições. Hoje tivemos mudanças e todos que entraram em campo deram conta do recado. A gente propôs, fizemos um grande jogo. Acho que poderíamos ter sofrido menos até, porque tivemos chances de matar o jogo. Mas o importante é somar os três pontos e começar bem o campeonato fora de casa”, disse Vanderlei.

Escolhido por Sampaoli para ser o titular na estreia do Brasileiro, depois de um rodízio com Everson entre Campeonato Paulista e Copa do Brasil, Vanderlei desconversou sobre a titularidade. “A gente faz o nosso melhor dia a dia e trabalha muito”, completou.

Após vitória do Santos, Sampaoli fala em “romper paradigmas” no futebol

“Romper paradigmas”. Esse é o objetivo de Jorge Sampaoli no Santos e no futebol brasileiro. Neste domingo, após a vitória do Peixe sobre o Grêmio por 2 a 1 pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro, o treinador argentino explicou suas motivações para trabalhar em solo brasileiro e exaltou o alto nível do duelo com o Tricolor Gaúcho, considerado pelo próprio o melhor time do Brasil.

“Chegamos ao Santos e não importa que jogadores venham, nossa característica é ser um time valente, onde quer que seja e em qualquer circunstância. Nós sabíamos com que equipe iríamos jogar hoje. Demos um passe importante. Ganhar aqui torna possível ganhar em todos os lados”, disse Sampaoli.

“Temos que seguir insistindo (na ideia). Não quero renunciar a um estilo que me fez vir ao Brasil. A ideia é de muito tempo atrás, quero repetir e aproveitar o futebol brasileiro para submeter o rival. Todo o tempo tem de ser para aliviar a pressão e pensar no gol adversário para ter êxito. Romper paradigmas é o que me traz aqui”, completou o treinador do Santos.

Sasha comemora primeiro gol no ano contra o “velho conhecido” Grêmio

Grande novidade de Jorge Sampaoli na escalação do Santos que venceu o Grêmio por 2 a 1 pela estreia do Campeonato Brasileiro, Eduardo Sasha desencantou em 2019 justamente contra o Tricolor Gaúcho, seu velho conhecido dos tempos em que vestia a camisa do Internacional. Ainda na Arena, o atacante comemorou o reencontro com as redes depois de ser preterido no início da temporada.

“Fazer gol sempre é bom, sempre positivo. Fico feliz de voltar a marcar. O professor (Sampaoli) viu bastante vídeos deles e fez uma estratégia para a gente anular. A gente vem sendo feliz e aproveitando as oportunidades”, disse Sasha, que marcou seu primeiro gol em 12 jogos que foi escalado na atual temporada.

E o gol de Sasha saiu justamente contra um time que o próprio conhece muito bem: o Grêmio. Com passagem pelo Internacional e com um histórico de polêmicas com o Tricolor, o atacante teve seu nome vaiado quando anunciado pelo sistema de som e teve de sobreviver com as provocações vindas das arquibancadas até abrir o placar ainda no primeiro tempo.

O estopim para a relação conturbada entre o Grêmio e o agora atacante do Santos começou em 2016, na conquista do Campeonato Gaúcho pelo Internacional. Na época, Sasha comemorou um dos gols na decisão, contra o Juventude, dançando valsa com a bandeira de escanteio, em alisão ao jejum que o Tricolor vivia na época de 15 anos sem conquistar um título nacional.

“Com certeza a gente ouve vaias, xingamentos. Pelo jeito eles ficaram magoados até hoje com o que aconteceu”, brincou Sasha.

Sampaoli confirma Vanderlei como titular no Brasileiro

A indefinição quanto ao goleiro titular do Santos para o Campeonato Brasileiro permaneceu até a escalação divulgada por Jorge Sampaoli para o confronto com o Grêmio, no último domingo, que terminou com vitória do Peixe por 2 a 1. E Vanderlei, o escolhido do treinador, fez valer a titularidade, sendo o herói do triunfo ao ponto de ser confirmado como o dono da meta no restante da competição.

Após a partida, em sua entrevista coletiva, Sampaoli elogiou muito a atuação e confirmou a escolha por Vanderlei em relação a Everson, mas anunciou a permanência do rodízio, com o recém-chegado atuando nas partidas da Copa do Brasil.

“Temos de tomar decisões todo tempo. Seguramente Everson seguirá na Copa do Brasil, e Vanderlei estará no Brasileirão. Vanderlei teve uma atuação que ajudou muito o time. Isso o consolida como o goleiro de sua história”, disse o treinador argentino.

No duelo em Porto Alegre, o Santos teve um primeiro tempo de domínio sobre o Grêmio, controlando as principais ações ofensivas e abrindo 2 a 0. Na segunda etapa, no entanto, os donos da casa melhoraram, principalmente depois das mudanças promovias por Renato Portaluppi, e passaram a assustar. Foi aí que Vanderlei deu início a sua atuação de gala, fazendo no mínimo cinco grandes intervenções.

“A gente tentou situar os jogadores que estavam com mais capacidade, vinculado ao esforço do jogo anterior. Não sei se o Renato se surpreendeu pelos jogadores ou pelo sistema. A ideia era jogar a partida com a valentia que fez o time, mas fizeram ainda melhor”, analisou Sampaoli, que ainda explicou as mudanças na equipe e a entrada com três zagueiros.

“Sobre as mudanças, tem de ver os atletas preparados para cada partida. O plantel que a gente tem, temos 25 jogadores preparados para jogar. Hoje o Felipe Jonatan jogou porque precisávamos dessa característica. Hoje descobri que posso contar com todos”, finalizou.