Navegando Posts marcados como Inter de Limeira

Santos FC x AA Internacional de Limeira
Santos Futebol Clube x Associação Atlética Internacional (Limeira)


Retrospecto:

39 jogos
20 vitórias
13 empates
06 derrotas
60 gols pró
32 gols contra
28 saldo

Resultados:

07/04/1979 – Santos 1 x 0 Inter de Limeira – Amistoso – Major José Levy Sobrinho
04/07/1979 – Santos 1 x 1 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
01/11/1979 – Santos 1 x 3 Inter de Limeira – Paulista – Major José Levy Sobrinho
11/06/1980 – Santos 1 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
07/09/1980 – Santos 0 x 1 Inter de Limeira – Paulista – Major José Levy Sobrinho
14/01/1981 – Santos 2 x 2 Inter de Limeira – Amistoso – Vila Belmiro
25/04/1981 – Santos 2 x 3 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
12/08/1981 – Santos 0 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Major José Levy Sobrinho
28/02/1982 – Santos 1 x 0 Inter de Limeira – Brasileiro – Vila Belmiro
25/03/1982 – Santos 1 x 0 Inter de Limeira – Brasileiro – Major José Levy Sobrinho
15/07/1982 – Santos 1 x 1 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
27/10/1982 – Santos 0 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Major José Levy Sobrinho
15/06/1983 – Santos 1 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Major José Levy Sobrinho
25/10/1983 – Santos 5 x 1 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
05/09/1984 – Santos 0 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Major José Levy Sobrinho
21/11/1984 – Santos 2 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
08/05/1985 – Santos 1 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Major José Levy Sobrinho
16/10/1985 – Santos 0 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
16/04/1986 – Santos 1 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
25/05/1986 – Santos 0 x 3 Inter de Limeira – Paulista – Major José Levy Sobrinho
24/08/1986 – Santos 0 x 2 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
28/08/1986 – Santos 1 x 2 Inter de Limeira – Paulista – Major José Levy Sobrinho
05/04/1987 – Santos 2 x 2 Inter de Limeira – Paulista – Major José Levy Sobrinho
10/06/1987 – Santos 1 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
07/05/1988 – Santos 0 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
05/03/1989 – Santos 1 x 1 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
26/11/1989 – Santos 2 x 0 Inter de Limeira – Brasileiro – Vila Belmiro
25/04/1990 – Santos 3 x 2 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
23/09/1990 – Santos 0 x 0 Inter de Limeira – Brasileiro – Major José Levy Sobrinho
09/09/1992 – Santos 3 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Major José Levy Sobrinho
07/10/1992 – Santos 4 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
09/03/1997 – Santos 5 x 2 Inter de Limeira – Paulista – Ulrico Mursa
20/04/1997 – Santos 1 x 1 Inter de Limeira – Paulista – Major José Levy Sobrinho
03/04/1999 – Santos 6 x 2 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
25/03/2000 – Santos 2 x 1 Inter de Limeira – Paulista – Major José Levy Sobrinho
23/04/2000 – Santos 1 x 1 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
15/04/2001 – Santos 1 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Major José Levy Sobrinho
09/02/2003 – Santos 5 x 1 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro
26/03/2005 – Santos 1 x 0 Inter de Limeira – Paulista – Vila Belmiro

Santos 1 x 0 Inter de Limeira

Data: 26/03/2005, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – Turno único – 15ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 3.139 pagantes
Renda: R$ 35.655,00
Árbitra: Sílvia Regina de Oliveira
Auxiliares: Ana Paula da Silva Oliveira e Rafael Ferreira da Silva
Cartão amarelo: Izaías (I)
Gol: Deivid (37-2).

SANTOS
Mauro; Flávio (Beto), Halisson, Ávalos e Giba; Rogério (Evando), Bóvio, Tcheco (Cadu) e Fábio Baiano; Basílio e Deivid.
Técnico: Gallo

INTER DE LIMEIRA
Carlos Carioca; Fábio Recife, Valdir e Milton do Ó (Laerte); Neto, Alexandre Salles, Fabiano Negreiros, Esquerdinha e Almir (Julio César); Izaías e Thiago.
Técnico: Arnaldo Lira



Santos vence e se mantém na briga pelo estadual

Na briga pelo título do Campeonato Paulista. Assim permaneceu o Santos ao vencer a Inter de Limeira por 1 a 0, na tarde deste sábado, no estádio da Vila Belmiro. Mesmo não fazendo uma boa atuação, a equipe alvinegra saiu com os três pontos e interrompeu uma série de dois jogos sem vencer.

Com o resultado, o Santos chegou a 31 pontos e continua 10 atrás do líder São Paulo, o que o mantém com chances de quebrar o tabu de não ganhar o estadual desde 1984. A partida marcou a estréia do técnico Gallo, que substituiu Oswaldo de Oliveira.

Já a Inter de Limeira segue na lanterna e permanece com nove pontos, o que a classifica com uma forte candidata para o rebaixamento na competição. O time não vence um jogo desde o dia 20 de fevereiro, quando bateu a Portuguesa por 2 a 1.

Na partida deste sábado, o Santos atuou sem cinco titulares, já que Robinho e Ricardinho estão servindo a seleção brasileira, e o volante Fabinnho e os laterais Paulo César e Léo seguem no departamento médico do clube.

Na próxima rodada, o Santos vai até o interior do estado e enfrenta o União São João, em Araras. A Inter de Limeira também joga fora de seus domínios e encara o Paulista, em Jundiaí.

O jogo

Sem a velocidade de Robinho e os passes de Ricardinho, O Santos começou o jogo bem lento, tanto que a primeira oportunidade de gol só saiu aos 10min. Tcheco arriscou de fora da área e a bola saiu à direita do gol da Inter.

A equipe praiana realmente acordou e dois minutos depois, Deivid recebeu lançamento pela direita, dominou e, dentro da área tentou o chute, mas acertou a rede pelo lado de fora.

Só dava Santos e, aos 14min, outra vez Deivid, principal jogador do Santos no início da partida, recebeu pela esquerda, avançou e tocou para trás. Fábio Baiano chutou de primeira, obrigando o goleiro Carlos Carioca a defender em dois tempos.

A partir daí o Santos diminuiu o ritmo e não conseguiu criar boas chances, principalmente pela lentidão do seu meio-campo, que sentiu muito a falta de seu organizador, Ricardinho. Fora isso, ficava claro a falta que Robinho faz ao time, que não rende o mesmo sem ele.

A Inter de Limeira então se animou e procurou o ataque, sempre buscando as jogadas através da velocidade do atacante Izaías. Mas, ineficiente, a equipe não passava da intermediária santista.

Foi só aos 29min que o Santos voltou a ameaçar e até marcou o gol. Fábio Baiano fez boa jogada individual, passou por dois adversários e, com o gol livre à frente, preferiu tocar para Basílio. O atacante, livre, chutou e estufou as redes, mas a árbitra Sílvia Regina de Oliveira marcou impedimento.

Aos 32min, o zagueiro Ávallos fez boa jogada e lançou Deivid. O atacante invadiu a área e deixou dois marcadores para trás. Porém, quando preparou o chute, Carlos Carioca deixou o gol e dividiu com o atacante, impedindo que ele concluísse.

Mesmo não fazendo uma boa apresentação, o Santos se aproveitava da fragilidade do adversário, lanterna da competição. Assim, aos 39min, Deivid mais uma vez levou vantagem pela esquerda do ataque e cruzou. Bóvio arriscou de primeira e acertou o travessão.

Para o segundo tempo, o estreante técnico Gallo mudou o Santos e colocou o meio-campo Beto no lugar do lateral-direito Flávio. Com isso, Bóvio passou a jogar pela ala direita. Na Inter, o também estreante técnico Arnaldo Lira trocou um zagueiro pelo outro. Milton do Ó saiu machucado e deu lugar a Laerte.

Lento como o primeiro tempo. Assim foi o início da segunda etapa entre Santos e Inter. Ambas as equipes continuaram a tocar a bola sem objetividade e com isso não conseguiram criar as jogadas que pudessem resultar em gol.

Tanto que a primeira jogada que levou algum perigo só aconteceu aos 10min. Após cruzamento na área do Santos, a zaga afastou e, no rebote, Esquerdinha bateu forte. A bola desviou na zaga e quase enganou o goleiro Mauro.

O mesmo Esquerdinha perdeu uma chance incrível um minuto depois. Ele recebeu dentro da área, ajeitou e, livre, chutou por cima do gol do goleiro santista.

Apagado em campo, o Santos, além de não criar, também passou a deixar a equipe de Limeira jogar. Aos 14min, Esquerdinha cobrou falta e após o desvio de Thiago, a bola foi na trave.

Na seqüência, Deivid fez boa jogada pela direita, trouxe a bola para o meio e tocou para Fábio Baiano. O meia limpou a jogada e chutou, mas outra vez o goleiro Carlos Carioca defendeu de forma tranqüila.

Aos 26min o técnico Gallo decidiu tornar seu time mais ofensivo e colocou em campo o atacante Evando, que substituiu o volante Rogério, mudando o esquema de seu time do 4-4-2 para o 4-3-3.

Dois minutos depois da alteração, Deivid teve boa chance de abrir o placar. Após cobrança de falta de Fábio Baiano, o atacante dominou na entrada da área e chutou forte, mas errou o alvo e mandou à direita do gol de Carlos Carioca.

Mas a alteração do técnico Gallo não surtiu efeito e o Santos continuou a não criar as oportunidades de gol. Com Fábio Baiano sozinho na armação, os atacantes não recebiam com boas chances de marcar, o que dificultava suas conclusões.

Porém, aos 37min, o atacante Evando fez boa jogada pela esquerda e tocou para Deivid. Dentro da área e com certa facilidade, o atacante só tirou do goleiro e marcou para o Santos, 1 a 0.

Com o gol, o atual campeão brasileiro passou a tocar a bola e a administrar a partida, e só esperou o apito final para comemorar o resultado.

Santos 5 x 1 Inter de Limeira

Data: 09/02/2003, domingo, 11h00.
Competição: Campeonato Paulista – Grupo 2 – 4ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público e renda: não divulgados.
Árbitro: Rodrigo Martins Cintra
Cartões amarelos: Elano (S); Mineiro, João Paulo, André Gheler (I).
Cartões vermelhos: André Luís (S); Fabiano Ferri e Mantena (I).
Gols: André Luis (10-1), Diego (32-1), Ricardo Oliveira (36-1, de pênalti) e Mantena (39-1); Ricardo Oliveira (08-2, de pênalti) e Ricardo Oliveira (22-2).

SANTOS
Fábio Costa; Reginaldo Araújo (Nenê), André Luís, Alex (Preto) e Léo; Paulo Almeida, Renato, Elano e Diego; Robinho e Ricardo Oliveira (Willian).
Técnico: Emerson Leão

INTER DE LIMEIRA
Oliveira; Max (André Gheler), Rogério e João Paulo; Mantena, Mineiro, Fabiano, Silas e Galego; Waldison (Luciano) e Ferreira (Artur).
Técnico: Marco Octávio Barbosa



Ricardo Oliveira marca 3, vira artilheiro, e Santos volta a fazer 5 a 1

Nem o forte calor e o pouco tempo de descanso depois da vitória na Colômbia pela Taça Libertadores impediram o Santos de fazer mais uma boa atuação e golear a Inter de Limeira por 5 a 1, hoje, na Vila Belmiro, pelo Campeonato Paulista. O placar foi o mesmo do jogo contra o América de Cali, na madrugada de quinta-feira.

O grande destaque da partida foi o atacante Ricardo Oliveira, que marcou três gols. Com isso, o ex-jogador da Lusa chegou aos seis e assumiu a artilharia do Estadual. O meia-atacante Kaká, do São Paulo, tem quatro.

Os outros dois gols do Santos hoje foram marcados pelo zagueiro André Luís e pelo meia Diego. O lateral-direito Mantena fez o único da Inter, que segue sem nenhum ponto no Grupo 2. A equipe da Baixada é a líder, com 10.

A goleada deste domingo foi facilitada pelo baixo nível técnico do adversário, que se preocupou mais em “caçar” de forma violenta os santistas, especialmente o atacante Robinho.

A tática do time do interior durou apenas dez minutos. Aos 11min, o zagueiro André Luís mostrou habilidade de atacante, driblou um zagueiro e tocou colocado, no canto esquerdo do goleiro Oliveira.

Aos 32min, Diego completou cruzamento de Paulo Almeida pela direita e fez o segundo. Quatro minutos depois, o meia de 17 anos fez boa jogada individual e foi derrubado na área. Ricardo Oliveira bateu o pênalti com força e marcou o terceiro do Santos.

A Inter fez seu primeiro gol no campeonato aos 39min. O lateral-direito Mantena tabelou com Ferreira, passou pelos zagueiros Alex e André Luís e tocou com categoria na saída de Fábio Costa.

O Santos voltou ainda mais ofensivo para o segundo tempo. O técnico Emerson Leão, que ainda está tendo de assistir às partidas longe do banco de reservas, já que cumpre suspensão pela expulsão na final do Brasileiro, tirou o lateral-direito Reginaldo Araújo e colocou o meia-atacante Nenê. Com isso Elano passou a atuar como ala.

Assim, aos 8min, a vantagem foi aumentada. Nenê foi puxado dentro da área pelo zagueiro Rogério, e Ricardo Oliveira converteu o pênalti. O atacante voltou a marcar aos 21min, em um belo chute cruzado.

Inter de Limeira 0 x 1 Santos

Data: 15/04/2001, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase
Local: Estádio Major Levy Sobrinho, em Limeira, SP.
Público e renda: não divulgados
Árbitros: Romildo Correia e Luis Marcelo Cansian (SP).
Cartões amarelos: Émerson e Marcelo Heleno (I); Pereira, Rincón e Marcelo Silva (S).
Cartão vermelho: Pereira (S, 15-2).
Gol: Robert (47-1).

INTER DE LIMEIRA
Nílson; Émerson, Marcelo Heleno, Lica e Galego; Edmílson (Marquinhos), Pintado, Caio (Vitor Hugo) e Luisinho Vieira; Paulinho e Lúcio (Alaor).
Técnico: Luiz Carlos Ferreira

SANTOS
Fábio Costa; Russo, Galván, Pereira e Léo; Rincón, Marcelo Silva, Renato e Robert (Elano); Deivid e Rodrigão (Rodrigo Costa).
Técnico: Geninho



Santos vence a Inter de Limeira e mantém chances

O Santos venceu a Inter de Limeira por 1 a 0 e está mais perto da próxima fase do Campeonato Paulista. A vitória, combinada com os outros resultados da rodada, colocou a equipe da Vila Belmiro na zona de classificação para as semifinais — o Santos está em segundo lugar, com 23 pontos, ao lado de Corinthians e Rio Branco, mas o time do Parque São Jorge tem a vantagem no desempate.

Robert marcou o único gol do Santos, que volta a jogar pelo Paulista no sábado, contra o São Caetano, no Anacleto Campanella.

A dupla Rodrigão/Deivid perdeu pelo menos três chances de gol nos primeiros 15 minutos de jogo. Mas os donos da casa é que estiveram mais perto de abrir o placar. Um vez o lateral Léo salvou o Santos e nas outras duas o goleiro Fábio Costa contou com a sorte, pois a bola explodiu na trave.

Na primeira vez que a Inter chegou com perigo, aos 20 minutos, Edmílson aproveitou o cruzamento da direita e cabeceou no canto. Léo, em cima da linha salvou o Santos. Um minuto depois, Lúcio carregou a bola e chutou da entrada da área, a trave salvou o Santos pela primeira vez. Não ficaria só nisso, pois aos 42 minutos, Galego chutou de longe, Fábio Costa fez o golpe de vista e a bola novamente bateu na trave.

O Santos, que vivia de contra-ataques puxados pelo lateral Russo, chegou ao seu gol já nos descontos. Robert dominou a bola, se livrou do marcador, e com categoria, colocou a bola no canto esquerdo do gol, sem chances de defesa para o goleiro Nílson. Um minuto depois o próprio Robert perdeu a chance de ampliar. Na jogada pela direita, ele entrou na área mas bateu fraco na hora da conclusão.

No segundo tempo, a Inter tentou encurralar o Santos, que continuava a jogar em contra-ataques. Robert continuava a ser o principal jogador do Santos até sentir uma contusão ao chutar uma bola ao gol e ser substituído por Elano.

O Santos levou mais um duro golpe na partida. Pereira, que já havia levado um cartão amarelo no primeiro tempo, fez falta violenta e foi expulso. Para consertar a zaga, Geninho foi obrigado a sacar Rodrigão, colocando Rodrigo Costa em seu lugar.

O time recuou ainda mais e foi aí que o goleiro Fábio Costa fez a diferença. Bem colocado e com defesas precisas ele parou o ataque da Inter e garantiu a vitória do Santos.

Na quarta-feira, na Vila Belmiro, o Santos joga contra o Bahia pela Copa do Brasil. A partida promete ser um dos mais tensas do ano para o time de Geninho. No jogo de ida, em Salvador, o Santos foi derrotado por 2 a 0. Para passar à próxima fase, terá de vencer por pelo menos três gols de diferença. Se vencer por 2 a 0, a decisão irá aos pênaltis. Uma vitória por dois gols de diferença, mas com o Bahia marcando gols, classifica o time de Salvador.

Fonte: Jornal Folha de SP – http://acervo.folha.com.br/fsp/2001/04/16/20//51019

Inter de Limeira 1 x 1 Santos

Data: 20/04/1997
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio Major José Levy Sobrinho, em Limeira, SP.
Público: 13.189 pagantes
Renda: R$ 60.775,00
Árbitro: Júlio Matto (URU)
Cartões amarelos: Sérgio Araújo, Tonhão e Marquinhos (I); Rogério Seves (S).
Cartão vermelho: Vágner (S)
Gols: Dinei (36-1); Fernando (28-2).

INTER DE LIMEIRA
Sérgio; Capixaba, Lica, Tonhão e Daniel Jr (Émerson); Zelito, Charles Guerreiro, Beto e Castorzinho (Edu Marangon); Sérgio Araújo (Paulinho) e Dinei.
Técnico: Pepe

SANTOS
Zetti; Ânderson, Narciso, Ronaldão e Rogério Seves; Marcos Assunção, Vágner, Alexandre e Robert (Caíco); Fernando e João Luís Fumaça (Careca).
Técnico: Wanderley Luxemburgo