Navegando Posts marcados como Linense

Linense 0 x 3 Santos

Data: 17/01/2018, quarta-feira, 19h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 1ª rodada
Local: Estádio Gilberto Siqueira Lopes, em Lins, SP.
Público: 5.866 pagantes
Renda: R$ 243.530,00
Árbitro: Luiz Flavio de Oliveira
Auxiliares: Tatiane Sacilotti dos Santos Camargo e Luiz Alberto Andrini Nogueira.
Cartões amarelos: Bileu (L); Renato, Romário e Alison (S).
Gols: Arthur Gomes (20-1), Rodrigão (47-1) e Arthur Gomes (10-2).

SANTOS
Vanderlei, Victor Ferraz, Lucas Veríssimo (Luiz Felipe), David Braz e Romário; Alison, Renato e Vecchio; Bruno Henrique (Arthur Gomes), Copete e Rodrigão (Yuri Alberto).
Técnico: Jair Ventura

LINENSE
Victor Golas, Reginaldo, Adalberto, Leandro Silva e Eduardo; Bileu, Marcão Silva, Danielzinho e Murilo (Thiago Humberto); Berguinho (Kauê) e Wilson (Kadu).
Técnico: Moacir Júnior



Com ataque afiado, Santos vence o Linense por 3 a 0 na estreia

O Santos estreou com pé direito no Campeonato Paulista. Na estreia do técnico Jair Ventura, o Peixe venceu o Linense, em Lins, por 3 a 0 na noite desta quarta-feira. Os gols foram marcados por Arthur Gomes (2) e Rodrigão.

Mesmo sem a condição física ideal no começo da temporada, o alvinegro controlou o jogo desde os primeiros minutos. A qualidade técnica da equipe fez a diferença no Estádio Gilbertão.

Arthur, artilheiro do jogo, substituiu Bruno Henrique aos sete minutos de jogo e correspondeu à altura. O camisa 11 deixou o campo chorando, após receber uma bolada no olho e ficar sem enxergar por alguns minutos. Ele passará por exames.

Vecchio e Rodrigão, dupla contestada no Santos, também se destacou. O meia participou dos três gols dos visitantes. E o centroavante fez um golaço de fora da área. Copete também foi bem.

O jogo

O começo de jogo foi monótono. O primeiro lance importante ocorreu aos sete minutos, quando Bruno Henrique levou uma bolada no rosto. E o que parecia algo simples virou preocupação para o departamento médico. O atacante do Santos teve de ser substituído por Arthur Gomes. Chorando, ele deixou o campo dizendo que não estava enxergando. A visão continuou embaçada por vários minutos.

Apenas aos 20 minutos, veio o primeiro lance de perigo. Vecchio lançou Arthur Gomes. Iluminado, o atacante bateu de primeira, com a perna esquerda, para abrir o placar. O passe do argentino foi bonito, mas ele pareceu tentar encontrar Rodrigão, e não Arthur, na área.

Depois de abrir o placar, o Peixe se postou na defesa e passou a procurar o contra-ataque. Com limitações técnicas, o Linense não conseguiu criar oportunidades de gol.

O único perigo dos donos da casa vinha do lado direito de ataque. Romário, com pouca ajuda de Renato e Arthur Gomes, parecia sobrecarregado, e levou cartão amarelo.

Nos minutos finais, o alvinegro voltou a atacar e aumentou a vantagem. O segundo gol esquentou com cabeceio de Rodrigão por cima do gol, aos 42 minutos. E nos acréscimos, o centroavante brilhou.

Após roubada de bola de Vecchio, Rodrigão recebeu na intermediária ofensiva e encheu o pé. Um golaço para o camisa 13, de volta ao Santos após empréstimo ao Bahia no Campeonato Brasileiro em 2017.

Aos sete minutos de segundo tempo, o Linense quase diminuiu. Kauê recebeu lançamento longo nas costas de Romário, driblou David Braz, ajeitou e chutou nos pés de Lucas Veríssimo, que salvou o Santos em um carrinho. O goleiro já estava batido no lance.

Três minutos depois, veio o castigo. Copete recebeu de Vecchio, disparou pelo lado esquerdo e cruzou com perfeição, na cabeça de Arthur Gomes, que empurrou para o fundo das redes de carrinho. 3 a 0 para o Santos.

Com a vitória encaminhada, o Peixe passou a ter ainda mais espaço para atacar. O Linense, desesperado, seguiu apostando no lado direito do ataque, principalmente com Reginaldo. Aos 18 minutos, o atacante aproveitou mais um vacilo de Romário e cruzou para a pequena área. Luiz Felipe salvou o alvinegro.

Aos 24 minutos, o Santos voltou a assustar. Vecchio, inspirado, bateu escanteio na cabeça de Rodrigão, que cabeceou no travessão. Segundos depois, Rodrigão cruzou na pequena área, Copete dividiu com a defesa e Victor Golas fez grande defesa.

Com as substituições de Moacir Júnior, o Linense melhorou nos minutos finais do jogo. A equipe deixou a organização de lado para abafar o Santos. Sobrou transpiração, mas faltou qualidade. Os chutes não passaram perto e o goleiro Vanderlei deixou o campo sem ser exigido. O único susto veio em chute fraco, mas na pequena área, de Leandro Silva, aos 41 minutos.

Bastidores – Santos TV:

Jair valoriza elenco do Santos após vitória na estreia: “Força dos meninos”

Estreante, Jair Ventura valorizou o elenco do Santos após a vitória por 3 a 0 sobre o Linense na noite desta quarta-feira, em Lins. O técnico comandou o Peixe pela primeira vez no Estádio Gilbertão.

Além de Lucas Lima e Ricardo Oliveira, negociados com Palmeiras e Atlético-MG, respectivamente, o alvinegro perdeu Bruno Henrique aos 10 minutos de jogo. O atacante recebeu uma bolada no olho, perdeu a visão por alguns minutos e deixou o campo chorando.

“Foi pouco tempo de trabalho, então é mérito total dos jogadores. Encontrei um grupo que me abraçou, que me aceitou no primeiro momento. Muito se falava nas perdas do Lucas Lima e do Ricardo Oliveira, e ainda perdemos o Bruno Henrique, uma referência técnica, mas mostramos a força dos meninos. Arthur Gomes entrou muito bem e ajudou a equipe. Mesmo com o peso da pré-temporada, e sete horas de viagem, fizemos um jogo muito competitivo”, disse Jair Ventura.

Arthur Gomes fez dois gols na vitória do Santos. Rodrigão completou o placar. E o treinador se referiu à viagem de ônibus para Lins. O Peixe optou por não pegar avião para a cidade no interior de São Paulo.

Arthur lamenta problema de Bruno Henrique, mas vibra por gols marcados

Arthur Gomes mostrou que tem estrela na noite desta quarta-feira. O atacante substituiu Bruno Henrique, aos 10 minutos, e fez dois gols na vitória do Santos por 3 a 0 sobre o Linense, no Estádio Gilbertão.

O jovem de 19 anos lamentou o problema do companheiro, que recebeu uma bolada no olho direito, ficou alguns minutos sem enxergar e deixou o campo chorando, mas não deixou de comemorar a boa atuação.

“Pude estrear bem no Paulista, uma pena que seja no lugar do Bruno Henrique, mas fiquei muito feliz pela nossa partida e pela minha também. Fico feliz pelos gols, mas principalmente pela boa vitória na estreia”, disse Arthur Gomes, ao SporTV.

Bruno Henrique passará por exame na noite desta quarta-feira para o departamento médico do Santos analisar a gravidade do ocorrido.

Bruno Henrique sofre bolada no olho e preocupa DM do Santos

Bruno Henrique foi substituído aos 10 minutos na vitória do Santos por 3 a 0 sobre o Linense na noite desta quarta-feira, em Lins. O atacante recebeu uma bolada no olho, perdeu a visão por alguns minutos e deixou o campo chorando.

Com o passar do tempo, Bruno recuperou a visão, que seguiu embaçada. Ele passou o primeiro tempo no banco de reservas, com gelo no olho direito. Depois do intervalo, ele ficou no vestiário.

O departamento médico do Peixe vai examinar o jogador na noite desta quarta-feira para saber a gravidade do ocorrido. Ele permaneceu no estádio e não foi para o hospital.

Substituto de Bruno Henrique, Arthur Gomes se destacou pelo alvinegro. Ele fez dois gols. Rodrigão também marcou.

O Santos inscreveu 21 jogadores profissionais no Campeonato Paulista, além de oito jogadores das categorias de base. O limite é de 26 atletas com mais de 20 anos de idade. Não há restrição para atletas nascidos até 1997.

Três das cinco vagas restantes já estão “reservadas” para o zagueiro Gustavo Henrique, o volante Yuri e o atacante Vitor Bueno. As demais lacunas serão preenchidas com reforços – há negociações em andamento pelo meia Lucas Zelarayán, do Tigres-MEX, Gabigol, do Benfica-POR, e Santiago Tréllez, do Vitória.

Gustavo Henrique e Vitor Bueno estão em fase final de recuperação após cirurgias no joelho. Yuri só não foi inscrito para a primeira rodada do Paulistão, contra o Linense, porque não havia assinado a renovação de contrato – ele estará regularizado na Federação Paulista de Futebol nos próximos dias.

O lateral-esquerdo Romário e o atacante Eduardo Sasha, contratados neste ano, estão à disposição do técnico Jair Ventura.

Fabián Noguera, Orinho, Serginho e Vladimir Hernández negociam com Estudiantes-ARG, Ponte Preta, América-MG e Atlético Nacional-COL, respectivamente. Leandro Donizete e Rafael Longuine também estão fora dos planos, mas ainda não receberam ofertas.

Reveja abaixo os inscritos do Santos no Campeonato Paulista:

Goleiros: Vanderlei, Vladimir e João Paulo;
Laterais: Victor Ferraz, Daniel Guedes, Romário e Caju;
Zagueiros: David Braz, Lucas Veríssimo, Luiz Felipe e Cleber Reis;
Meio-campistas: Alison, Vecchio, Jean Mota, Léo Cittadini, Matheus Jesus e Renato;
Atacantes: Rodrigão, Bruno Henrique, Copete e Eduardo Sasha.

A lista de jogadores da base:

Lateral: Emerson
Zagueiros: Robson Bambu e Matheus Guedes
Meio-campistas: Lucas Lourenço e Victor Yan
Atacantes: Arthur Gomes, Yuri Alberto e Rodrygo


Santos 6 x 2 Linense

Data: 03/02/2017, sexta-feira, 21h00.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 1ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 10.567 pagantes
Renda: R$ 294.515,00
Árbitro: Thiago Duarte Peixoto
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Daniel Paulo Ziolli.
Cartões amarelos: Thiago Maia (S) e Zé Antônio (L).
Gols: Rodrigão (12-1) e Rodrigão 14-1); Thiago Santos (08-2), Lucas Lima (13-2), Arthur Gomes (31-2), Gabrielzinho (34-2), Vitor Bueno (44-2) e Thiago Ribeiro (47-2).

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, Yuri e Zeca; Renato, Thiago Maia (Léo Cittadini) e Lucas Lima; Vitor Bueno, Copete (Thiago Ribeiro) e Rodrigão (Arthur Gomes).
Técnico: Dorival Junior

LINENSE
Edson Kölln; Bruno Moura, Bruno Costa, Rodrigo Lobão e Carleto; Zé Antônio, Caíque, Diego Felipe e Thiago Humberto (Gabrielzinho); Joãozinho e Thiago Santos.
Técnico: Guilherme Alves.



Santos massacra Linense na Vila, faz 6 a 2 e estreia bem no Paulistão

O Campeonato Paulista começou em grande estilo. Os torcedores que foram para a Vila Belmiro acompanharam uma grande partida, com oito gols anotados em 90 minutos. Apesar da valentia do Linense, o Santos não deu chances para a equipe do interior e aplicou uma sonora goleada por 6 a 2, nesta sexta-feira, na estreia da equipe no Paulistão.

Os destaques do jogo ficaram por conta de Rodrigão. Substituindo Ricardo Oliveira, que ainda realiza a pré-temporada, o atacante marcou dua vezes no primeiro tempo e saiu aplaudido na Vila. O meia Lucas Lima também deixou sua marca e mostrou que está disposto a dar uma resposta aos críticos. Arthur Gomes, Vitor Bueno e Thiago Ribeiro fecharam a goleada. Pelo lado do Linense, Thiago Santos e Gabrielzinho anotaram os tentos.

Com a vitória, o Peixe assume a liderança do grupo D do Paulistão, com três pontos. O Linense, por sua vez, não conquistou nenhum ponto e deve terminar a rodada na última colocação do grupo B.

O jogo

O Santos começou o Campeonato Paulista a todo vapor. Sem dar chance para o Linense respirar, os comandados de Dorival Júnior se lançaram ao ataque e criaram diversas oportunidades logo no início da partida. A mais clara saiu dos pés de Zeca, aos 11 minutos. O lateral-esquerdo cobrou falta com veneno e a bola bateu na trave do goleiro Edson Kölln.

No minuto seguinte, porém, o arqueiro do Linense não conseguiu segurar. Após ter deixado sua marca no amistoso contra o Kenitra, do Marrocos, no último sábado, o atacante Rodrigão apareceu novamente e anotou o primeiro gol do Paulistão de 2016. O centroavante recebeu cruzamento de Thiago Maia na pequena área e só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes.

Mesmo após ter aberto o placar, o Peixe continuou sufocando o time do interior e ampliou logo na sequência. O meia Lucas Lima acertou um lançamento primoroso para Vitor Bueno. O camisa 7 saiu na cara do gol e dividiu com o Edson Köll. A bola, porém, sobrou para Rodrigão. Com estrela, o centroavante bateu firme e marcou seu segundo tento na partida.

Quem não entrou na Vila atrasado e não viu o placar pode ter achado que o alvinegro estava perdendo. Mesmo com dois gols de vantagem, o Santos não tirou o pé e seguiu pressionando durante todo o primeiro tempo. Aos 25 minutos, Lucas Veríssimo deu lindo lançamento para Vitor Bueno. O meia cruzou e Rodrigão, sempre ele, bateu firme. Desta vez, porém, o goleiro Edson Kölln conseguiu desviar.

Após aparecer várias vezes, Rodrigão cometeu um belo garrancho na Vila Belmiro. Aos 39 minutos, Lucas Lima encontrou Copete na ponta direita. O colombiano cruzou rasteiro para o camisa 22, que furou feio. O atacante, porém, estava com crédito após anotar dois tentos e saiu aplaudido ao final do primeiro tempo.

Com a vantagem de dois gols anotada na primeira etapa, o Santos diminuiu o ritmo no início do segundo tempo. E foi castigado por isso. Aos 8 minutos, Carleto acertou belo lançamento para Thiago Santos. Nas costas da linha defensiva do Santos, atacante soltou uma pancada no ângulo e diminuiu o marcador na Vila.

Após o susto, o Peixe acordou e ampliou logo na sequência. Aos 12 minutos, Thiago Maia tocou para Lucas Lima. Com facilidade, o camisa 10 entrou na área e finalizou para fazer o terceiro do Peixe.

Novamente com o placar tranquilo, o alvinegro tirou o pé mais uma vez e a partida ficou monótona na Vila. Tanto que o momento de maior êxtase foi quando Rodrigão saiu para a entrada de Arthur Gomes, aos 25 minutos. Autor de dois gols, o atacante foi aplaudido por toda a torcida presente.

E se Rodrigão foi um dos nomes do jogo, seu substituto também roubou a cena. Mostrando personalidade, Arthur Gomes pedalou dentro da área, aos 31 minutos e tentou o cruzamento. A bola desvia no goleiro Edson Kölln e morreu no fundo do gol, anotando o quarto do Peixe.

Mesmo com a goleada, o Linense mostrou ser valente e diminuiu mais uma vez. Aos 34 minutos, Gabrielzinho aproveitou a falha defensiva do Santos, recebeu na pequena área e marcou o segundo do time do interior.

Quando o jogo já se encaminhava para o final, Vitor Bueno apareceu livre na área e fez o quinto. E quando parecia que não havia tempo para mais nada, Thiago Ribeiro recebeu lindo passe de Victor Ferraz e anotou o seu para fechar a goleada em 6 a 2 e garantir a primeira boa vitória do alvinegro no Campeonato Paulista de 2017.

Bastidores – Santos TV:

Dorival vê Santos acima do esperado, mas avisa: “Ainda é muito cedo”

O Santos começou o Campeonato Paulista de forma arrasadora. Atual bicampeão, o Peixe deu demonstrações claras de que é um forte candidato para a conquista do tri. De forma arrasadora, principalmente no primeiro tempo, os comandados de Dorival Júnior não deram chances para o Linense respirar e aplicaram uma sonora goleada de 6 a 2, na noite desta sexta-feira, na Vila Belmiro.

Para o técnico santista, o alvinegro apresentou um futebol acima do esperado por ele após os 23 dias de pré-temporada. “É um início de trabalho, algumas dificuldades foram mostradas. Nos leva muito equilíbrio, mas precisaremos arrumar muitas coisas. Em relação à criação, foi muito bom. Foi acima do que imaginávamos para um começo. “Fizemos um primeiro tempo de maneira intensa, principalmente na retomada de bola. Tivemos um jogo ofensivo efetivo, participando das jogadas com todo meio e ataque e boas presenças dos laterais”, ressaltou Dorival, em entrevista coletiva logo após a goleada.

Porém, apesar da ótima impressão deixada no primeiro jogo, o comandante do Santos acredita que os jogadores não devem entrar na onda da empolgação, pois a temporada está apenas começando.

“De modo geral, foi um jogo de criação e boas oportunidades, mas ainda é muito cedo. Temos que melhorar. Foi apenas uma boa partida, nada além disso. Temos que ter os pés no chão. Não foi nada além de um bom resultado. Estou satisfeito, mas amanhã começamos um processo novamente. Repetição, cobrança, mostrando mais os erros que os acertos. É um momento inicial”, concluiu Dorival.

Com gols, Rodrigão supera desconfiança e garante ‘fico’ no Santos

O atacante Rodrigão viveu um período de incertezas nos últimos dois meses. Cobiçado por Grêmio, Vitória, Bahia e Sport, o jogador chegou a ser considerado uma moeda de troca pela diretoria santista, que não o via com ‘tarimba’ suficiente para ser o substituto ideal de Ricardo Oliveira. A desconfiança era tanta que o clube trouxe Kayke para ser a ‘sombra’ do camisa 9. O centroavante de 23 anos, porém, foi bancado pelo técnico Dorival Júnior e não vem decepcionando.

Sem Oliveira, que perdeu duas semanas de pré-temporada por causa de caxumba, Rodrigão foi titular no jogo-treino contra o Nacional-SP, no amistoso diante o Kenitra, no Pacaembu, e na estreia do Campeonato Paulista, nesta sexta-feira, frente ao Linense, na Vila Belmiro. E em apenas três duelos, o atacante anotou quatro gols.

Os dois últimos tentos foram os mais importantes, pois serviram para abrir a goleada de 6 a 2 sobre o Elefante do interior. O técnico Dorival Júnior mostrou-se satisfeito com a atuação do centroavante.

“O Rodrigo é assim: fez um número grande de gols no ano passado e não teve um trabalho mais intenso com a nossa equipe. Queria ter a oportunidade de mantê-lo e dar um tempo de adaptação. Ele pode produzir mais. Foram gols importantes os de hoje. Ele tem que ter a noção que a intensidade de trabalho dele fará com que as coisas melhorem”, explicou o comandante do alvinegro.

Já Rodrigão, por sua vez, credita a boa fase com o trabalho intenso que realizou desde a reapresentação do Peixe, no último dia 11 de janeiro. “Isso é fruto do trabalho, da pré-temporada que a gente fez, sendo bem dedicado. Temos que mostrar o nosso ritmo, o nosso futebol, e mostramos nossa parte. Feliz pelos gols”, resumiu o jogador.

Debutante na Vila, Arthur Gomes vibra com primeiro gol: “Emoção grande”

Desconhecido de boa parte da torcida santista no ano passado, o atacante Arthur Gomes vem galgando seu espaço aos poucos no Santos e começou 2017 com tudo. Após mostrar personalidade e dar uma assistência no amistoso contra o Kenitra, no último sábado, o jovem de 18 anos entrou aos 25 do segundo tempo e precisou de apenas seis minutos para marcar seu primeiro gol com a camisa do Peixe.

Substituindo Rodrigão, que anotou dois tentos e saiu aplaudido pela torcida, Arthur Gomes não se intimidou com a Vila Belmiro lotada e partiu para cima dos zagueiros da equipe do interior, pedalou sobre a marcação e tentou o cruzamento. A bola desviou no goleiro do Linense e morreu no fundi das redes. O jogador, inclusive, fez seu primeiro jogo nos profissionais do alvinegro dentro do estádio e vibrou com a boa atuação.

“Emoção muito grande. Primeira vez que jogo aqui na Vila como profissional, na frente da torcida. Estou muito feliz. Glória a Deus por tudo. Meu futebol é assim, alegria. E igual falei ali, dedico o gol a minha mãe, meus irmãos. Gosto de estar aqui. Aqui eu sou feliz, esqueço tudo. Agora quero dar muitas alegrias ao torcedor santista”, resumiu Arthur Gomes na saída do gramado.

Teoricamente, o jovem de 18 anos dificilmente receberia oportunidades na temporada, afinal, além de Copete e Vitor Bueno, que estavam no elenco de 2016, o Peixe contratou os atacantes Vladimir Hernández, Kayke e Bruno Henrique. Porém, se continuar com as boas atuações, será difícil para os ‘medalhões’ competirem com ele.

“Olha… Sou sincero, não tenho problema de idade, ser contratado ou não. O Jogador que tiver pedindo espaço, vai ter preferência. Esse menino, Arthur, vem mostrando em campo. Espero que tenhamos cuidado. Estamos fazendo trabalho de fortalecimento com ele”, disse o técnico Dorival Júnior em entrevista coletiva após o triunfo sobre o Linense.

Longe da depressão e religioso, Thiago Ribeiro quer ser titular do Santos

Quando Dorival Júnior comunicou a diretoria santista que gostaria de contar com Thiago Ribeiro no seu elenco, os próprios dirigentes do clube estranharam a indicação do técnico. O Santos estava preparado para negociar o jogador, usá-lo como moeda de troca ou emprestá-lo novamente para outra equipe. Mas, Dorival se mostrou convicto, independente da reprovação da maior parte dos torcedores santistas, outra ala do clube que não compreendeu os motivos para tal escolha.

‘No sapatinho’, Thiago Ribeiro voltou ao Santos depois de passar o último um ano e meio entre Atlético-MG e Bahia e, em pouco tempo, começou a mudar parte das opiniões antes contrários ao seu aproveitamento.

Empenhado nos treinamentos, o atleta de 30 anos ganhou oportunidade no amistoso diante dos marroquinos do Kenitra e na estreia da equipe no Campeonato Paulista, frente ao Linense. Foram cerca de 20 minutos apenas somando as duas apresentações, mas o bastante para marcar dois gols e provar que está totalmente recuperado da depressão que o atingiu de forma inesperada e colocou sua carreira em risco.

“Eu não falava desse assunto abertamente, porque é muito delicado. Quando saí do Santos, em abril, maio de 2015, eu já estava numa situação complica, mas estava bem melhor do que em outubro de 2014, quando tudo começou. E no Atlético até consegui fazer uma temporada razoável, com gols. Mas eu entrava em campo e não sentia disposição. Muito complicado. Até eu não sabia o que estava acontecendo. Mas, busquei forças em Deus, confiei, tive fé e consegui superar tudo isso”, explicou, ao Sportv, Thiago Ribeiro, sem qualquer vergonha ou receio de expor um problema tão comum entre os brasileiros, mas que ainda esbarra em tabus.

“Eu sempre fui um jogador muito agudo, de partir em velocidade nas costas do zagueiro. Eu perdi totalmente a força, a força física, a resistência que eu tinha. E hoje a parte física conta muito. Você pode ter a técnica, mas se fisicamente você não estiver bem, você não consegue jogar. Me apeguei muito a Deus e sabia que assim eu conseguiria superar. E foi isso que aconteceu”, completou.

Mais apegado a religião e com dificuldade para tirar o sorriso do rosto, Thiago Ribeiro transparece a alegria interna que conta sentir. Sua recuperação não é da boca para fora e o campo também tem servido para provar o que suas palavras tentam explicar, até mesmo para que o torcedor do Peixe considere uma atuação aquém do esperado nos últimos meses antes de sua despedida do clube.

“Recuperei a alegria de viver, de jogar futebol. Estou feliz de poder jogar de novo em alto nível, sei do meu potencial, quero entrar em campo e demonstrar que não quero só fazer parte do elenco. Quero brigar por um lugar entre os 11, porque sei que tenho potencial para isso. Então, é trabalhar, se tiver cinco minutos para entrar, vou entrar. Estou muito feliz com essa volta”.

A titularidade, aliás, claramente é a maior motivação de Thiago Ribeiro no momento. Sempre que questionado o jogador entra no tema e deixa claro a sua determinação em desbancar a concorrência do colombiano Jonathan Copete, uma das principais estrelas da equipe de Dorival Júnior. A empolgação pelos primeiros jogos nesse retorno ao Santos lhe dá a convicção de que ser titular não é uma realidade muito distante.

“Eu não poderia imaginar um recomeço melhor que esse. Entrar no amistoso e fazer gol. Entrar hoje e fazer gol. Agradeço a Deus, às pessoas, ao Dorival, que apostou em mim. Isso é só o começo da temporada. Tenho muito a crescer ainda, mostrar que tenho potencial para brigar com todos. Meu objetivo é passo a passo, mostrar jogo a jogo, para buscar meu espaço entra os 11, e deixar a dúvida para o Dorival”, avisou, à Rádio Globo, minimizando o fato de ter de superar um atleta consolidado e em alta no clube.

“Para mim não é uma novidade ter de brigar por uma posição com vários jogadores de qualidade e, graças a Deus, eu sempre consegui um lugar no time. O segredo é fazer o que venho fazendo. Se tiver cinco minutos, entra e faz o máximo. Graças a Deus eu entrei ali e sobrou a bola para eu fazer o gol. Isso conta muito ponto. Você tem que procurar algo diferente, e quando consegue um lugar no time, tem que se empenhar, porque outro vai entrar e você vai perder espaço. Isso é bom para o Santos”, concluiu.

Lucas Lima vê Santos intenso na estreia, mas lamenta gols sofridos

O Santos conseguiu um ótimo resultado na estreia do Campeonato Paulista. A equipe goleou o Linense, por 6 a 2, e começou o Estadual com o pé direito. O meia Lucas Lima, um dos destaques da vitória, comentou a atuação do Peixe.

“Nosso time foi muito intenso, do começo ao fim do jogo”, comemorou o camisa 10, falando à Santos TV. Ele fez o terceiro do Alvinegro na Vila Belmiro, além de distribuir bons passes ao longo do duelo.

Apesar do ótimo desempenho ofensivo, com os seis tentos marcados, Lucas Lima lamentou os dois gols sofridos, e revelou que o técnico Dorival Júnior não deve ter gostado da situação.

“Tomamos dois gols ali, e com certeza vamos tomar um puxão de orelha do professor Dorival”, declarou o atleta. Ambos os gols tomados pela defesa santista aconteceram no segundo tempo, já com vantagem no placar.

O meia Vitor Bueno, que também deixou sua marca contra o Linense, celebrou a boa vitória, e parabenizou os companheiros. “Tínhamos feito dois bons amistosos, e está todo mundo de parabéns. Agora, é continuar mantendo o foco”, afirmou.

Desde show de Neymar e Ganso, Santos não marcava seis no Paulistão

O Santos fez 6 a 2 no Linense, na partida de abertura do Campeonato Paulista. Além de conquistar a primeira goleada da competição, em 2017, a equipe comandada por Dorival Júnior alcançou um feito que não acontecia há cinco anos, desde 2012: marcar seis gols em uma partida do Estadual.

Na última vez em que o Peixe balançou as redes tantas vezes, as estrelas do time ainda eram Ganso e Neymar. O time, comandado por Muricy Ramalho, fez 6 a 1 na Ponte Preta, no dia 25 de fevereiro de 2012. A partida aconteceu na Arena Barueri.

O camisa 11, que já era titular da Seleção Brasileira, deu show, marcando duas vezes. Na primeira, acertou lindo chute de fora da área. Depois, recebeu na área e, com um toque sutil por cima do goleiro, fez seu segundo.

Paulo Henrique Ganso, que no mesmo ano acabou se transferindo para o rival São Paulo, também fez o seu, em lance de oportunismo na área. O zagueiro Edu Dracena, atualmente no Palmeiras, fez dois, ambos de cabeça. Ferron, contra, completou o placar.

Naquele ano, o Alvinegro Praiano embalou com a goleada e conquistou o título estadual, o terceiro consecutivo, superando outro clube campineiro, o Guarani, na decisão.

Desta vez, frente ao Linense, quem brilhou com dois gols foi o centroavante Rodrigão. Lucas Lima, Arthur Gomes, Vitor Bueno e Thiago Ribeiro completaram o placar, e fizeram o Peixe repetir o número de tentos feitos em 2012. Vale lembrar que, pela Libertadores, no mesmo ano, o time de Muricy fez 8 a 0 no Bolívar, na maior goleada recente do clube.

Em 2017, a competição ainda está no início, e o Santos começa a buscar o tricampeonato do Campeonato Paulista. No próximo domingo, no Pacaembu, os comandados de Dorival Júnior enfrentam o Red Bull Brasil, pela segunda rodada da competição.


Vídeos: Gols e melhores momentos.

Santos 4 x 2 Linense

Data: 01/03/2015, domingo, 18h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 7ª rodada
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Público: 10.954 pagantes (13.118 total)
Renda: R$ 324.680,00
Árbitro: Douglas Marques das Flores
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Fernando Afonso Gonçalves de Melo.
Cartões amarelos: Robinho (S); Gilsinho e Moisés Ribeiro (L).
Gols: Robinho (03-1), Renato (38-1); Anderson (04-2, contra), Diego (24-2, de pênalti), William Pottker (28-2) e Robinho (46-2).

SANTOS
Vanderlei; Cicinho, Werley, David Braz e Victor Ferraz; Valencia (Elano), Renato e Lucas Lima; Geuvânio (Lucas Otávio), Robinho e Ricardo Oliveira (Gabriel).
Técnico: Enderson Moreira

LINENSE
Anderson; Bruno Moura, Adalberto, Álvaro e Igor; Moisés Ribeiro, Memo, Gilsinho (Felipe Augusto) e Clébson (Bruno Tiago); William Pottker e Diego (Gabrielzinho).
Técnico: Luciano Quadros



Peixe vence mais uma no Pacaembu e embala no Paulistão

Sem volantes em campo por 11 minutos, Peixe leva dois gols em partida dominada, mas Enderson corrige mudança e velocidade do ataque resolve

Apesar de encontrar dificuldades na partida, o Santos fez mais uma vítima no Campeonato Paulista e manteve sua invencibilidade da competição após sete rodadas. Neste domingo, o Peixe fez 4 a 2 no Linense e alcançou 17 pontos, na ponta isolada do Grupo D. Por outro lado, o time de Lins segue com seis pontos, na quarta colocação do Grupo C, que é liderado pelo Palmeiras.

Robinho mostrou que está de bem com o Pacaembu. Após brilhar contra a Portuguesa, no último fim de semana, o camisa 7 santista voltou a brilhar e marcou um belo gol logo aos três minutos. Renato, de cabeça, ampliou ainda antes do término da primeira etapa. E Anderson, goleiro do Linense, colaborou com um gol contra, já na segunda etapa. Em cobrança de pênalti, Diego diminuiu e William Pottker chegou a colocar fogo no jogo após aproveitar cobrança de escanteio, mas a reação do Elefante parou por aí e o alvinegro praiano definiu a vitória com mais um de Robinho, já nos acréscimos.

O Rei das Pedaladas, no entanto, já é desfalque certo para o confronto do próximo domingo, 18h30, contra o Botafogo, no estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto. Ao subir nas grades para comemorar seu terceiro gol no Paulistão, Robinho levou o terceiro cartão amarelo e terá de cumprir suspensão. Porém, o Peixe recebe o Palmeiras na rodada seguinte, para clássico na Vila Belmiro, e o atacante estará à disposição novamente, para alívio do torcedor alvinegro.

O jogo

O torcedor que chegou ao estádio do Pacaembu em cima da hora para assistir Santos e Linense pode ter perdido o primeiro gol do jogo. Logo aos três minutos, Lulas Lima aproveitou o cochilo dos adversário e cobrou falta de forma rápida, deixando Robinho numa boa para encher o pé e marcar um belo gol, seu terceiro neste Campeonato Paulista.

O gol animou a torcida e o time, que passou a imprimir uma forte marcação no campo de ataque e buscar o segundo gol. Aos 14, Lucas Lima quase marcou em chute de longa distância.

Aos poucos, porém, o Linense foi se encontrando no jogo e tendo mais posse de bola. E os chutes de fora da área se tornaram a principal arma do Elefante. Clébson e Memo assustaram e fizeram Vanderlei trabalhar em pelo menos cinco oportunidades, o que deixou Enderson Moreira muito irritado no banco de reservas.

E justamente no momento que o Santos não vivia um bom momento, Renato aproveitou cobrança de escanteio e testou para o chão, marcando o segundo gol alvinegro no jogo e dando um certo alivio para o time antes do intervalo.

Assim como a primeira etapa, o Santos começou o segundo tempo com a todo vapor. E mais uma vez balançou as redes antes dos três minutos. Ricardo Oliveira fez belo giro em cima do defensor do Linense e abriu para o Robinho, que devolveu para o centroavante, mas quem colocou para dentro foi o goleiro Anderson, após não segurar rebote da trave.

Com uma posição mais aberta em campo, o Linense passou a correr muitos riscos, principalmente com as saídas rápidas do Peixe para o ataque. Em uma delas, Geuvânio deixou Robinho na cara do gol. O camisa 7 só tocou por cima do goleiro, mas viu a bola bater caprichosamente na trave.

Aos 17 minutos, Ricardo Oliveira teve duas chances no mesmo lance. Primeiro bateu forte, cruzado, para a defesa de Anderson. E, em seguida, cabeceou com perigo, por cima do travessão.

E quando todos já aguardavam por uma goleada, o Linense se mostrou vivo e reagiu. Aos 23, William Pottker costurou a marcação santista, invadiu a área, driblou Werley e acabou derrubado. O árbitro apontou a marca da cal após o belo lance e Diego descontou.

Cinco minutos depois, William Pottker mais uma vez apareceu dentro da área e, após cobrança de escanteio, estufou as redes de Vanderlei, calando o Pacaembu. A reação do Linense, no entanto, parou por aí. E aos 45 minutos, em contra-ataque, o Peixe aproveitou o vacilo do time do interior e liquidou a faturo, mais uma vez com Robinho, após lançamento perfeito de Gabriel.

Com isso, apesar dos sustos, o Peixe encerrou a partida com goleada e aplaudido por sua torcida.

Robinho contém empolgação e Gabriel se diz “pronto e à disposição”

O Santos bateu o Linense por 4 a 2 neste domingo e chegou a mais uma vitória neste Campeonato Paulista. Porém, o placar elástico pode enganar o torcedor que não assistiu ao jogo do Pacaembu. O Peixe encontrou dificuldades na primeira etapa, mesmo descendo para os vestiários com 2 a 0 no placar e, após fazer o terceiro logo no início da etapa complementar, sofreu dois gols em menos de dez minutos e só respeitou aliviado nos acréscimos, quando definiu a vitória.

“Tem muito o que melhorar ainda. O time sentiu um pouco o segundo tempo, mas ganhamos merecidamente”, comentou Robinho, na saída do gramado.

Melhor em campo e responsável por abrir e fechar o placar neste domingo, o camisa 7 evitou enaltecer seus quatro gols marcados nos últimos dois jogos, ambos no estádio da Capital Paulista. “Graças a Deus, os gols estão saindo. Fico muito feliz. Mas o mais importante é o time ganhar”, completou.

Outro que saiu de campo empolgado com seu desempenho foi Gabriel. O camisa 10 entrou na vaga de Ricardo Oliveira já na metade da segunda etapa e em poucos minutos deu mostras de todo seu talento. Na primeira, o atacante deu um belo ‘drible da vaca’ no marcador e cruzou para Robinho, que se jogou na bola, mas não alcançou. Na segunda, não teve erro. Lindo lançamento e gol do camisa 7, que fez questão de vibrar ‘engraxando’ as chuteiras de Gabriel.

“Estou pronto, à disposição. Estou esperando a minha oportunidade, estou bem, treinando e me dedicando. Agora é esperar”, disse o atleta, que perdeu espaço no time após servir a seleção brasileira Sub-20 no início do ano.

Por outro lado, David Braz deixou o jogo irritado. Apesar da vitória, os dois gols do Linense, na visão do zagueiro, só aconteceram por causa de erros da arbitragem; “Eles chegaram aos gols com a ajuda do árbitro. Não foi pênalti. O Werley acerta a bola. E, no segundo, eu acho que a bola não havia saído. Mas, mesmo com isso aí, a gente conseguiu a vitória”, falou David Braz.

Enderson culpa arbitragem por gols sofridos e elogia Valencia

Depois de escalar Leandrinho e Lucas Otávio, neste domingo foi a vez de Valencia ganhar uma chance na lacuna deixada por Alison no time. O colombiano participou da vitória por 4 a 2 diante do Linense, mas encontrou mais dificuldades que seus concorrentes, por ter enfrentado um time que deu trabalho ao Santos durante todo o jogo.

“Valencia jogou aquilo que a gente esperava dele. É experiente, rodado, de seleção colombiana. A gente teve todo carinho e cuidado com ele. A gente sabe que é um jogador importante para o que vamos ter pela frente”, analisou o técnico, que sacou Valencia na segunda etapa para colocar Elano no jogo.

Já ao ser questionado sobre os dois gols que a equipe levou na etapa complementar, o treinador santista mudou o tom e culpou a arbitragem.

“Até outro dia, a gente tinha a melhor defesa do campeonato. Para mim, foram dois gols de erros da arbitragem. São coisas que acontecem nos jogos, espero que errem para nós também”, disse Enderson, entendendo que Werley não cometeu pênalti no lance que originou o primeiro gol do Linense no jogo e garantindo que a bola não saiu no escanteio marcado pela arbitragem antes do segundo gol do Elefante.

“É um time que tem por essência a ofensividade. Às vezes, a gente acaba criando espaço para o adversário. Mas temos evoluído muito bem, estamos buscando o equilíbrio”, minimizou o comandante.

Linense 1 x 2 Santos

Data: 06/02/2014, quinta-feira, 21h00.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 6ª rodada
Local:Estádio Gilberto Lopes, em Lins, SP.
Público: 5.701 presentes (5.216 pagantes)
Renda: R$ 162.612,00
Árbitro: Marcelo Aparecido de Souza (SP)
Auxiliares: Anderson José Moraes e Luis Alexandre Nilsen (SP)
Cartões amarelos: Alan Santos e Gustavo Henrique (S); João Lucas e Renan (L).
Gols: Thiago Ribeiro (14-2), Rodrigo Tiuí (16-2) e Stéfano Yuri (38-2).

LINENSE
Anderson; Murilo Silva, Alex Moraes, Fernando e João Lucas; Marcelo, Branquinho, Renan e Leandro Ferreira; Rodrigo Tiuí (Marcinho) e Anselmo.
Técnico: Bruno Quadros.

SANTOS
Aranha; Cicinho, Neto, Gustavo Henrique e Mena; Alan Santos, Arouca (Leandrinho), Cícero e Geuvânio (Rildo); Thiago Ribeiro e Leandro Damião (Stéfano Yuri).
Técnico: Oswaldo de Oliveira



Com Damião apagado, jovem da base brilha e Santos derrota Linense

Em noite de estreia pouco inspirada de Leandro Damião com a camisa do Peixe, o Santos viu o seu substituto, o jovem Stéfano Yuri, entrar na partida e anotar o gol da vitória santista por 2 a 1 contra o Linense, no Estádio Gilberto Siqueira Lopes, em Lins, pela sexta rodada do Campeonato Paulista. Foi o primeiro gol do centroavante como profissional do alvinegro praiano.

No primeiro tempo, poucas chances de gols para os times. O Linense fazia uma marcação por setor e explorava os passes em longas distâncias, principalmente com seus zagueiros, que procuravam os espaços deixados pelos laterais santistas. Já o Santos buscava mais o jogo e o gol adversário. Leandro Damião era o jogador mais acionado pelos atletas alvinegros, e mostrava muita garra e vontade dentro de campo.

Na segunda parcial, o panorama da partida mudou, e os dois times procuravam mais o gol. O Peixe, assim como ocorreu na partida diante do Botafogo, demorou alguns minutos a mais para voltar do intervalo e deverá ser punido pela Federação Paulista de Futebol. Thiago Ribeiro abriu o marcador para o Santos, porém no lance seguinte o ex-santista Rodrigo Tiuí empatou para o Linense. Todavia aos 38 minutos, o jovem Stéfano Yuri, que entrara no lugar de Leandro Damião, fez o gol da vitória para o alvinegro.

Sob o comando de Oswaldo de Oliveira, o Santos venceu cinco partidas e empatou uma. Com a vitória diante do Linense, o Peixe subiu para 16 pontos ganhos e é o líder isolado do Grupo C, que tem o São Bernardo como vice-líder com dez pontos. Completam a chave, as equipes da Ponte Preta, Portuguesa e Paulista.

Já o treinador Bruno Quadros conheceu sua terceira derrota no comando do Linense. A equipe de Lins é a terceira colocada no grupo A com sete pontos, quatro a menos que o líder São Paulo. Completam a chave, os times da Penapolense, Comercial e Atlético Sorocaba.

O jogo

Com um minuto de jogo. O zagueiro Neto afastou mal a bola e após vacilo de Cicinho, o meia Leandro Ferreira quase abriu o placar em Lins. O chute do número 10 do Linense passou raspando o travessão de Aranha.

O primeiro gol de Damião com a camisa do Santos até saiu aos 16 minutos do primeiro tempo, porém o atacante santista estava impedido e o árbitro assistente acertou em anular o lance. Aos 17, o centroavante recebeu a bola sozinho na entrada da área, pelo lado esquerdo, mas bateu em cima do goleiro Anderson.

A equipe santista continuava insistindo e procurando passar a bola para Leandro Damião. Aos 26 minutos de jogo, cruzamento do estreante da noite e Cícero não aproveitou a chance de abrir o marcador em Lins, após furada incrível do zagueiro Fernando, do Linense.

Aos 33 minutos do primeiro tempo, Geuvânio deu trabalho ao goleiro do Linense. O número 10 santista fintou dois marcadores e na entrada dá área encheu o pé. A bola que tinha endereço certo acabou saindo no meio do gol e Anderson espalmou para escanteio.

No fim do primeiro tempo, o Linense chegou com perigo ao gol santista e quase abriu o marcador. O meia Leandro Ferreira arriscou um chute de fora da área e e Aranha desatento espalmou para a pequena área. No rebote o volante Marcelo chegou chutando e mais uma vez o goleiro santista apareceu evitando o gol, antes do escanteio, o lateral esquerdo Mena ainda salvou mais uma finalização da equipe de Lins.

Sentindo o músculo adutor da coxa direita, o volante Arouca deu lugar a Leandrinho na volta do intervalo. A equipe santista, assim como na partida diante do Botafogo, demorou mais do que os 15 minutos previstos. O clube deverá ser multado pelo atraso.

Aos sete minutos, mais uma vez nos pés de Leandro Ferreira, o time do Linense chegou com perigo. O meia arriscou chute de fora da área e a bola, que desviou na zaga santista, passou raspando a trave defendida por Aranha. Aos 16, cobrança de falta perigosa do lateral esquerdo João Lucas e a bola mais uma vez passou perto do gol santista.

O primeiro gol da partida saiu aos 14 minutos. Thiago Ribeiro arriscou chute de fora da área e o goleiro defendeu, no rebote o atacante tabelou com Cícero, que após lindo passe, entre a zaga do Linense, deixou o número onze santista na cara de Anderson, que após sair mal com os pés e ser driblado, viu a bola entrar lentamente no gol. O Peixe abria o placar em Lins.

Porém, a vantagem não permaneceu por muito tempo. No lance seguinte o Linense chegou ao empate. Aos 16 minutos, cobrança de falta de Murilo Silva que colocou na cabeça do atacante Anselmo, que viu sua cabeçada acertar a trave. Na sobra, o ex-santista Rodrigo Tiuí bateu de esquerda no canto do gol, empatando a partida para a equipe mandante.

Com o empate no placar, o Santos voltou sua atenção para o ataque e o meia Cícero quase recolocou o Peixe novamente na frente do marcador, mas esbarrou na boa defesa do goleiro Anderson, que ainda viu o zagueiro Alex Morais pressionar o número oito santista na hora da finalização.

Aos 38 minutos o Santos retomou a liderança no placar. Thiago Ribeiro recuperou a bola no setor defensivo do Santos e fez um longo lançamento para o meia Cícero, que após disputar de cabeça com o zagueiro do Linense, viu o jovem Stéfano Yuri receber sozinho na pequena área e tocar na saída do goleiro.

Bastidores – Santos TV:

Herói da vitória do Santos, Stéfano Yuri diz que sonhava com primeiro gol

Autor do gol da vitória do Santos sobre o Linense nesta quinta-feira, o atacante Stéfano Yuri disse que sonhava em balançar as redes pela primeira vez como profissional. O gol saiu e, graças a ele, o time conquistou os três pontos em Lins, em jogo válido pelo Campeonato Paulista.

“Eu sonhava com o meu primeiro gol pelo profissional, e ele saiu com uma vitória do Santos, não poderia ser melhor”, disse Stéfano Yuri, de apenas 19 anos.

Segundo o atacante, que entrou no lugar do estreante da noite, Leandro Damião, mais importante que o gol foi a vitória do Santos, em uma partida fora de casa. “Acho que mais importante que o meu gol, foi a vitória do Santos e os três pontos em um jogo difícil contra o Linense. Agora é continuar trabalhando para os gols continuarem aparecendo”, ressaltou Stéfano Yuri.

O meia Fernandinho do Linense, que entrou aos 43 minutos do segundo tempo, no lugar do lateral direito Murilo Silva, disse que a vitória do Santos foi injusta, e que assim como, contra o Palmeiras, a equipe de Lins vacilou no final e acabou derrotada. “Foi uma pena este resultado. Nós fizemos um bom jogo e merecíamos até a vitória, porém o futebol não perdoa, ainda mais quando enfrentamos times grandes”, afirmou.



Vídeos: (1) Gols e (2) melhores momentos.

Linense 2 x 2 Santos

Data: 06/02/2013, quarta-feira, 19h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 6ª rodada
Local: Estádio Gilberto Siqueira Lopes, em Lins, SP.
Público: 5.092 pagantes
Renda: R$ 110.502,00
Árbitro: Adriano de Assis Miranda
Auxiliares: Fausto Augusto Viana Moretti e Risser Jarussi Corrêa
Cartões amarelos: Gilsinho e Leandro Brasília (L); Felipe Anderson (S).
Gols: Cícero (20-1), Elias (39-1) e Leandro Brasília (47-1); Miralles (08-2, de pênalti).

LINENSE
Leandro Santos; Pacheco, Perone, Álvaro e Tarracha; Elias, Leandro Brasília, Gilsinho e Lenilson (Dudu); Thiaguinho (João Sales) e Fausto (Daniel Lovinho).
Técnico: Bruno Quadros

SANTOS
Rafael; Bruno Peres, Neto, Durval e Guilherme Santos; Renê Júnior, Cícero e Felipe Anderson (Victor Andrade); Patito Rodríguez, Miralles e André (Pinga).
Técnico: Muricy Ramalho



Sem Neymar, Santos sofre, mas reage e empata com o Linense

O Santos abriu o placar com Cícero, sofreu a virada nos gols de Elias e Leandro Brasília ainda no primeiro tempo, e chegou ao empate com Miralles, de pênalti, na etapa final

Sem poder contar com o atacante Neymar, o volante Arouca e o meia Montillo, que estiveram em campo neste meio de semana defendendo suas respectivas seleções em amistosos internacionais, o Santos encontrou dificuldades dentro de campo, mas empatou com o Linense, por 2 a 2, na noite desta quarta-feira, no Estádio Gilberto Siqueira Lopes.

O Santos abriu o placar com Cícero, sofreu a virada nos gols de Elias e Leandro Brasília ainda no primeiro tempo, e chegou ao empate com Miralles, de pênalti, na etapa complementar. Com o empate, os santistas seguem provisoriamente na liderança da competição, agora com 14 pontos. O time de Lins, por sua vez, segue sendo uma das sensações do Estadual, na quarta colocação, com 12 pontos ganhos.

O jogo

A primeira boa chance de gol da partida foi do Linense. Aos 10 minutos, em bola alçada na área do Santos, Fausto testou firme e a bola saiu com perigo, por cima do gol. Melhor em campo no início do jogo, o Linense teve outra boa oportunidade paramarcar, aos 15. Thiaguinho cruzou para a área e, com o gol aberto, Lenílson errou a cabeçada, mandando a bola por cima do travessão.

Apesar do bom começo do Linense, o Santos foi mais eficiente na chance que teve e balançou as redes. Aos 20, o meia Cícero recebeu a bola e, da entrada da área, soltou a bomba de perna esquerda, vencendo o goleiro Leandro Santos: 1 a 0 para o Alvinegro Praiano.

Com o gol, os santistas passaram a ter mais espaço para atacar, pelo fato de o Elefante da Noroeste partir em busca do empate. Aos 28, Patito Rodríguez iniciou a jogada, André fez o pivô para Miralles emendar uma bela finalização, que passou muito próxima ao ângulo esquerdo do goleiro da equipe da casa.

O Linense voltou a pressionar e, aos 37, em chute de Fausto, de fora da área, o goleiro Rafael salvou o Santos de sofrer o gol de empate, com uma boa defesa. Porém, a intensa pressão do Linense, aos 39, finalmente foi premiada com o gol. Elias arriscou de fora da área, a bola desviou em Cícero, enganando Rafael, que ainda chegou a desviar a bola, mas não conseguiu evitar o tento dos donos da casa.

Antes do intervalo, o Elefante da Noroeste chegou a virada. Aos 47, em triangulação do ataque do Linense, Gilsinho deixou Leandro Brasília na cara do gol, para bater na saída de Rafael e colocar o seu time na frente no placar.

Na volta para o segundo tempo, o técnico Muricy Ramalho abriu mão do esquema tático com três atacantes, promovendo a entrada do meia Pinga no lugar do centroavante André na equipe. Com mais opções no meio-campo, o Santos passou a incomodar mais o Linense. Desta forma, o empate não demorou a acontecer. Aos sete, o zagueiro Neto sofreu pênalti, bastante contestado pelos jogadores do Elefante da Noroeste. Na cobrança, um minuto depois, o argentino Miralles deixou tudo igual no placar.

Melhor na etapa complementar, o time santista esteve perto da virada, aos 14. O meia Felipe Anderson cobrou escanteio, o zagueiro Durval levou a melhor sobre a zaga do Linense e acertou a trave, assustando o arqueiro adversário.

Na busca pela vitória, as duas equipes promoveram modificações. No Linense, Fausto foi sacado para a entrada de Daniel Lovinho, Lenílson foi substituído por Dudu e Thiaguinho foi trocado por João Sales. No Alvinegro Praiano, Felipe Anderson deu lugar ao jovem atacante Victor Andrade.

O Elefante da Noroeste quase fez o seu terceiro gol, aos 38, em um lance inusitado. Após cobrança de falta, o lateral Guilherme Santos tentou afastar, mandando a bola para escanteio, de cabeça, mas a bola passou bem perto do gol e quase surpreendeu Rafael.

Bastidores – Santos TV:

Após empate, santistas enaltecem atuação da equipe no segundo tempo

Com os desfalques do atacante Neymar, do volante Arouca e do meia Montillo, o Santos sofreu para empatar com o Linense, por 2 a 2, na noite desta quarta-feira, no Estádio Gilberto Siqueira Lopes. Mas, apesar das dificuldades encontradas durante a partida, os jogadores do Santos valorizaram a atuação da equipe no segundo tempo diante do Linense.

“A gente tomou uma virada ‘boba’, no fim do primeiro tempo. Mas é algo que faz parte, o importante é que reagimos. O empate foi merecido porque cada time foi melhor em um tempo”, analisou o goleiro Rafael, que foi bastante acionado na etapa inicial do confronto.

O zagueiro Durval, que após o gol de empate do argentino Miralles, acertou uma cabeçada na trave adversário, também gostou da exibição alvinegra após o intervalo. Na avaliação do defensor santista, o futebol apresentado pela equipe praiana na etapa complementar merecia ter sido recompensado com uma vitória.

“Pelo que jogamos no segundo tempo, nós merecíamos o resultado positivo. O Linense mereceu o resultado no primeiro tempo, mas fomos atrás do empate depois. Entramos com outra atitude (depois do intervalo), só que, infelizmente, não conseguimos marcar o gol da vitória”, comentou Durval.

Neto rebate protesto do Linense e vê justiça em pênalti marcado para o Santos

Zagueiro se envolveu no lance que permitiu ao time da Vila Belmiro sair de campo com o empate e que despertou a indignação dos rivais

Os jogadores do Linense reclamaram com o pênalti marcado para o Santos nesta quarta-feira, no empate em 2 a 2 entre as equipes. Gilsinho, por exemplo, era um dos mais irritados com a atuação do árbitro Adriano de Assis Miranda.

“Todos viram que não foi pênalti. Eles puxam (o resultado) para os clubes grandes. Time do Interior não tem força. A arbitragem ‘acaba’ com a gente”, disparou o meia, alegando que não houve falta sobre o zagueiro Neto, no lance que originou a penalidade a favor dos santistas.

Por outro lado, o defensor do Santos rebateu a alegação dos adversários. “Ele (marcador) não me viu, olhou só a bola e chegou chutando com tudo. Lógico que foi pênalti. Quando o zagueiro faz isso é pênalti, não tem o que contestar”, argumentou Neto.

Segundo o zagueiro, o juiz não favoreceu o Santos e teve uma atuação normal, inclusive errando lances contra a sua equipe. “Ele ainda inverteu algumas faltas, erros que acontecem. Isso é normal”, concluiu.