Navegando Posts marcados como Luis Carlos

Santos 6 x 1 Ponte Preta

Data: 29/07/1987, quarta-feira, 21h00.
Competição: Campeonato Paulista – 2° turno – 34ª rodada
Estádio: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 11.482 pagantes
Renda: Cz$ 777.120,00
Árbitro: Antonio de Paula e Silva.
Cartão vermelho: Jéfferson (PP, 27-1).
Gols: Luís Carlos (18-1), Luís Carlos (27-1), Gilmar (35-1), Luís Carlos (18-2), Mendonça (28-2), Luís Carlos (35-2) e Mendonça (43-2).

SANTOS
Rodolfo Rodríguez; Paulo Vargas, Nildo, Pedro Paulo e Claudinho; César Sampaio, Mendonça e Hugo de León (Marquinhos); Osvaldo (Osmarzinho), Luís Carlos e Arizinho.
Técnico: Candinho.

PONTE PRETA
Sérgio Guedes; Odair (Vanderlei, depois Regis), Júnior, André Cruz e Paulo Cesar; Zé Mário, Marquinhos e Gilmar; Vágner, Hélio e Jéfferson.
Técnico: Nelsinho.



Santos goleia Ponte e mantém liderança isolada

Santos faz 6 gols na Ponte e Luís Carlos marca 4.

Fonte: Estadão

Santos 1 x 2 Palmeiras

Data: 26/07/1987, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – 2° turno – 33ª rodada
Local: Estádio do Pacaembu, em Sao Paulo, SP.
Público: 48.022 pagantes
Renda: Cz$ 3.249.750,00
Árbitro: Ulissses Tavares da Silva
Gols: Edu (18-1) e Luís Carlos (25-1); Edu (06-2).

SANTOS
Rodolfo Rodríguez; Luisinho (Paulo Cesar), Toninho Carlos e Claudinho; César Sampaio, Marquinhos (Osmarzinho) e Mendonça; Osvaldo, Luís Carlos e Arizinho.
Técnico: Candinho

PALMEIRAS
Zetti; Ditinho, Vágner, Toninho e Renato; Gérson Caçapa, Carlos Alberto Borges (Vavá) e Edu; Júnior, Mirandinha e Ditinho Souza.
Técnico: Valdemar Carabina



Palmeiras se recupera na vitória contra líder

Fonte: Jornal Folha de SP

Santos 3 x 1 Ferroviária

Data: 05/07/1987
Competição: Campeonato Paulista – 2º turno – 29ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 8.295
Renda: Cz$ 540.780,00
Árbitro: Ulisses Tavares da Silva Filho.
Gols: Osvaldo (10-1), Hugo De León (10-1), Luis Carlos (39-1) e Rubens Feijão (24-2).

SANTOS
Rodolfo Rodriguez; Ijuí, Nildo, Toninho Carlos e Claudinho; Cesar Sampaio, Hugo De León e Mendonça; Osvaldo, Luis Carlos e Arizinho.
Técnico: Candinho.

FERROVIÁRIA
Narciso; Caíco, Mauro Pastor, Dama e Nenoca; Edmilson, Donato e Rubens Feijão; Toquinho, Toninho e Gerson Sodré.
Técnico: Sergio Clérice.

América-SP 0 x 3 Santos

Data: 14/06/1987, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – 2° turno – 23ª rodada
Local: Estádio Mário Alves Mendonça, o “Caldeirão do Diabo”, em São José do Rio Preto, SP.
Público: 9.174 pagantes
Renda: Cz$ 611.640,00
Árbitro: Dulcídio Vanderlei Boschilla
Cartão vermelho: Claudinho (S)
Gols: Luis Carlos (21-1), Pedro Paulo (39-1) e Celso (12-2).

AMÉRICA-SP
Betinho; Brasinha, Jair Neves, Roberto e Daniel; Ademilson (Marcelo), Delti e Roberto Cavalo; Dócio, Caludinho (Pianelli) e Vilson.
Técnico: Wilson Francisco Alves

SANTOS
Rodolfo Rodriguez; Ijuí, Nildo, Toninho Carlos (Pedro Paulo) e Claudinho; Celso, Hugo De León e Mendonça; Osvaldo, Luis Carlos e Carlos Alberto (Luisinho).
Técnico: Candinho



Santos vence por 3 a 0 e mantém liderança

Empréstimo bancário anima o líder em Rio Preto. Atraso começava a provocar protestos.

Fontes: Jornal Folha de SP – 14/06 e 15/06

Santos 1 x 0 Inter de Limeira

Data: 10/06/1987, quarta-feira, 21h00.
Competição: Campeonato Paulista – 2° turno – 22ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 5.122 pagantes
Renda: Cz$ 321.120,00
Árbitro: Eduardo Alves Ferreira
Gol: Luís Carlos (11-1)

SANTOS
Rodolfo Rodriguez; Ijuí, Nildo, Toninho Carlos e Claudinho; Celso, Osvaldo e Mendonça; Osmarzinho, Luís Carlos e Carlos Alberto.
Técnico: Candinho

INTER DE LIMEIRA
Silas; Vilson, Donizetti, Bolívar e Pecos; Manguinha, João Batista e Gilberto Costa; Gilcimar, Bira e Carlos Silva.
Técnico: Júlio Spinosa



Santos derrota a Inter e agora também é líder

O Santos voltou a liderar o Campeonato Paulista na classificação geral ao lado do Botafogo, com a vitória sobre a Inter na Vila Belmiro.

A equipe comandada por Candinho dominou o seu adversário durante quase toda partida, principalmente no segundo tempo, quando o gol de Silas foi ameaçado constantemente, inclusive com três bolas na trave.

Fonte: Jornal Folha de SP