Navegando Posts marcados como Macedo

Santos 1 x 1 São Paulo

Data: 31/01/1998, sábado, 16h00.
Competição: Torneio Rio SP – Grupo B – 3ª rodada
Local: Estádio Santa Cruz, em Ribeirão Preto, SP.
Público: 16.886 pagantes
Renda: R$ 169.725,00
Árbitro: Álvaro Quelhas (RJ)
Cartões amarelos: Marcos Bazílio e Narciso (S); Carlos Miguel (SP).
Cartões vermelhos: Argel (S) e Reinaldo (SP)
Gols: Serginho (47-1, pênalti) e Macedo (36-2).

SANTOS
Zetti; Ânderson Lima, Argel, Ronaldão e Dutra; Marcos Bazílio (Élder), Narciso, Caíco (Arinélson) e Jorginho; Müller e Edgar Baez (Macedo).
Técnico: Emerson Leão

SÃO PAULO
Rogério Ceni; Zé Carlos, Edmílson, Márcio Santos e Serginho; Capitão, Gallo, Fabiano (Sidney) e Carlos Miguel; Adriano (Reinaldo) e França (Marco Antônio).
Técnico: Dario Pereyra



Sob 35°C, Santos obtém empate no final

A equipe santista teve dois gols anulados

Depois de um primeiro tempo em que mostrou um jogo ofensivo, mas perdeu chances, o São Paulo sucumbiu à reação do Santos e ao calor de Ribeirão Preto (370 km ao norte de São Paulo) e cedeu o empate em 1 a 1 no final.

A temperatura chegou aos 35ºC na hora da partida. “Com esse calor é impossível manter o ritmo durante toda partida. Os times estão em início de temporada”, afirmou Moraci Sant’Anna, o preparador físico do São Paulo.

Enquanto teve fôlego, o São Paulo dominou o jogo. A equipe perdeu várias chances de abrir o placar logo no início da partida.

Aos 8min, o atacante França deu bom passe para Adriano. Porém o jogador chutou em cima do goleiro Zetti.

Logo depois, aos 11min, Adriano perdeu outra chance. O meia, que está improvisado no ataque, completou um ótimo cruzamento do lateral Zé Carlos para fora.

O Santos teve um gol de Caíco injustamente anulado aos 33min. O zagueiro Edmílson dava condição de jogo ao meia santista.

Depois de duas oportunidades perdidas, Adriano foi o responsável pelo gol do São Paulo. O jogador foi derrubado na área santista por Ronaldão. Serginho bateu o pênalti e abriu o placar: 1 a 0.

O técnico Leão, do Santos, mudou três jogadores no intervalo de jogo para tentar reverter o placar. As alterações deram resultado e a equipe passou a pressionar.

Aos 25min, após passe de Muller, Macedo ficou livre na área do São Paulo, mas chutou nas pernas de Rogério. O ímpeto do Santos durou até os 25min, quando o zagueiro Argel foi expulso.

Aos 28min, a equipe santista teve outro gol anulado. Macedo tocou a mão na bola antes de finalizar. Os santistas alegaram que o toque não foi intencional, condição para caracterizar a falta.

Quando a partida parecia perdida, aos 36min, o atacante Macedo completou, de cabeça, escanteio cobrado por Ânderson: 1 a 1.



Santos busca classificação ( Em 31/01/1998 )

O Santos acredita que a vitória contra o São Paulo hoje garantirá antecipadamente ao time a classificação para a fase semifinal do Rio-São Paulo.

“Esse jogo define a classificação de um dos dois”, afirmou o técnico Emerson Leão. Santos e São Paulo dividem a liderança do Grupo 2, com quatro pontos. Os dois melhores de cada grupo passa à semifinal.

Apesar do bom desempenho na vitória de 2 a 0 sobre o Flamengo, no Maracanã, Leão afirma que o futebol do time ainda está muito longe daquilo que ele pretende. “Ainda não sabemos jogar taticamente. Mas, como o calendário não nos permite, temos de formar a equipe dentro da competição”, afirmou.

Leão vai repetir a mesma formação que bateu o Flamengo -à exceção do volante Marcos Assunção, convocado para a seleção brasileira. O substituto de Assunção será Marcos Basílio, 21. “Mas o posicionamento não muda”, disse Leão.


Villa Nova-MG 3 x 4 Santos

Data: 20/01/1998, terça-feira, 21h40.
Competição: Copa do Brasil – Fase Preliminar – Jogo de ida
Local: Estádio Municipal Castor Cifuentes, em Nova Lima, MG.
Público: 3.750 pagantes
Renda: R$ 36.875,00
Árbitro: Jamir Carlos Garcez (DF).
Cartões amarelos: Marcos Assunção e Ânderson Lima (S).
Gols: Müller (06-1), Kal Baiano (08-1), Sargento (13-1), Jorginho (15-1) e Adão (27-1); Jorginho (06-2) e Macedo (43-2).

VILLA NOVA-MG
Claudio; Wander, Sargento, Claudio Roberto e Carlão (Anderson); Alemão, Kal Baiano, Jean e Marquinhos (Waltinho); Adão (Sérgio Araújo) e Milton.
Técnico: João Francisco.

SANTOS
Zetti; Ânderson Lima, Argel, Ronaldão, Narciso e Dutra; Marcos Assunção, Caíco e Jorginho (Eduardo Marques); Caio (Macedo) e Müller.
Técnico: Emerson Leão



Santos vence Villa Nova e marca o gol 10.000 de sua história

O Santos estreou com vitória na abertura da 10ª Copa do Brasil.

A partida entre Vila Nova e Santos, em Nova Lima (MG), que marcou a estréia do técnico Emerson Leão no comando da equipe santista, teve sete gols (4 a 3), quatro deles marcados nos primeiros 15 minutos de jogo.

O terceiro gol da equipe santista ontem -o segundo do meia Jorginho na partida- foi o de número 10 mil na história do Santos, segundo levantamento do estatístico do clube, Francisco Mendes Fernandes. A bola foi guardada para ser entregue ao museu do clube.

O atacante Müller abriu o placar para o Santos em uma cobrança de falta aos 6min. O time ainda comemorava quando Cal Baiano empatou para o Vila, aos 7min.

O zagueiro Sargento virou o placar para a equipe mineira, aos 13min, com uma cabeçada no ângulo esquerdo de Zetti.

O Santos empatou em seguida, com um gol do meia Jorginho. Um gol contra do volante santista Marcos Assunção, de cabeça, colocou de novo à frente o Vila Nova, que teve um gol anulado sob protesto do técnico João Francisco.

O Santos voltou ainda mais ofensivo no segundo tempo e conseguiu empatar em 3 a 3 aos 6min, com o segundo gol de Jorginho.

Macedo, que entrou para substituir o atacante Caio, fez o gol da vitória aos 43min, de cabeça.



Santos fica sem Baez em estréia na Copa

O Santos terá duas modificações no time que pretendia escalar hoje, no primeiro jogo da temporada, contra o Vila Nova, em Nova Lima (MG), pela Copa do Brasil.

A intenção do técnico Emerson Leão era começar o jogo com o paraguaio Edgar Baez como centroavante, mas o atacante sofreu uma contusão no tornozelo direito durante os treinamentos em Campo Limpo Paulista (SP) e nem viajou.

O meia Arinelson, que vinha sendo escalado nos treinos como titular, perdeu a vaga para Caíco.

O time terá a estréia dos únicos reforços contratados até agora para a temporada deste ano: o zagueiro Argel e o meia Jorginho.

O Santos também trabalhará para se aproximar da marca de 10 mil gols em sua história. Segundo o estatístico do clube, Francisco Mendes Fernandes, faltam só três gols.

O Vila Nova, de Nova Lima (região metropolitana de Belo Horizonte) assegurou vaga na Copa ao ser vice-campeão mineiro em 97.


Santos 3 x 3 Palmeiras

Data: 23/11/1997
Competição: Campeonato Brasileiro – 2ª fase – 2ª rodada
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo, SP.
Público: 33.795 pagantes
Renda: R$ 456.089,00
Árbitro: Francisco Dacildo Mourão (CE).
Cartões amarelos: Alexandre, Narciso e Dutra (S); Roque Junior e Pimentel (P).
Cartões vermelhos: Ronaldão (S) e Galeano (P).
Gols: Viola (04-1) e Narciso (45-1); Alexandre (01-2), Viola (11-2), Zinho (26-2) e Macedo (28-2).

SANTOS
Zetti; Ânderson Lima (Baiano), Jean, Ronaldão e Dutra; Narciso, Marcos Assunção, João Santos (Caíco) e Alexandre (Macedo); Caio e Müller.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

PALMEIRAS
Velloso; Pimentel, Roque Junior, Cléber e Wágner; Amaral (Marquinhos), Galeano, Alex e Zinho; Euller (Oséas, depois Edmílson) e Viola.
Técnico: Luis Felipe Scolari


Santos 3 x 2 Racing Club

Data: 28/10/1997, terça-feira, 21h55.
Competição: Supercopa da Libertadores – Grupo 3 – 6ª rodada (última)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 1.593 pagantes
Renda: R$ 7.425,00
Árbitro:
Cartões amarelos: Rogério Seves e Marco Assunção (S); Cáceres, Facciuto e Brusco (R).
Gols: Macedo (22-1); Vilallonga (10-2), Sandro (27-2), Marcos Assunção (28-2) e Delgado (29-2).

SANTOS
Edinho; Baiano, Jean, Sandro e Rogério Seves (Cássio); Marcos Assunção, Elder (Marcos Bazílio), Alexandre e Arinelson (Baez); Macedo e Muller.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

RACING CLUB (ARG)
Cáceres; Navas, Brusco, Arce e Macallister; Garcia (Centeno), Michelini, Facciuto e Cápria; Delgado e Vilallonga.
Técnico: Carlos Babington


Santos 2 x 1 River Plate

Data: 22/10/1997, quarta-feira, 21h55.
Competição: Supercopa da Libertadores – Grupo 3 – 5ª rodada (penúltima)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Árbitro: Mário Sánchez (CHI).
Cartões amarelos: Edinho, Baiano, Élder, Sandro e Rogério Seves (S); Escudero e Montserrat (RP).
Gols: Élder (24-1), Borrelli (40-1) e Macedo (43-1).

SANTOS
Edinho; Baiano, Jean, Sandro e Rogério Seves; Marcos Bazílio, Élder (Marcos Assunção), Alexandre, Arinelson (Edgar Baez); Macedo e Marcelo Passos (Caíco).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

RIVER PLATE (ARG)
Burgos; Diaz, Paz, Berizzo e Sorin; Escudero (Montserrat), Maisterra, Berti (Solari) e Borreli (Rambert); Francescoli e Cardete.
Técnico: Ramón Díaz



Reservas do Santos tem oportunidade na Vila

Dos titulares, apenas Jean enfrenta o River, mas time não tem mais possibilidades de classificação no torneio

Edinho volta ao gol do Santos após 11 meses.

Fonte: Estadão