Navegando Posts marcados como Moça Bonita

Bangu 1 x 1 Santos

Data: 14/04/2002
Competição: Torneio Rio SP
Local: Estádio Proletário Guilherme Silveira, em Moça Bonita, RJ.
Público e renda: N/D
Árbitro: Héber Roberto Lopes (PR).
Cartões amarelos: Rogério e Zada (B); Odvan (S).
Gols: Renatinho (12-1) e Robert (23-1).

BANGU
Eduardo; Wellington, Cléberson, Rogério e Marquinhos; Hélder, Bruno Lazaroni, Renatinho e Zada; Bruno Suzano e Jefferson.
Técnico: Miguel Ferreira

SANTOS
Fábio Costa; Odvan, André Luís e Preto; Valdir, Marcelo Silva, Renato, Diego (Willian) e Leandro (Esquerdinha); Robert e Douglas (Robinho).
Técnico: Celso Roth



Santos empata com o Bangu e fica sem presente de aniversário

No dia em que completou 90 anos de existência, o Santos não poderia ter um domingo mais melancólico. A equipe da Baixada ficou no 1 a 1 com o Bangu, em Moça Bonita, não conseguiu a classificação para as semifinais do Torneio Rio-São Paulo e nem sequer a vaga para a Copa dos Campeões.

O time comandado por Celso Roth terminou o interestadual na modesta nona colocação, com 23 pontos em 15 jogos. Se vencesse hoje, estaria garantido na competição que garante ao vencedor vaga na Taça Libertadores. Os cariocas terminaram em penúltimo, com oito, e ficaram à frente apenas do rebaixado América, que acabou com sete pontos.

O Bangu abriu o placar na tarde de hoje logo aos 12min, com um belo gol de Renatinho. Aos 23min, Robert perdeu um pênalti, mas aproveitou o rebote do goleiro Eduardo e empatou.

Agora o Santos só volta a disputar uma competição no segundo semestre, quando participará do Campeonato Brasileiro, com início em agosto. A permanência de Celso Roth não está definida. O trabalho do técnico não está agradando a torcida.

Roth creditou a desclassifição ao fao de a equipe ter deixado de vencer algumas partidas, levando gols nos minutos finais. foi assim contra o Vasco, no Rio, quando sofreu o empate nos acréscimos.

O técnico considera que seu trabalho teve proveito, principalmente pelo lançamento de atletas como Diego, William e Douglas.

O clube corre o risco de perder alguns jogadores. O lateral Léo, por exemplo, terá seu contrato encerrado em julho e poderá se transferir para o futebol europeu, e Diego já desperta o interesse do Milan.


Bangu 1 x 1 Santos

Data: 26/11/1986, quarta-feira, 21h15.
Competição: Campeonato Brasileiro – 2ª fase – 10ª rodada
Local: Estádio de Moça Bonita, no Rio de Janeiro, RJ.
Público: 2.331
Renda: Cz$ 67.830,00
Árbitro: Manoel Amaro de Lima
Gols: Marcelinho (13-1) e Solano (44-1).

BANGU
Gilmar; Jacimar, Marcelo, Mauro Galvão, Oliveira e Cláudio Racinha; Israel, Marcelinho e Tobi (Evandro); Marinho, Gil (Neto) e Macula.
Técnico: Paulo César Carpegianni

SANTOS
Rodolfo Rodriguez; Ijuí, Nildo, Toninho Carlos e Paulo Robson; César Sampaio, Ribamar e Santín; Solano, Dino Furacão (Gerson) e Antônio Carlos.
Técnico: Formiga


Bangu 2 x 0 Santos

Data: 11/03/1982, quinta-feira, 21h00.
Competição: Campeonato Brasileiro (Taça de Ouro) – 2ª fase – Grupo N – 3ª rodada
Local: Estádio Moça Bonita, no Rio de Janeiro, RJ.
Público: 4.696 pagantes
Renda: Cr$ 1.408.800,00
Árbitro: Roque José Gallas (RS).
Cartão amarelo: Mococa (B).
Cartão vermelho: Lira (B).
Gols: Vágner (08-1) e Vágner (41-1).

BANGU
Tião; Toninho, Moisés, Tecão e Marco Antônio; Mococa, Lira e Rubens Feijão (Índio); Pedrinho, Vágner (Luisão) e Vilmar.
Técnico: João Francisco

SANTOS
Marolla; Mauro Campos, Márcio Rossini, Toninho Carlos e Gilberto Sorriso; Chicão (Carlos Silva), Cardim (Nilson Dias) e Pita; Paulinho Batistote, Palhinha e João Paulo.
Técnico: Clodoaldo



Santos não resiste ao Bangu em Moça Bonita

Fonte: Jornal Folha de SP

Bangu 1 x 1 Santos

Data: 28/03/1981, sábado, 21h15.
Competição: Campeonato Brasileiro (Taça de Ouro) – 2ª fase – 5ª rodada (penúltima) – Grupo K
Local: Estádio Moça Bonita, no Rio de Janeiro, RJ.
Público: 2.353 pagantes
Renda: Cr$ 352.950,00
Árbitro: Aírton Domingos Bernardoni (RS).
Cartão amarelo: Joãozinho (S).
Gol: Roberto Biônico (30-1) e Mirandinha (37-1).

BANGU (RJ)
Tobias; Júlio César, Moisés, Renê e Marco Antônio; Carlos Roberto, Ademir Vicente e Índio; Silvinho (Luís Carlos Gaúcho), Mirandinha (Marcelo) e Luisinho.
Técnico: Décio Leal

SANTOS
Ademir Maria; Nelsinho Baptista, Joãozinho, Miro e Washington; Gilberto Costa, Toninho Vieira e Pita; Claudinho (Márcio Fernandes), Roberto Biônico e Rubens Feijão.
Técnico: Sérgio Clerici



Santos conseguiu o que queria

Com o empate a equipe santista consegue a classificação para a 3ª fase da Taça de Ouro

Rubens Quintas foi reeleito

Fonte: Jornal Folha de SP