Navegando Posts marcados como Nhozinho Santos

Moto Club-MA 2 x 1 Santos

Data: 17/02/1982, quarta-feira.
Competição: Campeonato Brasileiro (Taça de Ouro) – 1ª fase – Grupo A – 8ª rodada (última)
Local: Estádio Municipal Nhozinho Santos, em São Luís, MA.
Público: 10.690 pagantes
Renda: Cr$ 1.998.900,00
Árbitro: Manoel Amaro de Lima
Cartão vermelho: Paulino (MC, 14-2)
Gols: Palhinha (10-1); Raimundinho (26-2, de pênalti) e Raimundinho (36-2).

MOTO CLUB (MA)
Moacir; Irineu, Moacir Pernambucano, Paulino e Cabrera; Tião, Zé Carlos (Paulo Roberto) e Raimundinho; Tonhão (Lutércio), Zé Roberto e Gilmar.
Técnico: Dutra

SANTOS
Marolla; Mauro Campos, Joãozinho, Toninho Carlos e Gilberto Sorriso; Zé Carlos, Claudinho (Ronaldo) e Pita; Paulinho Batistote, Palhinha (Requena) e João Paulo.
Técnico: Clodoaldo



Já classificado, Santos perde para o Moto

Fonte: Jornal Folha de SP

Sampaio Corrêa 0 x 1 Santos

Data: 04/02/1981, quarta-feira.
Competição: Campeonato Brasileiro (Taça de Ouro) – 1ª fase – 6ª rodada – Grupo D
Local: Estádio Nhozinho Santos, em São Luís, MA.
Público: 18.635 pagantes
Renda: Cr$ 1.463.980,00
Árbitro: Valquir Pimentel (RJ).
Cartão amarelo: Gilberto Costa (S).
Gol: João Paulo (42-1).

SAMPAIO CORRÊA
Passarinho; Terezo, Darci Munique, Darci Ceará e Cabrera; Roselin, Toninho e Magela; Zezinho (Fernando), Cabecinha e Bimbinha. Técnico: Otacir Viana

SANTOS
Marolla; Paulinho, Joãozinho, Miro e Washington; Mococa, Gilberto Costa (Zé Carlos) e Claudinho (Márcio Rossini); Ronaldo, Aluísio Guerreiro e João Paulo.
Técnico: Sérgio Clerici



Santos vence na raça

Santos permanece invicto e líder de sua chave, ao lado do Flamengo.

Campanha até aqui: 6 jogos, 3 vitórias, 3 empates, 11 gols pró e 3 gols contra.

Fonte: Jornal Folha de SP

Santos 2 x 1 São Paulo

Data: 11/12/1976, sábado
Competição: Torneio Hexagonal Governador Nunes Freire – 5ª rodada (última)
Local: Estádio Nhozinho Santos, em São Luís, MA.
Público: 1.224 pagantes
Renda: N/D
Árbitro: Wilson de Morais
Gols: Pedro Rocha (18-2), Bianchi (20-2) e Julinho (23-2).

SANTOS
Wilson Quiqueto; Neto, Aílton Silva, Édson e Almeida; Bianchi, Aílton Lira e Zé Mário; Jorginho Maravilha, Juary e Julinho.
Técnico: Zé Duarte

SÃO PAULO
Waldir Peres; Nelsinho Baptista, Paranhos, Tecão e Gilberto Sorriso; Chicão e Frazão; Terto, Muricy, Pedro Rocha (Mickey) e Serginho Chulapa (Zé Sérgio).
Técnico: Mario Juliatto


Ambos cumpriam tabela pois o São Paulo já havia conquistado o Torneio por antecipação. O Santos ficou na 4ª colocação.

América-MG 2 x 0 Santos

Data: 07/12/1976, terça-feira.
Competição: Torneio Hexagonal Governador Nunes Freire – 4ª rodada (penúltima)
Local: Estádio Nhozinho Santos, em São Luís, MA.
Público: 5.000
Árbitro: Josenil Souza
Cartões vermelhos: Nilton Batata, Tata e Fernando (S).
Gols: Jorge Nobre (2).

AMÉRICA-MG
Jorge; Pedro Paulo, Cléber, Fernando (Cezar) e Carlinhos; Gilberto e Gil (Fabinho); Natal, Aguiar, Jorge Nobre e Éder.
Técnico:

SANTOS
Wilson Quiqueto; Fernando, Aílton Silva, Bianchi e Almeida; Neto, Aílton Lira e Nilton Batata; Zé Mário, Tata e Julinho.
Técnico: Zé Duarte


O Santos teve três jogadores expulsos, houve invasão de campo por parte de dirigentes e do técnico José Duarte, que queriam bater no juiz Josenil de Souza, por causa de sua péssima atuação.

O tumulto somente foi controlado quando a polícia resolveu intervir, após 10 minutos de briga.

O chefe do policiamento chegou a ser agredido por um jogador do Santos que não foi identificado no meio da confusão.

Fonte: Estadão


Ferroviário-MA 0 x 3 Santos

Data: 04/12/1976, sábado
Competição: Torneio Hexagonal Governador Nunes Freire – 3ª rodada (antepenúltima)
Local: Estádio Nhozinho Santos, em São Luís, MA.
Público: N/D
Renda: Cr$ 38.275,00
Árbitro: Nacor Benedito Arouche (MA)
Gols: Julinho (19-1); Tata (15-2) e Tata (16-2).

FERROVIÁRIO EC (MA)
Assis; Gojobinha, Alzimar, Gonçalves e Selo; Jorge Santos, Riba (Vivico) e Saneguinha; Isaias, Odilon e Dario.
Técnico: Rinaldi Maia

SANTOS
Wilson Quiqueto; Fernando, Aílton Silva, Bianchi e Almeida; Neto, Aílton Lira (Admundo) e Nilton Batata; Zé Mário (Jorginho Maravilha), Tata e Julinho.
Técnico: Zé Duarte