Navegando Posts marcados como Portuguesa

Portuguesa 0 x 2 Santos

Data: 01/04/2012, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 17ª rodada
Local: Estádio do Canindé, em São Paulo, SP.
Público: 3.811
Renda: R$ 126.370,00
Árbitro: Raphael Claus
Auxiliares: Luis Alexandre Nilsen e Vitor Carmona Metestaine.
Assistentes adicionais: Vinicius Furlan e Sérgio da Rocha Gomes.
Cartões amarelos: Boquita (P); Alan Kardec (S).
Gols: Rafael Caldeira (04-2) e Dimba (14-2).

PORTUGUESA
Rodrigo Calaça; Luis Ricardo, Renato, Gustavo e Ivan; Boquita (Diego Souza), Léo Silva, Guilherme e Henrique (Maylson); Ananias e Ricardo Jesus (Danilo).
Técnico: Jorginho.

SANTOS
Aranha; Bruno Rodrigo, Vinícius Simon e Rafael Caldeira; Maranhão, Adriano (Anderson Carvalho), Elano, Felipe Anderson (Breitner) e Paulo Henrique; Dimba (Rentería) e Alan Kardec.
Técnico: Muricy Ramalho.



Com reservas, Santos vence e complica a Portuguesa

Com a triunfo, equipe alvinegra sobe para o 3º lugar. Já a Lusa está em 15º na tabela

O time reserva do Santos cumpriu sua parte na tarde deste domingo, com uma vitória por 2 a 0 sobre a Portuguesa, no estádio do Canindé. Enquanto os titulares descansam para a Libertadores, o técnico Muricy Ramalho dirigiu os suplentes em novo triunfo no Campeonato Paulista.

Apesar de ter jogado muito mal no primeiro tempo, o Peixe se recuperou na etapa final e subiu para o terceiro lugar do Estadual, com 36 pontos, ultrapassando o Palmeiras. Já a Lusa se complicou, pois fica no 15º lugar, com 17 pontos, apenas quatro a mais que a zona de rebaixamento.

Os gols do Santos foram marcados no início da etapa final. Rafael Caldeira abriu o placar de cabeça, e Dimba definiu a contagem. Na defesa, Aranha fez sua parte com duas boas defesas para assegurar os três pontos.

Pelo Paulistão, a Portuguesa volta a campo na noite de sábado, novamente no Canindé, contra o Linense. Já o Santos atua no domingo, diante do São Caetano, no Anacleto Campanella.

Antes, o técnico Muricy Ramalho recoloca seus titulares em campo, na noite de quarta-feira, diante do Internacional, no Beira-Rio, pela Copa Libertadores da América. No mesmo dia, a Portuguesa vai a Caxias do Sul para encarar o Juventude, pela Copa do Brasil.

O jogo

A necessidade de se distanciar da parte de baixo da tabela fez a Lusa partir para o ataque no início da partida. Assim, logo no primeiro lance, Luis Ricardo cruzou da direita e Ricardo Jesus disputou pelo alto com Rafael Caldeira, mas Aranha fez a defesa.

Pouco depois, Henrique arriscou de fora da área e errou o alvo, dando uma amostra do que o torcedor assistiria durante todo o primeiro tempo no Canindé. O desentrosamento atrapalhou os reservas do Peixe, e a falta de qualidade era o problema da Rubro-verde. O resultado foi um festival de erros.

A primeira chance dos visitantes saiu em cobrança de escanteio, mas Elano mandou direto para a lateral. Do outro lado, Guilherme tentou surpreender em chute de fora da área, carimbando a defesa.

Felipe Anderson chegou a se arriscar em jogada individual pela esquerda, mas a zaga tirou antes de Alan Kardec alcançar. Aos 30 minutos, Guilherme avançou pela intermediária e chutou rasteiro, exigindo boa defesa de Aranha, na melhor oportunidade da etapa.

Antes do intervalo, a Portuguesa ainda teve dois escanteios e os desperdiçou. No primeiro, Aranha segurou sem problemas. No outro, o zagueiro Gustavo cabeceou por cima.

As duas equipes voltaram sem alterações para o segundo tempo, mas a postura do Santos foi diferente. Assim, aos quatro minutos, o Peixe inaugurou a contagem. Enquanto era xingado por torcedores da Portuguesa, Elano cobrou escanteio e viu Rafael Caldeira cabecear para as redes.

Logo depois do gol, parte da torcida rubro-verde começou a entoar o grito de “vergonha” e protestar contra a diretoria. Em campo, Jorginho tentou dar um novo ritmo ao seu time, tirando o volante Boquita para a entrada do meia Diego Souza.

Porém, aos 14, Felipe Anderson fez jogada individual pela esquerda, chegou à linha de fundo e cruzou rasteiro para Dimba completar para as redes. Em seguida, Jorginho fez mais uma alteração, com Danilo na vaga de Ricardo Jesus.

A Portuguesa se lançou no desespero ao ataque e quase descontou. Henrique recebeu livre na linha da pequena área e arrematou, mas Aranha fez grande defesa. Depois do lance, o técnico da equipe da casa tirou o meia e colocou Maylson.

A Lusa, inclusive, teve mais uma chance, desta vez em bola parada. Ivan cobrou falta e viu Aranha se esticar para defender. O ímpeto dos donos da casa diminuiu, e o Peixe segurou o placar positivo.

Santos FC x Portuguesa de Desportos
Santos Futebol Clube x Associação Portuguesa de Desportos


Retrospecto:

237 jogos
112 vitórias
059 empates
066 derrotas
464 gols pró
337 gols contra
127 saldo

Resultados:

15/08/1920 – Santos 0 x W.O. Portuguesa/Mackenzie – Paulista – Vila Belmiro
01/05/1921 – Santos 2 x 0 Portuguesa/Mackenzie – Paulista – Vila Belmiro
11/12/1921 – Santos 2 x 0 Portuguesa/Mackenzie – Paulista – Vila Belmiro
30/07/1922 – Santos 2 x 3 Portuguesa/Mackenzie – Paulista – Vila Belmiro
22/07/1923 – Santos 0 x 2 Portuguesa – Paulista – Parque da Antactica Paulista
28/09/1924 – Santos 7 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
11/01/1925 – Santos W.O. x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
26/04/1925 – Santos 1 x 3 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
16/05/1926 – Santos 1 x 2 Portuguesa – Paulista – Rua Cesário Ramalho
26/06/1927 – Santos 5 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
10/07/1927 – Santos 4 x 2 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
08/07/1928 – Santos 4 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
16/09/1928 – Santos 10 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
15/09/1929 – Santos 7 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
30/03/1930 – Santos 3 x 2 Portuguesa – Paulista – Rua Cesário Ramalho
16/11/1930 – Santos 5 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
24/05/1931 – Santos 4 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
11/10/1931 – Santos 3 x 0 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
03/01/1932 – Santos 2 x 2 Portuguesa – Paulista – Rua Cesário Ramalho
17/04/1932 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Amistoso – Rua Cesário Ramalho
02/07/1932 – Santos 5 x 1 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
05/12/1932 – Santos 4 x 2 Portuguesa – Paulista – Est. Ponte Grande
21/05/1933 – Santos 2 x 4 Portuguesa – Paulista – Rua Cesário Ramalho
26/11/1933 – Santos 0 x 6 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
11/03/1934 – Santos 0 x 2 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
01/04/1934 – Santos 2 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
24/06/1934 – Santos 1 x 2 Portuguesa – Paulista – Rua Cesário Ramalho
22/11/1934 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
23/12/1934 – Santos 2 x 4 Portuguesa – Paulista Torneio Extra – Vila Belmiro
10/02/1935 – Santos 0 x 1 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
28/04/1938 – Santos 5 x 0 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
15/01/1939 – Santos 1 x 2 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
26/03/1939 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Paulista – Rua Cesário Ramalho
06/08/1939 – Santos 3 x 4 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
19/11/1939 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Rua Cesário Ramalho
12/05/1940 – Santos 3 x 2 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
07/07/1940 – Santos 2 x 2 Portuguesa – Paulista – Rua Cesário Ramalho
06/10/1940 – Santos 2 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
09/04/1941 – Santos 3 x 1 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
04/05/1941 – Santos 2 x 4 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
31/08/1941 – Santos 3 x 3 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
17/05/1942 – Santos 4 x 1 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
09/08/1942 – Santos 2 x 3 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
23/05/1943 – Santos 1 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
15/08/1943 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
28/05/1944 – Santos 2 x 2 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
27/08/1944 – Santos 2 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
22/04/1945 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
01/07/1945 – Santos 1 x 2 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
26/05/1946 – Santos 3 x 2 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
26/10/1946 – Santos 0 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
14/09/1947 – Santos 2 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
11/10/1947 – Santos 1 x 2 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
25/04/1948 – Santos 1 x 4 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
15/08/1948 – Santos 3 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
06/11/1948 – Santos 1 x 2 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
13/02/1949 – Santos 1 x 2 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
17/03/1949 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Paulista – F
17/07/1949 – Santos 2 x 3 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
09/10/1949 – Santos 3 x 5 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
21/10/1950 – Santos 2 x 3 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
03/12/1950 – Santos 1 x 6 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
30/09/1951 – Santos 0 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
20/01/1952 – Santos 4 x 1 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
05/03/1952 – Santos 1 x 5 Portuguesa – Torneio Rio SP – Pacaembu
24/07/1952 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
14/09/1952 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
30/11/1952 – Santos 3 x 5 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
31/05/1953 – Santos 6 x 1 Portuguesa – Torneio Rio SP – Vila Belmiro
23/08/1953 – Santos 1 x 3 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
15/11/1953 – Santos 4 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
09/06/1954 – Santos 0 x 3 Portuguesa – Torneio Rio SP – Pacaembu
19/09/1954 – Santos 1 x 3 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
22/12/1954 – Santos 1 x 2 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
04/05/1955 – Santos 1 x 5 Portuguesa – Torneio Rio SP – Pacaembu
17/07/1955 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
16/10/1955 – Santos 3 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
13/11/1955 – Santos 0 x 8 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
08/04/1956 – Santos 4 x 3 Portuguesa – T.I. Roberto Gomes Pedrosa – Pacaembu
23/05/1956 – Santos 2 x 2 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
11/07/1956 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
18/10/1956 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
02/12/1956 – Santos 3 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
09/02/1957 – Santos 2 x 4 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
09/05/1957 – Santos 2 x 4 Portuguesa – Torneio Rio SP – Pacaembu
18/08/1957 – Santos 5 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
06/11/1957 – Santos 3 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
15/12/1957 – Santos 6 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
13/03/1958 – Santos 2 x 3 Portuguesa – Torneio Rio SP – Pacaembu
06/08/1958 – Santos 4 x 3 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
29/10/1958 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Canindé
21/04/1959 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Torneio Rio SP – Pacaembu
07/09/1959 – Santos 5 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
22/11/1959 – Santos 5 x 1 Portuguesa – Paulista – Canindé
19/04/1960 – Santos 2 x 2 Portuguesa – Torneio Rio SP – Pacaembu
21/07/1960 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Canindé
28/09/1960 – Santos 3 x 4 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
19/03/1961 – Santos 3 x 0 Portuguesa – Torneio Rio SP – Pacaembu
17/09/1961 – Santos 6 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
28/10/1961 – Santos 3 x 1 Portuguesa – Paulista – Canindé
28/03/1962 – Santos 2 x 3 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
31/03/1962 – Santos 3 x 3 Portuguesa – Amistoso – Canindé
23/05/1962 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Amistoso – Canindé
26/05/1962 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Taça SP – Vila Belmiro
06/10/1962 – Santos 2 x 3 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
21/11/1962 – Santos 4 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
20/02/1963 – Santos 6 x 3 Portuguesa – Torneio Rio SP – Pacaembu
24/07/1963 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
24/10/1963 – Santos 2 x 3 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
15/04/1964 – Santos 2 x 5 Portuguesa – Torneio Rio SP – Pacaembu
27/09/1964 – Santos 3 x 4 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
13/12/1964 – Santos 3 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
10/03/1965 – Santos 4 x 1 Portuguesa – Torneio Rio SP – Pacaembu
22/08/1965 – Santos 4 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
27/10/1965 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
03/03/1966 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Torneio Rio SP – Pacaembu
14/09/1966 – Santos 0 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
12/12/1966 – Santos 0 x 1 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
15/04/1967 – Santos 2 x 2 Portuguesa – Roberto Gomes Pedrosa – Pacaembu
23/05/1967 – Santos 3 x 2 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
28/07/1967 – Santos 1 x 2 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
26/11/1967 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
16/03/1968 – Santos 3 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
04/05/1968 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
16/10/1968 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Roberto Gomes Pedrosa – Parque Antarctica
12/01/1969 – Santos 0 x 1 Portuguesa – Torneio Início Paulista – Parque Antarctica
22/02/1969 – Santos 4 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
23/04/1969 – Santos 3 x 2 Portuguesa – Paulista – Parque Antarctica
15/10/1969 – Santos 6 x 2 Portuguesa – Roberto Gomes Pedrosa – Pacaembu
05/03/1970 – Santos 3 x 1 Portuguesa – Taça SP – Vila Belmiro
11/04/1970 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Taça SP – Parque Antarctica
25/07/1970 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
22/08/1970 – Santos 0 x 1 Portuguesa – Paulista – Parque Antarctica
14/03/1971 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
10/06/1971 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
18/09/1971 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Brasileiro – Morumbi
12/03/1972 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
20/08/1972 – Santos 3 x 1 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
12/11/1972 – Santos 0 x 2 Portuguesa – Brasileiro – Pacaembu
24/01/1973 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
08/04/1973 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Paulista – Morumbi
08/08/1973 – Santos 0 x 1 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
26/08/1973 – Santos 0 x 0 Portuguesa – 2 x 0 pênaltis – Paulista – Morumbi
04/11/1973 – Santos 3 x 2 Portuguesa – Brasileiro – Pacaembu
01/12/1973 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Brasileiro – Pacaembu
10/03/1974 – Santos 1 x 2 Portuguesa – Brasileiro – Morumbi
11/08/1974 – Santos 0 x 1 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
08/12/1974 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
23/02/1975 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Torneio Laudo Natel – Pacaembu
23/03/1975 – Santos 1 x 3 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
10/08/1975 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Paulista – Morumbi
29/10/1975 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Brasileiro – Vila Belmiro
17/01/1976 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Torneio Governador do Estado – Vila Belmiro
14/03/1976 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Paulista – Parque Antarctica
27/02/1977 – Santos 3 x 3 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
21/08/1977 – Santos 3 x 1 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
22/09/1977 – Santos 0 x 1 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
01/12/1977 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Brasileiro – Pacaembu
17/09/1978 – Santos 4 x 0 Portuguesa – Paulista – Morumbi
11/03/1979 – Santos 3 x 2 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
09/05/1979 – Santos 5 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
26/08/1979 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
16/09/1979 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
07/11/1979 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
22/06/1980 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
03/08/1980 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Paulista – Morumbi
07/08/1980 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Paulista – Morumbi
28/09/1980 – Santos 3 x 0 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
29/04/1981 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
16/08/1981 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Paulista – Canindé
25/07/1982 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Canindé
24/10/1982 – Santos 0 x 3 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
24/07/1983 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
11/09/1983 – Santos 0 x 1 Portuguesa – Paulista – Canindé
25/08/1984 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
30/09/1984 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
11/05/1985 – Santos 0 x 1 Portuguesa – Paulista – Parque Antarctica
22/09/1985 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
08/03/1986 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
28/06/1986 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Paulista – Canindé
09/05/1987 – Santos 3 x 1 Portuguesa – Paulista – Canindé
21/06/1987 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
18/02/1988 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Amistoso – Ulrico Mursa
27/03/1988 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
17/04/1988 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Amistoso – Canindé
25/09/1988 – Santos 0 x 1 Portuguesa – Brasileiro – Canindé
21/05/1989 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Paulista – Canindé
16/07/1989 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
08/10/1989 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Brasileiro – Vila Belmiro
12/04/1990 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
11/10/1990 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Brasileiro – Vila Belmiro
14/03/1991 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Brasileiro – Vila Belmiro
22/08/1991 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
06/10/1991 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Paulista – Canindé
16/03/1992 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Brasileiro – Vila Belmiro
16/08/1992 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Paulista – Canindé
17/10/1992 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
14/11/1992 – Santos 1 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
22/11/1992 – Santos 1 x 3 Portuguesa – Paulista – Canindé
23/01/1993 – Santos 4 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
01/05/1993 – Santos 2 x 4 Portuguesa – Paulista – Canindé
12/03/1994 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
15/05/1994 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Canindé
14/06/1994 – Santos 4 x 1 Portuguesa – Copa Dener – Canindé
12/11/1994 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Brasileiro – Canindé
18/03/1995 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
22/04/1995 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Paulista – Canindé
18/06/1995 – Santos 1 x 3 Portuguesa – Paulista – Canindé
09/07/1995 – Santos 1 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
16/09/1995 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Brasileiro – Canindé
07/02/1996 – Santos 2 x 3 Portuguesa – Paulista – Canindé
18/04/1996 – Santos 2 x 2 Portuguesa – Paulista – Pacaembu
18/09/1996 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Brasileiro – Ibirapuera
22/02/1997 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Paulista – Jayme Cintra
05/10/1997 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Brasileiro – Canindé
21/03/1998 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Paulista – Canindé
12/04/1998 – Santos 3 x 2 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
10/07/1998 – Santos 5 x 1 Portuguesa – Amistoso – Vila Belmiro
18/10/1998 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Brasileiro – Vila Belmiro
20/03/1999 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Paulista – Canindé
15/09/1999 – Santos 2 x 1 Portuguesa – Brasileiro – Canindé
02/04/2000 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
15/04/2000 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Canindé
06/05/2000 – Santos 0 x 2 Portuguesa – Paulista – Canindé
20/05/2000 – Santos 3 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
08/11/2000 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Brasileiro – Vila Belmiro
17/02/2001 – Santos 4 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
08/11/2001 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Brasileiro – Canindé
02/02/2002 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Torneio Rio SP – Canindé
19/10/2002 – Santos 1 x 2 Portuguesa – Brasileiro – Vila Belmiro
20/01/2005 – Santos 5 x 1 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
09/04/2006 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
16/01/2008 – Santos 0 x 2 Portuguesa – Paulista – Morumbi
28/06/2008 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Brasileiro – Canindé
28/09/2008 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Brasileiro – Vila Belmiro
02/04/2009 – Santos 1 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
07/03/2010 – Santos 1 x 1 Portuguesa – Paulista – Canindé
09/03/2011 – Santos 3 x 0 Portuguesa – Paulista – Vila Belmiro
01/04/2012 – Santos 2 x 0 Portuguesa – Paulista – Canindé
01/07/2012 – Santos 0 x 0 Portuguesa – Brasileiro – Canindé
22/09/2012 – Santos 1 x 3 Portuguesa – Brasileiro – Pacaembu
13/07/2013 – Santos 4 x 1 Portuguesa – Brasileiro – Vila Belmiro
06/10/2013 – Santos 0 x 3 Portuguesa – Brasileiro – Canindé
22/02/2015 – Santos 3 x 1 Portuguesa – Paulista – Pacaembu


Data: 09/03/2011
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 12ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 7.897 pagantes
Renda: R$ 249.436,26
Árbitro: Vinicius Furlan.
Auxiliares: Giuliano Neri Colisse e Fábio Rogério Basteiro.
Cartões amarelos: Diogo, Adriano (S); Maurício, Ferdinando (P).
Gols: Neymar (41-1); Neymar (05-2) e Léo (23-2).

SANTOS
Rafael, Jonathan, Edu Dracena (Bruno Aguiar), Durval e Léo; Adriano, Danilo, Elano (Possebon) e Diogo; Neymar e Zé Eduardo (Maikon Leite).
Técnico: Marcelo Martelotte

PORTUGUESA
Weverton; Jaime, Maurício (Ananias) e Preto Costa; Marcos Pimentel, Ferdinando (Glauber), Ademir Sopa, Henrique e Fabrício; Jael e Rafael Silva (Ivo).
Técnico: Jorginho



Neymar ignora ‘ressaca’, finda jejum com dois golaços e comanda vitória do Santos

Neymar passou os primeiros quatro jogos do ano sem vitórias e gols pelo Santos, ganhou quatro dias de folga para curtir o Carnaval, e voltou revigorado. O jovem atacante teve atuação inspirada contra a Portuguesa, na noite desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela 12ª rodada do Campeonato Paulista, marcando dois golaços e dando o passe para o gol de Léo, na vitória por 3 a 0.

A atuação de gala foi repleta de dribles ousados, passes precisos, e gols marcados em jogadas individuais. Desta forma, Neymar findou o jejum na temporada, e comemorou o primeiro triunfo com o Santos em 2011 – agora são cinco jogos, uma vitória, três empates e uma derrota -.

A lembrança carnavalesca de Neymar só se fez presente na comemoração do atacante. Após marcar o primeiro golaço, sozinho ele reproduziu a coreografia da música “Liga da Justiça”, da Banda Leva Nóiz, que foi um dos principais hits do Carnaval de Salvador, e contou com a presença do jovem em um desfile no trio elétrico.

Com o triunfo, o Santos deu um significante salto na tabela e saiu da quinta para a vice-liderança do Estadual, com 25 pontos – o alvinegro pode ser ultrapassado pelo São Paulo em caso de vitória contra o Ituano, no Morumbi, nesta quinta-feira.

O Santos de Marcelo Martelotte iniciou o jogo demonstrando o empenho ofensivo prometido pelo treinador. Criando espaços pela esquerda, Neymar começou a infernizar a defesa adversária abusando das jogadas individuais, e com um arremete perigoso logo aos oito minutos de jogo.

Aos poucos, a Portuguesa foi melhorando na partida, e também passou a levar perigo. Chutes de longa distância começaram a ser arriscados com frequência. Fabrício obrigou Rafael a fazer um boa defesa. Já Henrique viu o arremate que parecia certeiro bater na trave direito do goleiro santista.

Ousando em atacar em plena Vila Belmiro, a Portuguesa foi sofrendo com os contra-ataques do Santos. O gol de Neymar, aos 40 minutos, foi marcado em um rápida jogada armada por Elano, e finalizada após dribles desconcertantes do atacante santista nos adversários.

Com o golaço, o atacante encerrou o jejum de gols na temporada, e partiu para vencer a primeira partida com o Santos em 2011.

“Estava com saudade de tudo, da rede, da vitória, e tirei o jejum dos gols. Agora só falta o de vitória”, disse Neymar ao sair para o intervalo.

O jovem fez o triunfo ficar ainda mais perto com outro belo gols logo aos 4 minutos do segundo tempo. O jejum estava perto de ser encerrado por completo.

A promessa do jovem para o pai (Neymar da Silva Santos), presente em um dos camarotes da Vila Belmiro, era a de marcar um terceiro gol no jogo. Apesar do desejo, o atacante foi solidário em campo, e deu um preciso passe para Léo fechar o triunfo santista.

Neymar não deu espaço para qualquer polêmica sobre o período de folga ganho no Carnaval. Pelo contrário, com a exibição de gala, ele fez parecer que o descanso era necessário.

Santos 1 x 1 Portuguesa

Data: 07/03/2010, domingo, 17h00.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio Canindé, em São Paulo, SP.
Árbitro: Rodrigo Braghetto
Auxiliares: Rafael Ferreira da Silva e Leonardo Ferreira Alves
Cartões amarelos: Fábio e Athirson (P); Durval e Pará (S).
Gols: Héverton (14-1) e Zé Eduardo (43-2).

PORTUGUESA
Fábio; Domingos, Thiago Gomes e Preto Costa; Paulo Sérgio, Glauber, Marco Antônio (Henrique), Fabrício (Rafael Silva), Héverton (Jean Natal) e Athirson; Luís Ricardo
Técnico: Vagner Benazzi

SANTOS
Felipe; Roberto Brum (Marquinhos), Edu Dracena, Durval e Pará (Madson); Arouca, Wesley e Paulo Henrique; Neymar, André (Zé Love) e Robinho
Técnico: Dorival Junior



Na base da determinação, Santos empata com Portuguesa

Gol do empate, marcado por Zé Eduardo, que saiu do banco de reservas, veio só aos 44 minutos do segundo tempo

Bem postada em campo, a Portuguesa saiu à frente no placar e se segurou o quanto pôde, mas levou o gol no final e cedeu o empate por 1 a 1 com o Santos, na tarde deste domingo, no Canindé. Os três zagueiros rubro-verdes cederam à determinação santista nos minutos finais do segundo tempo.

Com o empate, o Santos tem quebrada a série de nove vitórias consecutivas no Campeonato Paulista, mas segue na ponta com 32 pontos conquistados em 13 rodadas. Já a Portuguesa mantém-se invicta em clássicos neste ano, chega a 19 pontos e perde a chance de colar nas primeiras posições do Estadual.

O jogo

As duas equipes voltam a campo no fim de semana. O time da capital joga no sábado, novamente no Canindé, diante do São Caetano. Já o Santos retorna à Vila Belmiro no domingo para enfrentar o Palmeiras, em seu terceiro clássico em 15 dias – o primeiro foi na vitória sobre o Corinthians, em 28 de fevereiro.

Antes de a bola rolar no Canindé, a principal dúvida do clássico era a formação titular do Santos, que voltaria a ter Robinho. Momentos antes de o jogo começar, Dorival Junior confirmou a saída de Marquinhos, com Roberto Brum e Wesley revezando de função na lateral direita e Pará na esquerda.

Do outro lado, Vagner Benazzi, que tinha os principais jogadores à disposição, anunciou um esquema cauteloso para encarar o poder ofensivo santista: a Portuguesa começou a partida com três zagueiros (Domingos, Thiago Gomes e Preto Costa) e apenas um homem de frente, o jovem atacante Luís Ricardo.

Quando o jogo começou, a Portuguesa mostrou uma marcação bem feita, que dava liberdade para os jogadores de ataque, comandados principalmente pelo meio-campista Héverton. Com apenas três minutos do primeiro tempo, Luís Ricardo chegou com perigo na frente e chutou em cima do goleiro Felipe.

Mostrando firmeza na marcação, Domingos, Thiago Gomes e Preto Costa viram a equipe abrir a contagem aos 14 minutos. Marco Antônio recebeu de costas e, de primeira, enfiou bola para Héverton, na altura do bico esquerdo da pequena área. O meia chutou cruzado e inaugurou o marcador do Canindé.

Apesar da vantagem no placar, o time da casa não passou a jogar somente na defesa. Pelo contrário: a Portuguesa manteve-se firme atrás, mas continuou insistindo no ataque, especialmente pelo lado esquerdo, o mais frágil da marcação santista, que contava ora com Wesley, ora com Roberto Brum.

Já o Santos teve um único lance de perigo na primeira etapa, três minutos depois do gol, quando Robinho aproveitou espaço pela esquerda, invadiu a área e chutou em Fábio. Dorival então pôs Marquinhos no lugar de Brum e fixou Wesley na lateral. Nada que resolvesse até a descida para o intervalo.

A mudança surtiu efeito no segundo tempo, quando o Santos ganhou o campo, enquanto a Portuguesa precisou apostar mais nos contragolpes. Com uma forte pressão já nos minutos iniciais, os visitantes testaram Fábio diversas vezes, mas o goleiro da Portuguesa trabalhava bem e salvava a meta lusitana.

O lance santista mais perigoso ocorreu aos 11 minutos da etapa final. Livre de marcação na intermediária, Neymar pôs a bola na frente e chutou firme em direção ao gol. Fábio se esticou e, com uma linda ponte, impediu que ela entrasse em seu ângulo esquerdo, espalmando a bola para a linha de fundo.

O Santos seguiu em cima do adversário, sem muita criatividade, mas na base da determinação. Aos 43 minutos do segundo tempo, Fábio defendeu chute de Ganso, mas a bola sobrou nos pés de Zé Love, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo da rede, empatar e fechar o placar no Canindé.

Santos 1 x 0 Portuguesa

Data: 02/04/2009, quinta-feira, 15h45.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª Fase – 18ª rodada (penúltima)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 18.661 pagantes
Renda: R$ 205.725,00
Árbitro: José Henrique de Carvalho
Auxiliares: Ednílson Corona e Anderson José de Moraes Coelho
Cartões amarelos: Triguinho, Brum, Madson e Fabão (S); Marco Antonio, Fernando e Athirson (P).
Gol: Kléber Pereira (01-2).

SANTOS
Fábio Costa; Luizinho, Fabiano Eller, Fabão e Triguinho (Domingos); Roberto Brum, Rodrigo Souto, Madson e Paulo Henrique Lima (Molina); Neymar (Pará) e Kléber Pereira.
Técnico: Vagner Mancini

PORTUGUESA
Fábio, Bruno Rodrigo, Érick e Ediglê; César Prates, Ygor (Fernando), Marco Antônio, Fellype Gabriel (Fabrício Carvalho) e Athirson; Christian (Preto) e Edno.
Técnico: Bonamigo



Pereira desencanta, Santos vence Lusa e rouba 4ª colocação

Kléber Pereira teve seu brilho ofuscado com a ascensão de Neymar. Ele não marcava havia três jogos. A tarde desta quinta, porém, foi especial para Pereira, que reviveu os tempos de “dono” da equipe, como ocorreu em 2008. O Santos venceu a Portuguesa por 1 a 0, na Vila Belmiro, e roubou do time do Canindé a 4ª colocação do Paulista.

No entanto, a vantagem santista sobre a Lusa é mínima: o time alvinegro fica à frente no critério de saldo de gols (10 a 9).

O quarto e último semifinalista do Estadual será conhecido neste domingo. O Santos visita a Ponte Preta, em Campinas, enquanto Portuguesa e Santo André se cruzam no Canindé, na rodada final da fase classificatória do Paulistão.

Santos e Portuguesa torcem por um tropeço do Santo André diante do Barueri, nesta quinta-feira à noite, no ABC.

“É sempre bom marcar um gol e poder ajudar os companheiros. Eu sempre trabalhei em prol do grupo. Fico feliz em novamente marcar”, disse Kléber Pereira, em entrevista à rádio Cultura.

A necessidade de vitória fez com que Santos e Portuguesa partissem para o ataque. O resultado foi um jogo nervoso e eletrizante, com boas chances de gols para as equipes.

Apesar do horário incomum para um clássico (iniciou às 15h45 de quinta) a torcida santista aderiu à promoção de ingresso e lotou o setor de arquibancada. Apenas no setor VIP sobrou espaço.

Cautelosos, os dois times “trancaram” o meio-campo no início do jogo; destaques ofensivos, Neymar e Edno foram bem marcados. Para romper o bloqueio da Lusa, o Santos intensificou jogadas pelas laterais, com Triguinho pela esquerda e Madson caindo pela direita.

Pelo lado direito, o Santos quase abriu o marcador com Kléber Pereira. O atacante recebeu cruzamento de Paulo Henrique Lima, mas perdeu gol incrível na 1ª etapa, em cabeceio dentro da pequena área.

A equipe da Vila passou a ter maior controle do jogo na etapa inicial. Neymar, assim como fez Pereira, perdeu ótima chance de gol. A Portuguesa respondeu com jogadas rápidas, articuladas por Fellype Gabriel e Athirson. Edno, de cabeça, mandou bola na trave nos acréscimos do 1º tempo.

Após o intervalo, o Santos não deu tempo para a Lusa respirar. Kléber Pereira, na primeira jogada do 2º tempo, colocou o Santos em vantagem no marcador, após rebote do goleiro Fábio.

Assustada, a Lusa assistiu à pressão do Santos, mas continuava respondendo em contra-golpes perigosos. Edno não repetiu as boas atuações anteriores. Quando chegava ao ataque, a Lusa esbarrava em Fábio Costa, que realizou duas grandes defesas em finalizações de Christian.

Veloz, Madson furava com facilidade o bloqueio lusitano. Pouco inspirado, Neymar foi substituído, deixando o campo mancando. Desesperada em busca do empate, a Lusa investiu nas jogadas aéreas.

Nos minutos finais, Bonamigo tentou sua última cartada: apostou na entrada do centroavante Fabrício Carvalho para elevar a altura do time no ataque. O plano, porém, não deu certo.