Navegando Posts marcados como torneio

Santos Campeão do Torneio Rio São Paulo 1997

Santos cala o Maracanã e torna-se o maior campeão da competição com 5 conquistas

Formação que venceu o Flamengo no primeiro jogo da final por 2x1 no Morumbi.

Em pé: Zetti, Ânderson, Sandro, Marcos Assunção, Rogério Seves e Ronaldão. Agachados: Alexandre, Macedo, Vágner, Robert e Alessandro.































Certamente o torcedor santista sempre se lembrará desta conquista, afinal, foram 13 anos na espera para soltar o grito de campeão. Desde 1984 o Peixe não obtinha um título.

O primeiro adversário batido foi o Vasco da Gama, mesmo que naturalmente o Santos tenha sentindo a falta de entrosamento, a equipe passou a fase seguinte mostrando que tinha força para chegar as finais, batendo o Vasco em São Januário na decisão de pênaltis.

Depois, contra o poderoso Palmeiras/Parmalat, o Santos entrou decidido e anulou taticamente o adversário, faturando o primeiro jogo por 3×1 e adquirindo a vantagem do empate para si. A segunda partida foi dramática, sabendo administrar um nervosismo evidente, os jovens jogadores do Santos perderam, só que de 1×0, levando assim a classificação para Baixada.

As finais foram contra o Flamengo de Romário, que eliminou categoricamente o São Paulo vencendo as duas partidas (1×0 e 3×1). e o Santos contava muito com a experiência dos veteranos Zetti e Ronaldão. Novamente bem postado em campo o Santos conseguiu anular Romário e Sávio e venceu por 2×1 no Morumbi, conseguindo levar a vantagem do empate para o Maracanã.

No jogo de volta o Peixe chegou ao maior estádio do mundo pronto para uma guerra. O início da partida mostrou que apesar de contar com jogadores jovens o Santos não se intimidaria, foram criadas várias oportunidades para abrir o placar, principalmente com Alessandro, que infernizou a zaga rubro negra, Macedo e Ânderson. Aos 30min, Ânderson cobrou falta com precisão e fez os poucos torcedores do Santos explodirem de alegria. Com a vantagem ainda maior o Santos passou a esperar o Flamengo que não tardou a empatar. Romário deu o troco seis minutos depois, aproveitando um pênalti de Ronaldão sobre Sávio e empatando o jogo.

O Santos se desestabilizou e ainda antes do intervalo, aos 42min, o baixinho novamente marcou, antecipando-se aos zagueiros para completar um cruzamento de Sávio, sem chances para o goleiro Zetti: 2×1 e o Maracanã em festa.

O Peixe voltou para o segundo tempo jogando muito e dominou o meio-de-campo, mas o gol demorou a sair. Somente aos 31min, após o time pressionar muito, o título veio dos pés do jovem Juary, que acertou o chute de sua vida, um torpedo de fora da área quee calou os 70 mil torcedores flamenguistas.

Com esta conquista o Santos tornou-se o maior vencedor da competição, com cinco títulos (1959,1963,1964 e 1966).

Elenco:
Clique aqui e conheça o elenco que conquistou o Torneio Rio São Paulo 1997.

Artilharia:
07 gols – Romário (Flamengo)
04 gols – Ramón (Vasco)
03 gols Alessandro (Santos) e Adriano (São Paulo)
02 gols – Macedo (Santos), Sávio (Flamengo), Djalminha (Palmeiras) e Roni (Fluminense).

Artilheiros do Santos:
03 gols – Alessandro
02 gols – Macedo
01 gol – Carlinhos, Vágner, Baiano, Marcos Assunção, Robert, Anderson e Juari

Regulamento:
O torneio foi disputado por oito clubes em sistema de mata-mata, começando pelas quartas-de-final.

Campanha
# Data Ficha Técnica Local
Vídeo
1 18/01/1997 Santos 2 x 2 Vasco Morumbi
2 25/01/1997 Vasco (3) 3 x 3 (4) Santos São Januário
3 28/01/1997 Palmeiras 1 x 3 Santos Parque Antarctica
4 01/02/1997 Santos 0 x 1 Palmeiras Prudentão
5 04/02/1997 Santos 2 x 1 Flamengo Morumbi
6 06/02/1997 Flamengo 2 x 2 Santos Maracanã


Classificação Final
Pos.  
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
1 Santos
9
6
2
3
1
12
10
2
2 Flamengo
10
6
3
1
2
10
7
3
3 Palmeiras
7
4
2
1
1
6
6
0
4 São Paulo
2
4
0
2
2
4
7
-3
5 Corinthians
3
2
1
0
1
2
3
-1
6 Vasco
2
2
0
2
0
5
5
0
7 Fluminense
2
2
0
2
0
3
3
0
8 Botafogo
1
2
0
1
1
3
4
-1

Obs: 1) O São Paulo foi o quarto colocado porque disputou a semifinal e o Corinthians não.
2) Critérios de desempate: 1) Maior saldo de gols; 2) Maior número de gols pró.



Galeria de fotos:




Créditos e Fontes:
– Revista Placar
– Revista Jovem Santos
– Vídeos: SBT

 Santos Campeão da Copa Kirin de 1985

Santos goleia seleção do Uruguai e conquista Copa Kirin 1985



Eliminado do Campeonato Brasileiro e com problemas financeiros o Santos aceitou o convite da Federação Japonesa e viajou rumo ao Oriente. O título da Copa Kirin garantia ao vencedor uma premiação extra de 30 mil dólares.

O volante Dema foi cortado da seleção brasileira por motivo de contusão, e a previsão era que ele poderia reintegrar a equipe na segunda parte da excursão, que abrangeria México e EUA.

Após treino em Hong Kong, o técnico Castilho decidiu que Mário Sérgio seria o substituto de Lino, contundido no joelho esquerdo e que só estaria apto para a excursão na América do Norte.

O atacante Mirandinha, da Portuguesa de Desportos, foi contratado como “matador de aluguel”, somente para jogar nesta excursão no exterior, e custou aos cofres do Santos Cr$ 50 milhões. Para a Portuguesa, além do valor do empréstimo, claro, havia o interesse na possível valorização do jogador.

Mirandinha integrou o grupo do técnico Castilho já em Tóquio e ficou a disposição para a partida de estréia em Shizuoca, contra o time inglês do West Ham.

Pelo regulamento do torneio, as seis equipes jogariam entre si e as duas melhores colocadas fariam a final.

Santos e Uruguai chegaram a terceira rodada disputando a liderança do torneio, e este jogo teve uma atração especial: mostrando extremo profissionalismo, Rodolfo Rodriguez, a muralha uruguaia, teria que enfrentar a seleção de seu país. O jogo foi truculento e terminou empatado em 1 a 1. As duas equipes continuaram dividindo a primeira colocação com 5 pontos ganhos cada.

No jogo seguinte o Peixe encarou a seleção do Japão em sua casa e não tomou conhecimento do adversário, aplicando uma goleada por 4 a 1. Neste mesmo dia, um time misto do Santos, reforçado por Dema, venceu o Mauaense por 1 a 0, gol de Fábio, em Mauá. Quatro dias depois deste jogo Dema embarcou em companhia do presidente Milton Teixeira para os EUA para encontrar com a delegação.

Voltando a Copa Kirin, o Santos chegou à última rodada de fase de classificação em condição muito confortável devido ao saldo de gols, primeiro critério de desempate do torneio. Enfrentaria o campeão japonês, Yomiuri, podendo perder por até 5 gols de diferença, que mesmo assim estaria na final. Venceu o Yomiuri por 4 a 0 e chegou a final contra o Uruguai, que ficou apenas no empate de 1 a 1 contra os ingleses do West Ham.

Na final em Tóquio, se o empate persistisse após 90 minutos haveria prorrogação de 30 minutos e se ainda assim não houvesse vencedor haveria disputa de pênaltis. Os santistas enfrentariam o Uruguai pela segunda vez em 7 dias, e o técnico Castilho temia a possível violência do adversário. Humberto foi claro ao afirmar que “não vamos tolerar o jogo sujo do Uruguai e esperamos que o árbitro faça o mesmo. Se eles começarem a bater, terão o troco.”

Com grande público (35 mil pessoas assistiram a final), o Santos teve ótima atuação perante a Celeste, principalmente a dupla Mirandinha e Zé Sérgio que marcaram dois gols cada. Já no final da partida os uruguaios demonstraram não ter espírito esportivo e arrumaram duas brigas, causando a expulsão de Montelongo. Uma delas após aconteceu após a anulação do que seria o quinto gol santista.

Devido a excelente campanha, logo após a decisão da Kirin Cup a Federação Japonesa de Futebol convidou o Santos a participar do Torneio Toyota, em dezembro. Após a conquista o Santos seguiu direto para os EUA, continuando a excursão pela América do Norte, enfrentando o FC Seattle e posteriormente seguiria para o México para a disputa de um torneio de Juarez que foi cancelado.

Regulamento:
As equipes jogam entre si, e as duas melhores colocadas fazem a final no Estádio Nacional de Tóquio.

Equipes participantes:

– Santos;
– Seleção do Japão;
– Seleção da Malásia;
– Seleção do Uruguai;
– Yomiuri FC (Campeão japonês);
– West Ham United (Inglaterra).

Resultados:

#
Data
Ficha Técnica
Local
Vídeo
1
26/05/1985
Shimizu
N/D
2 28/05/1985 Santos 8 x 1 Malásia Okayama
N/D
3 30/05/1985 Uruguai 1 x 1 Santos Hiroshima
N/D
4 02/06/1985 Japão 1 x 4 Santos Kobe
N/D
5 04/06/1985 Santos 4 x 0 Yomiuri Yokohama
N/D


Classificação
PG
J
V
E
D
GP
GC
SG
%
1
Santos
9
5
4
1
0
19
4
15
90
2
Uruguai
8
5
3
2
0
16
6
11
80
3
West Ham United
5
5
1
3
1
13
7
6
50
4
Yomiuri
5
5
2
1
2
9
8
1
50
5
Japão
3
5
1
1
3
7
11
-4
30
6
Malásia
0
5
0
0
5
3
31
-28
0


#
Data
Ficha Técnica
Local
Vídeo
Final
06/06/1985
Tóquio


Campanha final:
J 06 – V 05 – E 01 – D 00 – GP 23 – GC 06 – SG +17 – A 91,66%

Artilharia:
09 gols – Carlos Aguilera (Uruguai)
08 gols – Mirandinha (Santos)
06 gols – Dave Swindlehurst (West Ham)
05 gols – Zé Sérgio (Santos)



Artilheiros do Santos FC:
08 gols – Mirandinha
05 gols – Zé Sérgio
03 gols – Gersinho
02 gols – Mário Sérgio, Lima e Davi
01 gol – Humberto



Elenco campeão:
Rodolfo Rodríguez (Nilton), Paulo Roberto, Davi, Toninho Carlos (Fernando) e Jaime Boni (Paulo Róbson); Dema (Serginho Carioca), Humberto e Mário Sérgio (Júnior); Gersinho (Formiga), Mirandinha (Lima) e Zé Sérgio. Técnico: Carlos Castilho

Galeria de fotos:

Fontes:

– RSSSF Brasil
– Jornal Folha de São Paulo

Santos embarca para Europa onde disputaria e conquistaria o IV Torneio Internacional de Paris.

Criado em 1957 para celebrar o 25º aniversário do Racing Paris, o Torneio Internacional de Paris é uma competição disputada anualmente durante dois dias na pré-temporada européia no Estádio “Parc des Princes” e já teve um total de 29 edições até 1993, quando foi realizado pela última vez. Contando com a participação de clubes e mesmo de seleções de todas as partes do mundo, a competição já foi vencida por times brasileiros em sete oportunidades.

O Santos FC foi convidado em quatro edições (60, 61, 62 e 64), sagrando-se campeão em duas oportunidades.

Santos e Fluminense levantaram a taça duas vezes cada, respectivamente nos anos de 1960 e 1961 e 1976 e 1987. O Vasco da Gama (1957), o Botafogo (1963) e o Atlético Mineiro (1982) também já conquistaram o torneio.

O Santos FC foi bi-campeão com vitórias contundentes contra times europeus. Em 1960, jogou contra o Stade de Reims (França) e o Racing Club (França), duas belas vitórias e exibições de gala que encheram os olhos do público francês. O grande artilheiro Pepe, dizia que encontrou na França uma grande legião de admiradores, graças ao seu portentoso “canhão”. Em seu livro, “Bombas de alegrias”, Pepe afirma que sempre que havia uma falta a ser batida o público delirava e gritava: Pepê… Pepê… Pepê, não importando para quem seria a falta…

Participantes:
Santos FC (Brasil)
Stade de Reims (França)
Racing Club de France (França)
CDNA Sofia (Bulgaria)

Semifinais
Data
Ficha Técnica
Local
Vídeo
07/06/1960
Parc des Princes
07/06/1960
Racing Paris 2 x 0 CDNA Sofia
Parc des Princes
N/D


Decisão de 3º Lugar
Data
Ficha Técnica
Local
Vídeo
09/06/1960
CDNA Sofia 1 x 1 Stade Reims
Parc des Princes
N/D


Final
Data
Ficha Técnica
Local
Vídeo
09/06/1960
Parc des Princes

Classificação Final:

1º Santos FC – campeão
2º Racing Paris – vice-campeão
3º CDNA Sofia
4º Stade Reims



Créditos:
– Site RSSSF (The Rec.Sport.Soccer Statistics Foundation)
– Historiador santista Guilherme Nascimento.
– Imagens: Acervo da TV Tupi.
– Foto: Site do Milton Neves.